Casos de xenofobia e racismo relacionados à pandemia de COVID-19

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A pandemia de COVID-19, identificada pela primeira vez em Wuhan, Hubei, China, em 1 dezembro de 2019, levou ao aumento do preconceito, xenofobia, discriminação, violência e racismo contra chineses e outras nacionalidades da Ásia e do Sudeste Asiático, principalmente na Europa, no Oriente Médio e na América do Norte.[1][2][3][4][5][6][7] Alguns países da África também relataram um crescente sentimento antichinês.[8][9]

Em 30 de janeiro de 2020, o Comitê de Emergência da Organização Mundial da Saúde emitiu uma declaração aconselhando todos os países a estarem atentos aos "princípios do Artigo 3 do RSI (Regulamentos Internacionais de Saúde )", que a OMS afirma ser uma advertência contra "ações que promovem estigma ou discriminação ", ao conduzir medidas de resposta nacional à pandemia.[10]

Incidentes[editar | editar código-fonte]

Cartaz antixenofobia no metrô de Nova Iorque.

Desde o início da pandemia que se tem observado um aumento da discriminação, xenofobia e racismo contra pessoas de ascendência chinesa ou do extremo oriente, com incidentes em vários países, sobretudo na Europa, América do Norte e região da Ásia-Pacífico,[11] mas também em alguns países de África.[12][13] Muitos residentes de Wuhan e Hubei têm relatado sentir-se discriminados com base na sua origem regional. Desde o avanço do surto para outros países, cidadãos italianos têm também sido alvo de suspeição e xenofobia.[14][15]

Em vários países, incluindo Malásia, Nova Zelândia, Singapura e Coreia do Sul, têm havido petições online com o intuito de criar pressão nos governos para impedir a entrada no país de cidadãos chineses.[16][17][18][19] No Japão, uma hashtag com o nome #ChineseDontComeToJapan esteve nas tendências do Twitter.[20] Vários cidadãos chineses no Reino Unido relataram um aumento de racismo, tendo sido feitas queixas de casos de agressão.[21][22] Vários protestantes na Ucrânia atacaram ônibus que transportavam cidadãos ucranianos e estrangeiros que tinham sido evacuados de Wuhan.[23] Estudantes do nordeste da Índia, que faz fronteiras com a China, e que estudam nas principais cidades indianas, têm relatado episódios de assédio relacionados com o surto de coronavírus.[24] Autoridades locais na Bolívia colocaram em quarentena cidadãos japoneses, apesar de não terem nenhum sintoma da doença.[25] Nas cidades russas de Moscovo e Ecaterimburgo cidadãos chineses foram alvo de campanhas de quarentena forçada e rusgas policiais, que foram condenadas por ativistas dos direitos humanos como tendo critérios racistas.[26] A embaixada chinesa na Alemanha reconheceu um aumento de casos de hostilidade contra os seus cidadãos desde o início do surto.[27] Em escolas da região de Paris, várias crianças de ascendência asiática foram ostracidadas e humilhadas com base na sua origem.[28][29] Muitos franco-vietnamitas relatam também ter sido assediados desde o início do surto.[30]

Em 30 de janeiro, o Comité de Emergência da OMS emitiu um comunicado aconselhando todos os países a ter presente os princípios do 3º Artigo do Regulamento Sanitário Internacional, que afirma ser necessária prudência contra ações que promovam estigma ou discriminação ao conduzir medidas de resposta nacionais ao surto.[31]

Argentina[editar | editar código-fonte]

Em 26 de fevereiro de 2020, na cidade de La Plata, foi relatado um incidente envolvendo uma briga entre um dono de supermercado chinês e um entregador argentino. A briga foi desencadeada porque o entregador brincou dizendo "¿Qué hacés, coronavirus?" ("Está fazendo o que, coronavírus?"), fazendo uma piada sobre o povo chinês e o coronavírus. Os dois homens ficaram feridos e a polícia teve que intervir mais tarde.[32]

Referências

  1. «Fears of new virus trigger anti-China sentiment worldwide | The Japan Times». 3 de fevereiro de 2020 
  2. «Wuhan coronavirus: Asian people seeing more racism amid outbreak fears - Business Insider». 2 de fevereiro de 2020 
  3. «A top European music school suspended students from East Asia over coronavirus concerns, amid rising discrimination - The Washington Post». 3 de fevereiro de 2020 
  4. «The coronavirus is causing an outbreak in America—of anti-Asian racism | TheHill». 1 de fevereiro de 2020 
  5. «Coronavirus fears have unleashed a wave of anti-Asian racism - Vox». 7 de fevereiro de 2020 
  6. «'They yelled Coronavirus' – East Asian attack victim speaks of fear | World news | The Guardian». 17 de fevereiro de 2020 
  7. «COVID-19 – One in seven people would avoid people of Chinese origin or appearance» (em inglês) 
  8. «Coronavirus fuels anti-Chinese discrimination in Africa | DW News - latest news and breaking stories | DW | 19.02.2020». 1 de março de 2020 
  9. «Chinese industrial workers subject to mandatory coronavirus isola». 1 de março de 2020 
  10. «Statement on the second meeting of the International Health Regulations (2005) Emergency Committee regarding the outbreak of novel coronavirus (2019-nCoV)». 31 de janeiro de 2020 
  11. «Fears of new virus trigger anti-China sentiment worldwide». The Korea Times. 2 de fevereiro de 2020 
  12. «Coronavirus fuels anti-Chinese discrimination in Africa». Deutsche Welle. 19 de fevereiro de 2020 
  13. «Chinese industrial workers subject to mandatory coronavirus isolation in Ethiopia». Panapress.com. 28 de fevereiro de 2020 
  14. «Italy Shows Just How Crazy Coronavirus Panic Can Get». The Daily Beast. 29 de fevereiro de 2020 
  15. «Italians Are Being Treated as a Risk Abroad Over Coronavirus». The Wall Street Journal. 28 de fevereiro de 2020 
  16. Solhi, Farah (26 de janeiro de 2020). «Some Malaysians calling for ban on Chinese tourists». New Straits Times. Consultado em 12 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 27 de janeiro de 2020 
  17. «Calm urged as anti-Chinese sentiment felt in New Zealand». The New Zealand Herald. Consultado em 6 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2020 
  18. della Cava, Marco; Lam, Kristin. «Coronavirus is spreading. And so is anti-Chinese sentiment and xenophobia.». USA Today. Consultado em 5 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 3 de fevereiro de 2020 
  19. «Not Enough Doctors in Daegu: As Virus Cases Rise, South Korea's Response Is Criticized». The Wall Street Journal. 24 de fevereiro de 2020 
  20. Kim, Sarah. «As The Coronavirus Spreads, So Does Racism – Both Against And Within Asian Communities». Forbes. Consultado em 2 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 2 de fevereiro de 2020 
  21. «'You deserve the coronavirus': Chinese people in UK abused over outbreak». Sky News. Consultado em 25 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2020 
  22. «London Racially Motivated Assault due to Coronavirus». ITV News. Consultado em 4 de março de 2020 
  23. «Protesters attack buses carrying Wuhan evacuees in Ukraine». CNN. 21 de fevereiro de 2020. Consultado em 7 de março de 2020 
  24. «Students from Northeast complain of racism at Kirori Mal College». The Times of India. Consultado em 21 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2020 
  25. «Coronavirus outbreak stokes anti-Asian bigotry worldwide». Japan Times. 18 de fevereiro de 2020. ISSN 0447-5763. Consultado em 18 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 18 de fevereiro de 2020 
  26. «Chinese targeted in Russia raids as coronavirus fears spread». Associated Press. 23 de fevereiro de 2020. Consultado em 7 de março de 2020 – via South China Morning Post 
  27. «Chinesische Botschaft sorgt sich um zunehmende Anfeindungen». Rundfunk Berlin-Brandenburg. 5 de fevereiro de 2020. Consultado em 9 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2020 
  28. Cassard, Jeanne (22 de janeiro de 2020). «Coronavirus : de jeunes Français d'origine asiatique pris à partie en Seine-et-Marne». Le Parisien (em francês). Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  29. Boissais, Valentin (1 de fevereiro de 2020). «Coronavirus : en France, la stigmatisation anti-chinoise s'invite dans les cours d'école». France Inter (em francês). Consultado em 26 de fevereiro de 2020 
  30. «Người Á không lạ chuyện bị kỳ thị, virus corona còn làm mọi thứ tệ hơn». Zing.vn (em vietnamita). 1 de fevereiro de 2020. Consultado em 8 de fevereiro de 2020 
  31. «Statement on the second meeting of the International Health Regulations (2005) Emergency Committee regarding the outbreak of novel coronavirus (2019-nCoV)» (em inglês). OMS. 30 de janeiro de 2020. Consultado em 11 de março de 2020. Cópia arquivada em 31 de janeiro de 2020 
  32. «"Qué hacés, coronavirus": la cargada que desencadenó una violenta pelea entre un supermercadista chino y un repartidor - Clarín». 27 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]