Casimiro Pinto Neto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Casimiro Pinto Neto
Nascimento 5 de abril de 1914
Bauru
Morte 2 de dezembro de 1983 (69 anos)
Cidadania Brasil
Alma mater Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo
Ocupação radialista
Empregador RecordTV

Casimiro Pinto Neto (Bauru, 5 de abril de 19142 de dezembro de 1983) foi um radialista brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1931, ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, no Largo de São Francisco, onde era conhecido pelo apelido de Bauru, associação à sua terra natal. Tomou parte na Revolução Constitucionalista de 1932, integrando o Batalhão 14 de julho.

Era frequentador, assim como outros estudantes de direito, do bar Ponto Chic, no Largo do Paiçandu, em São Paulo. Certa vez, em 1934, ditou ao garçom a receita de um novo lanche, composto por pão francês sem miolo, rosbife, rodelas de tomate e de pepino, sal, orégano e queijo.[1] O lanche logo se popularizou e ficou conhecido pelo apelido de Casemiro, uma vez que os demais frequentadores solicitavam “um lanche igual ao do Bauru”. Nasceu, assim, o famoso sanduíche Bauru.

Embora formado em Direito, nunca exerceu a profissão. Trabalhou como repórter da Rádio e TV Record[2] até a sua morte.

Referências

  1. Felipe Frisch (2015). Ponte Aérea: manual de sobrevivência entre Rio e São Paulo. [S.l.]: Matrix. 10 páginas 
  2. Organizador José Nêumane (2009). Ninguém faz sucesso sozinho,A.A.A (Tuta) Carvalho. [S.l.]: Escrituras. 48 páginas. ISBN 978-85-7531-344-2