Casimiro Pinto Neto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Casimiro Pinto Neto (Bauru, 5 de abril de 19142 de dezembro de 1983) foi um radialista brasileiro.

Em 1931 ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, no Largo de São Francisco, onde era conhecido pelo apelido de Bauru, associação à sua terra natal. Tomou parte na Revolução Constitucionalista de 1932, integrando o Batalhão 14 de julho.

Era frequentador, assim como outros estudantes de direito, do bar Ponto Chic, no Largo do Paiçandu, em São Paulo. Certa vez, em 1934, ditou ao garçom a receita de um novo lanche, composto por pão francês sem miolo, rosbife, rodelas de tomate e de pepino, sal, orégano e queijo[1]. O lanche logo se popularizou e ficou conhecido pelo apelido de Casemiro, uma vez que os demais frequentadores solicitavam “um lanche igual ao do Bauru”. Nasceu, assim, o famoso sanduíche Bauru.

Embora formado em Direito, nunca exerceu a profissão. Trabalhou como repórter da Rádio e TV Record[2] até a sua morte.

Referências

  1. Felipe Frisch (2015). Ponte Aérea: manual de sobrevivência entre Rio e São Paulo Matrix [S.l.] p. 10. GB. 
  2. Organizador José Nêumane (2009). Ninguém faz sucesso sozinho,A.A.A (Tuta) Carvalho Escrituras [S.l.] p. 48. ISBN 978.85.7531.344.2 GB.