Casimiro Monteiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Casimiro Emérito Rosa Teles Jordão Monteiro (Goa, 28 de dezembro de 1920 - Richards Bay, 25 de janeiro de 1993), [1] também conhecido como Agente Monteiro, foi um agente de inteligência militar de operações secretas e agente de autoridade durante o regime do Estado Novo. Realizou atentados e assassinatos encomendados pelo governo, em Portugal, Moçambique e Goa. As suas ações centraram-se sobretudo contra os membros dos movimentos de independência que existiam no império colonial português. [1] [2]

Como agente da PIDE, Casimiro Monteiro torturou indianos em Goa que exigiam a união dos territórios da Índia portuguesa com a Índia recém-independente. [3] [4] [5] Acredita-se que Monteiro tenha realizado os assassinatos de Humberto Delgado [6] [7] e Eduardo Mondlane. [7] [1]

Após a Revolução dos Cravos em 1974, Casimiro Monteiro perdeu o emprego e a imunidade de acusação. Recebeu asilo político na África do Sul e viveu lá na pobreza e na obscuridade até à sua morte. [7] [1] [3]

Infância[editar | editar código-fonte]

Monteiro nasceu em Goa, filho de pai português e mãe nativa de Goa, uma aguadeira da cidade de Ponda. [4] Viveu em Portugal algum tempo antes de se juntar ao exército do general Franco na Guerra Civil Espanhola. [8] [9]

Após a guerra, Monteiro mudou-se para o Reino Unido, onde trabalhou para um talhante com cuja filha se casou [4] e teve um filho, embora os tenha abandonado após a Revolução dos Cravos, quando perdeu a proteção da agora derrubada ditadura de Salazar e foi forçado a fugir para evitar processos e extradição para a Índia. [7]

Goa Portuguesa[editar | editar código-fonte]

Na década de 1950, Monteiro juntou-se à Polícia Colonial Portuguesa em Goa, onde interrogou ativistas do movimento de libertação de Goa. [10] [3] A maior parte da tortura aconteceu na Estação da Polícia de Valpoi e, eventualmente, Monteiro tornou-se infame e temido em toda a Índia portuguesa. [7] No final do domínio português na Índia, existiam até várias canções locais que falavam do temido Agente Monteiro. [10]

Agente da PIDE[editar | editar código-fonte]

Após a anexação de Goa pelo Exército Indiano em 1961, Monteiro foi recrutado pela Polícia Internacional e de Defesa do Estado (PIDE).[6] Inicialmente, participou numa campanha para organizar uma resistência anti-índia entre os goanos, denominada Plano Gralha. Os agentes da PIDE usaram a Emissora Nacional (estação de rádio que continuou em funcionamento após 1961) para transmitir histórias de resistência goesa contra as autoridades indianas. Foram feitos planos para sabotar as instalações portuárias de Mormugão e Bombaim. Em 1962, foi instalada uma bomba na Escola Municipal Vasco, e outra noutro local em outubro.[3] Casimiro foi associado a explosões de bombas em 20 de junho de 1964. [11] O governo português, em comunicado oficial à ONU, afirmou posteriormente que os ataques foram atos de revolta contra o domínio indiano. [12]

Em 1965, Casimiro Monteiro assassinou o general Humberto Delgado em Espanha. [13] [14] O General tinha sido o Líder da Oposição contra o governo de Salazar. [15] Monteiro, que tinha disparado contra Delgado e estrangulado a sua secretária, foi considerado culpado pelos tribunais espanhóis e condenado a 19 anos à revelia. [11] [14]

No final da década de 1960, Monteiro foi para Moçambique (como agente da PIDE) para combater a FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique), um movimento de luta pela independência contra o governo português, internacionalmente reconhecido. A maioria dos combatentes da Frelimo estava aquartelada na Tanzânia. [16] Monteiro atravessou para a Tanzânia e, usando um pacote-bomba, assassinou Eduardo Mondlane, o líder fundador da FRELIMO. [7] [1]

Últimos anos[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e Varela Gomes, P.; Castro, Paul (2016). Dessa, ed. «My name is Casimiro Monteiro». Institute Menezes Braganza. Govapuri. 10 (4): 61–65  |nome1= sem |sobrenome1= em Editors list (ajuda) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "govapuri" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "govapuri" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "govapuri" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  2. Simões, Ana Maria (24 April 2021). Ramires; Rainho, Vítor; Cabrita Saraiva; Reis, Marta F.; Saraiva, José António; de Melo, Afonso; Cabrita, Felícia; Peres Pinto; Andrade, Joana, eds. «Angoche, o maior mistério da guerra colonial». Porto Salvo, Oeiras, Portugal (em Portuguese). Editor Newsplex, S.A./Impressão Sogapal Distribuição VASP. Consultado em 7 September 2021. Cópia arquivada em 8 May 2021  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
  3. a b c d Monteiro, Lisa (5 June 2017). Bose; Jain, Vineet; Sivaukumar, eds. «When Portugal made one last effort to recapture Goa from India». Gurgaon, Haryana, India. Bennett, Coleman & Co. Ltd. (The Times Group). ISSN 0971-8257. OCLC 23379369. Consultado em 29 August 2021  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "monteiro" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "monteiro" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "monteiro" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  4. a b c Cabral e Sá, Mário (28 January 2012). Revankar; Sinha, Arun, eds. «The case of the CM's bungalow». Goa, India. Navhind Papers & Publications (Dempo Group/Dempo Industries Pvt. Ltd.). Consultado em 29 August 2021. Arquivado do original em 18 February 2013  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "navhindtimes1" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "navhindtimes1" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  5. Sardesai, Sanjeev V. (29 June 2019). Revankar; Sinha, Arun, eds. «The lost gem of Goan freedom -Mohan Ranade». Goa, India. Navhind Papers & Publications (Dempo Group/Dempo Industries Pvt. Ltd.). Consultado em 7 September 2021  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  6. a b Delgado Rosa, Frederico (3 May 2008). de Andradem; Tecedeiro, Helen; Sequeira; Ferro, Carlos; Cassiano, Artur; Rocha, Elsa; Nogueira, Carlos; Molinos; Leite, Marcelo, eds. «A terceira morte do Gen. Delgado». Lisbon, Portugal (em Portuguese). Global Media Group (Global Noticias, Media Group, S.A.). Consultado em 29 August 2021  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "delgros" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  7. a b c d e f Noronha, Frederick (29 May 2008). Ranganathan; Bharia, Shobhana, eds. «Tracking Goa's dreaded agent via cyberspace». Delhi, India. HT Media. ISSN 0972-0243. OCLC 231696742. Consultado em 29 August 2021  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "tracking" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "tracking" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "tracking" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "tracking" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  8. «Goan Voice Newsletter: Wednesday 23 Jul. 2014». Goan Voice Newsletter (Lista de grupo de correio)  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  9. «Goan Voice Newsletter: Saturday 26 Jan. 2019». Goan Voice Newsletter (Lista de grupo de correio)  |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda)
  10. a b Madgaonkar, Vinay (1 April 2019). Lawange, ed. «Goan freedom struggle and 'Hom-kand' started by Jeevanmukt Maharaj» (PDF). Swatidhan Publications. Research Journey. 183 (A): 1–8. ISSN 2348-7143  |nome1= sem |sobrenome1= em Editors list (ajuda); Verifique data em: |data= (ajuda)
  11. a b Sinha; Mustafa, Seema, eds. (23 July 2014). «Goa blasts: Lens on 2 Portuguese (50 Years Ago In Deccan Chronicle)». Books section. New Delhi, India (em English). 21. Deccan Chronicle Holdings Limited. p. 15. Consultado em 29 August 2021 – via PressDisplay (PressReader)  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "newsp14" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  12. Editorial staff (19 December 2011). Bose; Jain, Vineet; Sivaukumar, eds. «Records show colonizers were not done with Goa». Gurgaon, Haryana, India. Bennett, Coleman & Co. Ltd. (The Times Group). ISSN 0971-8257. OCLC 23379369. Consultado em 29 August 2021. Cópia arquivada em 12 January 2012  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
  13. Barrado Timón, Mercedes (27 March 2015). Escolar; Sánchez, Jual Luis; Fraguas; Sevilla, Jaime; Barandela, Marta; Checa, Juan, eds. «"La democracia portuguesa ha dado todos los honores a Humberto Delgado"». Madrid, Spain (em Spanish). Diario de Prensa Digital S.L. Consultado em 29 August 2021  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  14. a b Rosa Casaco, António. Pinto Balsemão; Balsemão, Francisco Maria; Balsemão; de Saldanha, Paulo; Reis, Paulo Miguel; Conde, Nuno Miguel; Vaz Tomé, Cristina; Costa; Vieira Pereira, João, eds. «"Como matámos Humberto Delgado"». Paço de Arcos, Lisbon metropolitan area, Portugal (em Portuguese). IMPRESA PUBLISHING S.A.  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda)
  15. Otanduy, Luis (25 June 2018). Estefanía; Mónica Ceberio; Polanco Moreno; Cebrián Echarri, Juan Luis, eds. «Los asesinos de Humberto Delgado en libertad». Madrid, Spain (em Spanish). Ediciones El País, S.L. (Promotora de Informaciones, S.A. (PRISA)). ISSN 1576-3757. Consultado em 29 August 2021. Cópia arquivada em 14 August 2014  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
  16. Menezes, Vivke (3 September 2018). Bose; Jain, Vineet; Sivaukumar, eds. «Memories of Salazar flooding back again». Gurgaon, Haryana, India. Bennett, Coleman & Co. Ltd. (The Times Group). ISSN 0971-8257. OCLC 23379369. Consultado em 7 September 2021. Cópia arquivada em 1 November 2020  |website= e |publicacao= redundantes (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)