Casa de Clarice Lispector (Recife)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Casa de Clarice Lispector
Casa de Clarice Lispector, indicada pela seta vermelha. Antiga praça Conde D'eu, atual Maciel Pinheiro, no bairro da Boa Vista, Recife.
Geografia
País Brasil
Cidade Recife

A Casa de Clarice Lispector é um casarão histórico localizado na cidade do Recife, capital do estado brasileiro de Pernambuco. Encontra-se atualmente descaracterizado, abandonado e em processo de arruinamento.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

No sobrado de número 320 da Praça Maciel Pinheiro, na capital de Pernambuco, Recife, viveu a escritora judia Clarice Lispector[1], uma das escritoras mais cultuadas no Brasil[3] com suas obras traduzidas em mais de dez idiomas, além de jornalista e tradutora.

Na antiga construção, existe somente uma placa para identificar que foi a residência desta ilustre escritora. De origem ucraniana, foi a primeira residência dela e de sua família na capital pernambucana quando chegaram ao Brasil, fugindo da perseguição antissemita em seu país[4][5].

Neste sobrado, Clarice passou a maior parte da sua infância, entre 1925 e 1934[4][5].

Atualmente o imóvel pertence à Santa Casa da Misericórdia, que não possui verba para obras de reparo/restauro[4]. Há pelo menos cinquenta anos com a entidade, o imóvel permanece lacrado, com parte de seu telhado já caído e mato invadindo pelas paredes[6].

Edificação[editar | editar código-fonte]

É uma construção de três pavimentos com características coloniais, localizada na esquina da Travessa do Veras com a Rua do Aragão. Estima-se que o sobrado tem em torno de 150 a 180 anos. Quando Clarice foi morar no prédio, este já havia sofrido algumas alterações. Inicialmente era um sobrado unifamiliar com a parte de baixo destinada a fins comerciais. Os outros dois pavimentos superiores eram utilizados para a moradia de uma única família[5].

O pavimento térreo integra-se com a praça Maciel Pinheiro através de quatro portas e o primeiro pavimento possui duas portas com uma varanda unificada tipo balcão e o segundo pavimento, com duas portas com varanda balcão individualizadas[7].

Depois, o sobrado foi subdividido para acolher mais de uma família[5].

Restauração[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2020, a Fundação Joaquim Nabuco conseguiu passar pela primeira etapa do edital sobre Fundo de Direitos Difusos para o projeto de recuperação do sobrado. A instituição está concorrendo aos recursos do Ministério da Justiça e Segurança Pública, no edital voltado para recursos de preservação de patrimônio. Sua proposta é restaurar o imóvel e transformá-lo em um Centro Cultural, em memória à Clarice Lispector [8].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Diario de Pernambuco (24 de novembro de 2020). «Casa de Clarice Lispector, no Recife, pode ser restaurada pela Fundaj» 
  2. G1 (29 de novembro de 2015). «Casa de Clarice Lispector no Recife amarga abandono e falta de patrocínio» 
  3. Lins, Letícia (11 de junho de 2019). «Lixo e abandono na casa de Clarice: processo para tombar prédio é lento». #OxeRecife. Consultado em 15 de abril de 2021 
  4. a b c «Casa onde Clarice Lispector viveu no Recife aguarda restauro». www.folhape.com.br. Consultado em 15 de abril de 2021 
  5. a b c d LeiaJá. «Recife: casa em que Clarice Lispector viveu está em ruínas». LeiaJá. Consultado em 15 de abril de 2021 
  6. PE, Katherine Coutinho e Penélope AraújoDo G1 (29 de novembro de 2015). «Casa de Clarice Lispector no Recife amarga abandono e falta de patrocínio». Pernambuco. Consultado em 15 de abril de 2021 
  7. «Visse Recife.. Patrimônios históricos e culturais do Recife». www.visserecife.com.br. Consultado em 15 de abril de 2021 
  8. Pernambuco, Diario de; Pernambuco, Diario de (24 de novembro de 2020). «Casa de Clarice Lispector, no Recife, pode ser restaurada pela Fundaj». Diario de Pernambuco. Consultado em 15 de abril de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre patrimônio histórico no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.