Casino di Villa Boncompagni Ludovisi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com o Casino dell'Aurora que fica na propriedade do Palazzo Rospigliosi Pallavicini.
Nesta gravura de Giuseppe Vasi (1761) mostrando a Villa Ludovisi, o Casino é a pequena casa parcialmente visível no fundo à direita. Em primeiro plano, o Casino Grande, atual Palazzo Margherita.

Casino di Villa Boncompagni Ludovisi, conhecido também como Villa Aurora, Casino dell'Aurora, Casino Ludovisi e Casino del Monte, é uma villa localizado no interior da Villa Ludovisi, num terreno delimitado pela Via Aurora, a Via Ludovisi e a Via Lombardia, no rione Ludovisi de Roma[1], perto da Porta Pinciana. Com cerca de 2 200 metros quadrados, esta villa é tudo o que resta da imensa Villa Ludovisi, estabelecida na região no século XVI pelo cardeal Francesco Maria Del Monte, um diplomata, intelectual, connoisseur de arte, colecionador e patrono de diversas figuras importantes da época, como Galileu e Caravaggio.

História[editar | editar código-fonte]

Gravura de Giovanni Battista Falda (1683) da Villa Ludovisi. O Casino está à esquerda nesta imagem e o Casino Grande (Palazzo Margherita), embaixo, no centro. Quase todo este terreno está hoje abaixo de construções modernas correspondentes ao rione Ludovisi de Roma.

Este palacete é geralmente chamado de Villa Aurora por causa de um importante afresco de Guercino pintado na sala de recepções principal da villa, que representa a deusa Aurora. Em uma das salas menores do palacete está a única pintura realizada por Caravaggio num teto, "Júpiter, Netuno e Plutão", que reflete, numa linguagem simbólica derivada da mitologia clássica, outro dos interesses do cardeal, a alquimia.

Del Monte vendeu a Villa Ludovisi com todo o seu terreno para o cardeal Ludovico Ludovisi em 1621, que contratou Carlo Maderno para reformar o Casino[1]. Em 1858, Carlo Nicola Carnevale ampliou o palacete aumentando dois dos quatro corpos avançados que o caracterizam[1]. Por conta de dificuldades financeiras da família Ludovisi, o parque inteiro foi vendido na década de 1880 e no terreno foram construídos hotéis e residências luxuosas, incluindo palácios para membros da família. A fachada e a escadaria do edifício principal conhecido como Casino Grande, por exemplo, estão atualmente incorporados ao Palazzo Margherita, do século XIX, a sede da embaixada norte-americana na Itália; o edifício era a residência da rainha-mãe do Reino da Itália, Margarida de Sabóia[2].

A única parte da propriedade que não foi vendida foi a Villa Aurora, que permanece ainda hoje como propriedade da família, cercada por muros altos e aberta ao público somente sob consulta. Além das obras de Caravaggio e Guercino, o palacete abriga importantes obras de arte de Il Pomarancio, Michelangelo e uma coleção de artefatos romanos e gregos[3].

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Casino dell'Aurora di Villa Ludovisi» (em italiano). InfoRoma 
  2. «Casino di Villa Lodovisi presso Porta Pinciana» (em inglês). Rome Artlover 
  3. «Villa Aurora, Rome's best kept secret?» (em inglês). Minor Sights 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]