Carva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Portugal Carva 
  Freguesia portuguesa extinta  
Gentílico carvaense
Localização
Carva está localizado em: Portugal Continental
Carva
Localização de Carva em Portugal Continental
Mapa de Carva
Coordenadas 41° 24' 47" N 7° 33' 31" O
município primitivo Murça
município (s) atual (is) Murça
Freguesia (s) atual (is) Carva e Vilares
História
Extinção 28 de janeiro de 2013
Características geográficas
Área total 15,23 km²
População total (2011) 269 hab.
Densidade 17,7 hab./km²
Outras informações
Orago São Sebastião (Carva) e Santo António (Cortinhas)

Carva foi uma freguesia portuguesa do concelho de Murça, com 15,23 km² de área[1] e 269 habitantes (2011[2]). Densidade: 17,7 hab/km².

Foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2012/2013,[3] sendo o seu território integrado na freguesia de Carva e Vilares.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

A antiga freguesia incluía duas aldeia: Carva e Cortinhas. O seu território localiza-se no norte do concelho de Murça, na zona da Terra Fria Trasmontana.

A Carva fica a 21 km de Murça e as Cortinhas ficam entre Murça, da qual dista 20 km, e Vila Pouca de Aguiar, a 16 km. A Carva é servida pela M568 (Estrada Municipal) e as Cortinhas pela N212.

A aldeia de Carva fica situada num planalto entre as serras de Escarão e Barrela. É a mais serrana das aldeias do concelho.

Possui duas capelas, uma a Santa Bárbara e outra a São Sebastião, e tem um centro comunitário.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
456 387 413 397 400 409 450 546 583 624 481 389 287 256 269

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

História[editar | editar código-fonte]

É das povoações mais antigas. É referida nas inquirições de 122 como uma "pequena municipalização", e D.Afonso III dá-lhe carta de Foral a 6 de Agosto de 1268. Até 1853 pertenceu ao extinto município de Alfarela de Jales e à Comarca de Moncorvo. Segundo os registos do Arquivo de Vila Real, fez parte da Diocese de Braga e de Lamego. Está dividida em quatro bairros: Carva, Carvinha, Galo e Galinha.

Actividades económicas[editar | editar código-fonte]

As principais actividades económicas são a agricultura, a pecuária, a exploração florestal, a indústria de artefactos de cimento e comércio e serviços. Os seus habitantes dedicam-se principalmente ao cultivo de centeio e batata, à criação de gado bovino e caprino, e à apicultura.

Festividades[editar | editar código-fonte]

Celebra-se o dia de N.ª Sra. de Fátima no Domingo mais próximo ao 13 de Maio. Também se comemora o Santo António a 13 de Junho. A festa dos padroeiros da Carva, S.ª Bárbara e S. Sebastião, caem no 1º Domingo de Agosto e de Setembro, respectivamente.

Património cultural construído[editar | editar código-fonte]

  • Castro de Escarão
  • Igreja Matriz
  • Capelas de Santa Bárbara, de N.ª S.ª das Dores, de S. Bento, de Santo Antão, de N.ª S.ª da Guia e de Santo António (Cortinhas)
  • Espigueiro (Cortinhas)
  • Relógio de Sol (Cortinhas)
  • Cruzeiros e Cesteiras
  • Fonte Velha (Cortinhas)
  • Fontes do Enchido, da Poça e da Cane
  • Coreto

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é continental sendo muito frio no Inverno e muito quente no Verão.

Cortinhas[editar | editar código-fonte]

As Cortinhas são um pequeno aglomerado, uma povoação que quadruplica o número de habitantes na 1.ª semana de Agosto, altura da festa que honra a sua padroeira. A sua população dedica-se maioritariamente à agricultura de centeio e batata. Também produz castanha e dedica-se, em paralelo, à criação de gado bovino e caprino. Como património arquitectónico destaca-se o seu espigueiro e o relógio de sol. Tem uma capela cujo orago é Santo António.

Ligações Exteriores[editar | editar código-fonte]

Notas e Referências

  1. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1
  2. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento).
  3. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19/07/2013.
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes