Casa de Bernadotte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Casa de Bernadotte
Estado  Suécia
 Noruega
Título Rei da Suécia
Rei da Noruega
Origem
Fundador Carlos XIV & III João
Fundação 1810
Atual soberano
Carlos XVI Gustavo da Suécia
Último soberano Óscar II (na Noruega)
Dissolução 1905 (na Noruega)
Linhagem secundária

A Casa de Bernadotte é a atual casa real da Suécia, estando no trono desde 1818. Entre 1818 e 1905, ela também foi a casa real da Noruega. Seu fundador foi o rei Carlos XIV & III João, um ex-marechal francês nascido como João Batista Bernadotte que acabou eleito pelo Parlamento da Suécia em 1810 para ser o novo herdeiro do trono, sendo logo em seguida adotado pelo rei Carlos XIII.[1] [2] [3]

História[editar | editar código-fonte]

Após a Guerra Finlandesa em 1809, a Suécia sofreu a perda traumática da Finlândia, que tinha constituído a metade oriental do reino sueco por séculos. A agonia e o ressentimento dirigidos ao rei Gustavo IV Adolfo precipitaram um golpe de Estado: o tio de Gustavo Adolfo, Carlos XIII, que não tinha filhos, substituiu-o. Isso foi meramente uma solução temporária, pois, em 1810, o Riksdag elegeu o príncipe dinamarquês Cristiano Augusto de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Augustenborg como herdeiro ao trono. Como príncipe herdeiro, ele tomou o nome de Carlos Augusto; entretanto, veio a falecer mais tarde no mesmo ano.[4]

Como Napoleão Bonaparte era o imperador dos franceses e governava, direta ou indiretamente, sobre grande parte da Europa Continental, através de uma rede de reinos satélites chefiados por seus irmãos (ver Primeiro Império Francês), o parlamento sueco resolveu eleger um rei que Napoleão aceitasse. Em 21 de agosto de 1810, o Riksdag elegeu Jean Baptiste Bernadotte, marechal da França, como herdeiro presuntivo do trono.

Bernadotte, nascido na cidade de Pau, na província de Béarn, França, foi elevado a general durante os tumultuosos anos da Revolução Francesa. Em 1798, ele desposou Desidéria Clary, cuja irmã era casada com José Bonaparte, o irmão mais velho de Napoleão. Em 1804, Napoleão promoveu-o a marechal da França, concedendo-lhe mais tarde o título de "Príncipe de Pontecorvo", uma cidade no sul da Itália.

Como príncipe herdeiro da Suécia, ele assumiu o nome de Carlos João e agiu oficialmente como regente para o restante do reinado de Carlos XIII, assegurando uma união pessoal forçada entre a Suécia e a Noruega na Campanha contra a Noruega de 1814. Bernadotte reinou como rei Carlos XIV & III João de 5 de fevereiro de 1818 até a sua morte, em 8 de março de 1844.

A Casa de Bernadotte reinou nos dois países até a dissolução da união entre a Noruega e a Suécia em 1905. O príncipe Carlos da Dinamarca, um neto do rei Carlos XV, foi então eleito o novo rei da Noruega.

O brasão de armas da Casa de Bernadotte combina o brasão da Casa de Vasa com o brasão de Bernadotte como príncipe de Pontecorvo. É visível como um escudo do Brasão de armas da Suécia.

Linhagem completa[editar | editar código-fonte]

Esta lista excluiu cônjuges. Monarcas estão em negrito e membros vivos em itálico.

Referências

  1. Örjan Martinsson. «Ätten Bernadotte» (em sueco). Tacitus.nu. Consultado em 30 de março de 2016. 
  2. Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Bernadotte». Bonniers uppslagsbok (em sueco) (Estocolmo: Albert Bonniers Förlag). p. 89. ISBN 91-0-011462-6. 
  3. «Ätten Bernadotte» (em sueco). Casa Real da Suécia (Sveriges kungahus). Consultado em 30 de março de 2016. 
  4. «Jean Baptiste Bernadottes väg till makten» (em sueco). Populär historia, agosto de 2009. Consultado em 30 de março de 2016.