Casamento de Guilherme-Alexandre, Príncipe Herdeiro dos Países Baixos e Máxima Zorreguieta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde maio de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Casamento de Guilherme-Alexandre, Príncipe Herdeiro dos Países Baixos e Máxima Zorreguieta
Os noivos na varanda do Palácio.
Localização Nieuwe Kerk
Data 2 de fevereiro de 2002

O casamento de Guilherme Alexandre, príncipe herdeiro dos Países Baixos, e Máxima Zorreguieta teve lugar em 2 de fevereiro de 2002 em Nieuwe Kerk.

Namoro[editar | editar código-fonte]

Máxima Zorreguieta e o príncipe Guilherme Alexandre conheceram-se em Sevilha, na Espanha, durante a Feira de Abril. Em uma entrevista, eles disseram que o príncipe se apresentou apenas como "Alexandre" e que ela não sabia que se tratava de um membro da realeza. Máxima pensou que ele estava brincando quando disse que era um príncipe.

Combinaram então um novo encontro, em Nova York, onde Máxima trabalhava para o Deutsche Bank. O relacionamento amoroso entre eles aparentemente começou aí, mas a princesa não conheceu os pais de seu namorado, a rainha Beatriz e o príncipe Claus, por um tempo.

Aparição pública[editar | editar código-fonte]

As notícias do relacionamento e dos planos de casamento causaram controvérsia nos Países Baixos. Máxima era, afinal, estrangeira, católica e filha de um ex-ministro da ditadura militar de Jorge Videla, embora ele não tivesse se envolvido diretamente nas atrocidades cometidas durante o governo Videla.

O parlamento neerlandês aprovou o matrimônio. Porém, o pai de Máxima decidiu não comparecer à cerimônia, e sua esposa, mãe de Máxima, também se ausentou.

Nacionalidades e religião[editar | editar código-fonte]

Máxima obteve a nacionalidade neerlandesa em maio de 2001, provocando protestos, já que nenhuma concessão desse tipo antes do casamento era habitual no país (mas requerida pela lei para a uma mulher da realeza). Sob circunstâncias normais, demoram-se alguns anos para obter cidadania.

Máxima Zorreguieta foi também titulada princesa dos Países Baixos alguns dias antes de seu casamento, pela rainha Beatriz.

Diferentemente do que o povo acredita, Máxima manteve-se fiel à Igreja Católica, em vez de se converter à religião do príncipe. Contudo, ambos concordaram em educar seus filhos como protestantes.

Os casamentos das princesas Irene e Cristina com homens católicos sem a aprovação do parlamento culminaram sua exclusão da linha de sucessão ao trono.

Casamento[editar | editar código-fonte]

O casal anunciou o noivado em 30 de março de 2001. A princesa falou com a nação em uma língua neerlandesa quase fluente, em transmissão ao vivo pela televisão.

Por decreto real, em 25 de janeiro de 2002, ela ganhou seu próprio brasão de armas e seu estandarte pessoal.

Máxima e Guilherme Alexandre casaram-se no dia 2 de fevereiro de 2002, em uma cerimônia civil em Beurs van Berlage, Amsterdã. A cerimônia religiosa, por sua vez, ocorreu em Nieuwe Kerk, também na capital.

O vestido de casamento da princesa foi desenhado pelo estilista Valentino Garavani.

Lista de convidados[editar | editar código-fonte]

Família real holandesa[editar | editar código-fonte]

Família de Máxima Zorreguieta[editar | editar código-fonte]

  • Marcela Cerruti Carricart
  • María Zorreguieta López Gil
  • Ángeles Zorreguieta López Gil
  • Adrián Vojnov
  • Dolores Zorreguieta López Gil
  • Harmond Grad Lewis
  • Martín Zorreguieta Cerruti
  • Mariana Zorreguieta
  • Inés Zorreguieta Cerruti (dama de honra)
  • Juan Zorreguieta Cerruti

Realeza e casas reais reinantes[editar | editar código-fonte]

Bélgica:

Dinamarca:

Espanha:

Japão:

Jordânia:

  • Noor da Jordânia
  • Hassan bin Talal e Sarvath al-Hassan da Jordânia
    • Badiya el Hassan da Jordânia
    • Sumaya el Hassan da Jordânia
    • Rashid el Hassan da Jordânia

Liechtenstein:

Luxemburgo:

Marrocos:

Mônaco:

Noruega:

Reino Unido:

Suécia:

Realeza e dinastias não-reinantes[editar | editar código-fonte]

Alemanha:

  • Wittekind de Waldeck e Pyrmont
  • Cecilia de Waldeck e Pyrmont
  • Conde Franz-Clemens de Waldburg-Zeil-Hohenems
  • Condessa Stephanie de Waldburg-Zeil-Hohenems
  • Condessa Leonie de Waldburg-Zeil-Hohenems
  • Georg de Sayn-Wittgenstein-Hohenstein
  • Benedikta de Sayn-Wittgenstein-Hohenstein
  • Pauline de Sayn-Wittgenstein-Hohenstein
  • Alexander de Sayn-Wittgenstein-Sayn
  • Gabriela de Sayn-Wittgenstein-Sayn
  • Alexandra de Oettingen-Oettingen e Oettingen-Wallerstein
  • Philipp de Hesse
  • Ferdinand de Bismarck
  • Elisabeth de Bismarck
  • Conde Carl-Eduard de Bismarck
  • Condessa Celia de Bismarck
  • Condessa Gunilla de Bismarck

Bulgária:

  • Kardám, Príncipe de Turnovo e Míriam, Princesa de Turnovo

Grécia:

Islã:

Itália:

Aristocracia[editar | editar código-fonte]

  • Jonkheer Paulo Alting von Geusau
  • Jonkheer Frans de Beaufort

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Página Oficial da família real holandesa