Cast Away

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cast Away
Cartaz promocional
No Brasil Náufrago
Em Portugal Cast Away - O Náufrago
 Estados Unidos
2000 •  cor •  144 min 
Direção Robert Zemeckis
Produção Jack Rapke
Robert Zemeckis
Steve Starkey
Tom Hanks
Roteiro William Broyles Jr.
Elenco Tom Hanks
Helen Hunt
Género drama
aventura
Música Alan Silvestri
Edição Arthur Schmidt
Companhia(s) produtora(s) ImageMovers Digital
Playtone
Distribuição 20th Century Fox (América do Norte)
DreamWorks Pictures (mundialmente)
Lançamento Estados Unidos 22 de dezembro de 2000[1]
Brasil 25 de janeiro de 2001[2]
Idioma inglês
Orçamento US$ 90 milhões[3]
Receita US$ 429.632.142[3]

Cast Away (br: Náufrago[4] / pt: Cast Away - O Náufrago[5]) é um filme dramático de sobrevivência americano de 2000 dirigido e produzido por Robert Zemeckis e estrelado por Tom Hanks, Helen Hunt e Nick Searcy. Narra a história de um empregado da FedEx que sofre um acidente aéreo e vai parar numa ilha desabitada no Pacífico Sul, e a trama se concentra em suas tentativas desesperadas de sobreviver e voltar para casa. É incomum no cinema em Hollywood que, durante a maior parte do filme, só haja um personagem humano. As filmagens iniciais ocorreram de janeiro a março de 1999, antes de recomeçar em abril de 2000 e concluídas em maio. Cast Away foi lançado em 22 de dezembro de 2000 pela 20th Century Fox na América do Norte e pela DreamWorks Pictures em seus mercados internacionais. O filme arrecadou no total US$429 milhões de dólares.

O filme recebeu duas indicações ao Oscar 2001, nas categorias de Melhor Ator (para Tom Hanks)[6] e Melhor Mixagem de Som (para Randy Thom, Tom Johnson, Dennis S. Sands e William B. Kaplan).[7]

Tom Hanks, ator principal do filme ganhou o Globo de Ouro de Melhor Ator - Drama, além de ser indicado para o BAFTA de melhor ator em cinema e o Prémio Screen Actors Guild de melhor ator em cinema.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 1995, Chuck Noland é um engenheiro de sistemas obcecado pelo tempo que viaja em todo o mundo resolvendo problemas de produtividade nos depósitos da FedEx. Ele está em um relacionamento de longo prazo com Kelly Frears, com quem mora em Memphis, Tennessee. Embora o casal queira se casar, a agenda lotada de Chuck interfere no relacionamento deles. Um encontro de Natal com parentes é interrompido quando Chuck é convocado para resolver um problema na Malásia. Ao voar através de uma violenta tempestade, o Airbus A300 acaba se acidentando no Oceano Pacífico. Chuck escapa do avião afundando e é salvo por um bote salva-vidas inflável, mas perde o transmissor localizador de emergência. Ele se agarra ao bote salva-vidas, perde a consciência e flutua a noite toda antes de se lavar em uma ilha. Depois que ele acorda, ele explora a ilha e logo descobre que é desabitada.

Vários pacotes da FedEx do avião acidentado também são jogados na praia, assim como o cadáver de um dos pilotos que ele enterra. Ele inicialmente tenta sinalizar para resgate e faz uma tentativa de fuga com os remanescentes de sua jangada, mas não consegue ultrapassar as poderosas ondas e os recifes de corais que cercam a ilha. Ele procura comida, água e abrigo, e abre os pacotes, fazendo uso de vários itens. Ele deixa um pacote, que tem um par de asas de anjo impressas, sem abrir. Durante uma primeira tentativa de fazer fogo, Chuck recebe uma ferida profunda na mão. Com raiva e dor, ele joga vários objetos, incluindo um Wilson, uma bola de voleibol, de um dos pacotes. Mais tarde, ele desenha um rosto na mão ensanguentada na bola, nomeia Wilson e começa a falar com ele. Uma noite, Chuck calcula que, para que os resgatistas encontrem o local do acidente de avião, eles terão que procurar uma área duas vezes maior que o Texas, o que torna improvável seu resgate.

Quatro anos mais tarde (no início de 2000), Chuck adaptou-se às escassas condições de vida da ilha, tornando-se adepto de pescar e fazer fogueiras. Ele também tem conversas e discussões regulares com Wilson, seu único meio de socialização. Uma grande parte de um banheiro portátil é lavada na ilha; Chuck o usa como uma vela na construção de uma jangada. Depois de passar algum tempo construindo e estocando a jangada e aguardando ótimas condições climáticas (usando um analema criou em sua caverna para monitorar a época do ano), ele lança, usando a vela para superar o surf poderoso. Depois de algum tempo no oceano, uma tempestade quase rasga sua jangada. No dia seguinte, enquanto Chuck dorme, Wilson se solta e flutua para longe da jangada. Chuck é acordado pelo borrifo de uma baleia, vê Wilson e nada atrás dele, mas Wilson foi longe demais para ser recuperado com segurança e é perdido no mar. Chuck retorna à jangada e cai em lágrimas. Mais tarde, um cargueiro de passagem o encontra à deriva.

Ao retornar à civilização, Chuck descobre que há muito tempo ele foi dado como morto; Sua família e conhecidos realizaram um funeral, Kelly mudou-se e desde então se casou com Jerry Lovett, um dentista que fez um canal de raiz em Chuck cinco anos antes, e tem uma filha Katie. Após a reunião, os dois professam seu amor um pelo outro, mas, percebendo que não poderiam estar juntos por causa de seu compromisso com sua nova família, eles infelizmente parte. Kelly dá a Chuck o carro que eles compartilharam.

Algum tempo depois, Chuck viaja para o Canadá, Texas, para devolver o pacote fechado da FedEx com as asas de anjo ao remetente, uma mulher chamada Bettina Peterson. Ninguém está em casa, então ele deixa o pacote na porta com uma nota dizendo que o pacote salvou sua vida. Ele parte e pára em uma encruzilhada deserta. Uma mulher amistosa que passa em uma caminhonete pára para explicar onde cada estrada leva. Enquanto ela vai embora, Chuck percebe as asas de anjo nas costas de seu caminhão, que combinam com as do pacote. Enquanto Chuck fica parado na encruzilhada, ele olha para baixo de cada estrada e sorri fracamente ao olhar na direção da caminhonete da mulher.

Wilson[editar | editar código-fonte]

Wilson é o amigo imaginário criado pelo personagem Chuck Noland (Hanks) no filme. Wilson é uma bola de vôlei na qual Chuck, em um acesso de raiva, a pega com sua mão sangrando e a joga para longe, fazendo assim com que permanecesse na mesma uma mancha similar a um rosto humano. Chuck a tratava como um amigo nos momentos de solidão. O nome se deve ao fato da marca da bola ser Wilson.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em uma mesa redonda de atores de 2017 com o The Hollywood Reporter, Tom Hanks declarou[8]

Fiz Cast Away porque queria examinar o conceito de quatro anos de desesperança, nos quais você não tem nenhum dos requisitos para viver—comida, água, abrigo, fogo e companhia. Mas levou seis anos para montar a aliança que realmente examinaria isso. Eu tinha apenas um terço dele, e Bill Broyles apenas um terço, até que Bob Zemeckis apareceu e providenciou o outro terço. Tive essa ideia original. Eu estava lendo um artigo sobre a FedEx e percebi que os 747s cheios de pacotes voam pelo Pacífico três vezes por dia. E eu pensei: "O que acontece se isso diminuir?"[8]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

A ilha de Monuriki

O filme não foi rodado consecutivamente. Tudo começou em 18 de janeiro de 1999 antes de parar dois meses depois. As filmagens foram retomadas em 3 de abril de 2000 e terminadas no mês seguinte. Hanks ganhou 50 libras (23 kg) durante a pré-produção, com o objetivo de tornar sua transformação mais dramática. Depois que a maior parte do filme foi filmada, a produção foi interrompida para que ele pudesse perder peso e deixar o cabelo e a barba crescerem para parecer que estava morando na ilha há anos. Outra interrupção da produção de quatro meses precedeu a filmagem das cenas finais de retorno. Durante o hiato de um ano, Zemeckis usou a mesma equipe de filmagem para fazer outro filme, What Lies Beneath.[6][9]

Cast Away foi filmado em Monuriki, uma das Ilhas Mamanuca em Fiji.[10] Ele está em um subgrupo do arquipélago Mamanuca, que está situado na costa de Viti Levu, a maior ilha de Fiji. A ilha se tornou uma atração turística após o lançamento do filme. Depois do retorno de Chuck, Kelly é identificado por Kelly como estando "cerca de 970 quilômetros ao sul das Ilhas Cook", mas na verdade não há nenhuma terra entre as Ilhas Cook no extremo sul de Mangaia e a Antártica.

O filme essencialmente começa e termina no mesmo local, no Arrington Ranch, no Texas Panhandle, ao sul da cidade de Canadian, Texas.[11]

Música[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora mínima do filme foi composta e conduzida por Alan Silvestri, pelo qual ele ganhou um Grammy em 2002. A trilha sonora do filme é mais notável por sua falta de trilha sonora e efeitos sonoros de criaturas (como o canto dos pássaros ou sons de insetos) enquanto Chuck está no ilha, que se destina a reforçar a sensação de isolamento.[12] Cast Away não contém nenhuma trilha sonora original até que Chuck escape da ilha. No entanto, há uma peça coral russa ouvida perto do início do filme que não foi composta ou mesmo gravada por Silvestri, por isso não aparece na trilha sonora do filme. É uma canção tradicional russa escrita por Lev Knipper chamada "Oh, My Field" ("Polyushko, Polye") e está disponível em várias coleções de hinos do Exército Vermelho.

O CD oficial da trilha sonora é uma antologia de peças musicais de todos os filmes até então dirigida por Zemeckis e trilhada por Silvestri. A única faixa do próprio Cast Away é o tema dos créditos finais.[13]

FedEx[editar | editar código-fonte]

A FedEx forneceu acesso às suas instalações (Memphis, Los Angeles e Moscou), bem como aviões, caminhões, uniformes e suporte logístico. Uma equipe de profissionais de marketing da FedEx supervisionou a produção por mais de dois anos de filmagem.[14] O CEO da FedEx, Fred Smith, fez uma aparição como ele mesmo na cena em que Chuck é recebido de volta, que foi filmada nas instalações da casa da FedEx em Memphis, Tennessee. A ideia de uma história baseada na queda de um avião da FedEx deu à empresa "um ataque cardíaco no início", mas a história geral foi vista como positiva. A FedEx, que não pagou dinheiro pela colocação do produto no filme,[15] viu um aumento no conhecimento da marca na Ásia e na Europa após o lançamento do filme.[16]

Wilson[editar | editar código-fonte]

No filme, o voleibol Wilson serve como amigo personificado de Chuck Noland e único companheiro durante os quatro anos que Noland passa sozinho em uma ilha deserta.[17][18][19] Nomeado em homenagem ao fabricante do voleibol, Wilson Sporting Goods, o personagem foi criado pelo roteirista William Broyles Jr. Enquanto pesquisava para o filme, ele consultou especialistas em sobrevivência profissionais e, em seguida, optou por se isolar deliberadamente por uma semana em uma praia isolada no Golfo da Califórnia, para se forçar a procurar água e comida, e obter seu próprio abrigo. Durante esse tempo, uma bola de vôlei chegou à praia, servindo de inspiração para o companheiro inanimado do filme. Do ponto de vista do roteiro, Wilson também serve para permitir realisticamente que o diálogo ocorra em uma situação de apenas uma pessoa.[20][21]

Há rumores—mas não é verdade[22]—que um dos adereços de voleibol originais foi vendido em leilão por $18.500 para o ex-CEO da FedEx Office, Ken May. Na época do lançamento do filme, Wilson lançou sua própria promoção conjunta centrada no fato de que um de seus produtos era "co-estrelado" com Tom Hanks. Wilson fabricou uma bola de vôlei com uma reprodução da marca da mão ensanguentada em um dos lados. Foi vendido por um período limitado durante o lançamento inicial do filme e continua a ser oferecido no site da empresa.[23]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Cast Away estreou em 2.774 cinemas na América do Norte e arrecadou $28.9 milhões (uma média de $10.412 por sala de cinema) em seu fim de semana de estreia.[24] Para o feriado prolongado de Natal, que durou quatro dias, arrecadou um total de $39.9 milhões.[25] O filme manteve um bom desempenho e acabou ganhando $233.6 milhões no mercado interno e $196 milhões no exterior, em um total de $429.6 milhões, contra seu orçamento de produção de $90 milhões.[3]

Resposta crítica[editar | editar código-fonte]

No Rotten Tomatoes, Cast Away detém um índice de aprovação de 89% com base em 157 avaliações, com uma classificação média de 7.40/10. O consenso crítico do site diz: "Falha, mas fascinante, Cast Away oferece um roteiro inteligente, parte da direção mais madura de Robert Zemeckis e uma apresentação de demonstração de Tom Hanks."[26] No Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 73 de 100 com base em análises de 32 críticos, indicando "análises geralmente favoráveis".[27] O público entrevistado pela CinemaScore deu ao filme uma nota média de "B" em uma escala de A+ a F.[28]

Roger Ebert, do Chicago Sun-Times, deu ao filme três estrelas em quatro. Em sua revisão, ele elogiou Hanks por fazer "um trabalho excelente de afastar Cast Away sozinho por cerca de dois terços de seu tempo de execução" por "nunca se esforçar para ter efeito, sempre persuasivo mesmo nesta situação improvável, ganhando nossa simpatia com seu olhos e sua linguagem corporal quando não há mais ninguém na tela." No entanto, ele também mencionou como sentiu que o filme é "uma história forte e simples, cercada por complicações desnecessárias e falha por um último ato que nos decepciona e termina com uma nota de capricho forçado."[29]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Organizações Categoria Nomeados Resultado
Oscar 2001[30] Melhor Ator Tom Hanks Indicado
Melhor Som Randy Thom, Tom Johnson, Dennis S. Sands e William B. Kaplan Indicado
BAFTA Awards 2001[31] Melhor Ator de Filme em um Papel Principal Tom Hanks Indicado
Critics' Choice Awards 2001[32] Melhor Objeto Inanimado em um Filme Wilson Venceu
Prêmios Globo de Ouro de 2001[33] Melhor Ator em um Filme - Drama Tom Hanks Venceu
MTV Movie Awards 2001 Melhor sequência de ação em um filme Plane crash Indicado
Melhor Beijo em um Filme Tom Hanks e Helen Hunt Indicado
Melhor Duo ou Equipe na Tela em um Filme Tom Hanks e Wilson Indicado
Melhor desempenho em um filme Tom Hanks Indicado
Prémio Screen Actors Guild 2001[34] Desempenho notável por um ator masculino em um papel principal em um filme Tom Hanks Indicado
Grammy Awards de 2002 Melhor Composição Instrumental Alan Silvestri (para os créditos finais de "Cast Away) Venceu

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Um comercial da FedEx durante o Super Bowl de 2003 parodiou a cena final do filme, em que Chuck Noland devolve um pacote ao remetente. Nessa versão, a mulher atende a porta, e quando Noland pergunta o que havia na caixa, a mulher responde: "Só um Telefone por satélite, localizador GPS, vara de pescar, purificador de água e algumas sementes. Bobagem."[35]

O executivo de mídia Lloyd Braun, da ABC Studios, sugeriu pela primeira vez a ideia de uma série de televisão do tipo Cast Away em um jantar em 2003.[36] Thom Sherman posteriormente apresentou a ideia para Cast Away - The Series, mas nunca desenvolveu a ideia.[36] O conceito foi posteriormente desenvolvido e lançado com o título Nowhere, que mais tarde se tornou o programa da ABC Lost.[36]

O segundo episódio da sétima temporada de It’s Always Sunny in Philadelphia, "The Gang Goes to the Jersey Shore" faz referência a uma das cenas mais famosas de Cast Away. Quando Frank, flutuando em uma jangada no Oceano Atlântico, perde seu “presunto de rum”; sua angústia lembra a do personagem de Tom Hanks perdendo uma bola de vôlei que ele chamou de "Wilson".[37]

Referências

  1. «FILM REVIEW; Ultimate Survivor, Man Against Nature». The New York Times. 22 de dezembro de 2000. Consultado em 6 de março de 2018 
  2. «Crítica: "Náufrago" pode render terceiro Oscar para Tom Hanks». Folha Ilustrada. 25 de janeiro de 2001. Consultado em 6 de março de 2018 
  3. a b c «Cast Away (2000)». Box Office Mojo. 1 de janeiro de 2001. Consultado em 10 de janeiro de 2015 
  4. «Náufrago». AdoroCinema. Consultado em 15 de junho de 2021 
  5. «Cast Away - O Náufrago». Cinecartaz. Público. Consultado em 15 de junho de 2021 
  6. a b «'Cast Away' Director Defies Categorizing». New York Times. 2000. Consultado em 18 outubro de 2012 
  7. «Confira 10 curiosidades de bastidores e gravações de filmes clássicos». BOL Listas. 12 de setembro de 2018 
  8. a b Galloway, Stephen (30 de novembro de 2017). «Actor Roundtable: Tom Hanks, James Franco and More on 'Predators Everywhere' and Secrets of 'Legends'». The Hollywood Reporter. Consultado em 8 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 4 de outubro de 2018 
  9. «Cast Away». American Film Institute. Consultado em 26 de março de 2021 
  10. Fiji. [S.l.]: Lonely Planet. 2003. p. 54. ISBN 1-74059-134-8 
  11. Carlson, Paul (agosto de 2007). «Cast Away and the Texas Panhandle» (PDF). The Cyclone, Volume XIV, Issue 2. West Texas Historical Association. pp. 1–2. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  12. Comentário do diretor do DVD Cast Away
  13. «Cast Away: The Films of Robert Zemeckis and the Music of Alan Silvestri». allmusic. Consultado em 2 de junho de 2009 
  14. «'Cast Away' Delivers Goods For Fedex». Chicago Tribune. 2001 
  15. «Stranded: Behind-the-Scenes of Cast Away, A comprehensive behind-the-scenes look at Cast Away». Stumped Magazine. 2004. Consultado em 27 de dezembro de 2009. Cópia arquivada em 16 de julho de 2011 
  16. «A look at some of the biggest hits in film and TV product placement». The Hollywood Reporter. 28 de abril de 2005. Consultado em 25 de novembro de 2007. Cópia arquivada em 3 de setembro de 2006 
  17. «Cast Away lets Hanks fend for himself». Detroit News. 22 de dezembro de 2000. Consultado em 26 de novembro de 2008 
  18. Nate Smith (7 de janeiro de 2001). «Cast Away proves great films still exist». Daily Gazette. Consultado em 26 de novembro de 2008 
  19. Vanneman, Alan. «The Volleyball in the Void». Bright Lights Film Journal. Consultado em 26 de novembro de 2008. Cópia arquivada em 18 de janeiro de 2013 
  20. Hepola, Sarah (29 de dezembro de 2000). «Lost at Sea and Back Again». The Austin Chronicle 
  21. Natale, Richard (20 de dezembro de 2000). «Casting About». Los Angeles Times. Consultado em 9 de abril de 2015. Cópia arquivada em 18 de abril de 2015 
  22. VanHooker, Brian. «What Would Have Happened to Wilson After» 
  23. «Wilson Cast Away Volleyball». Wilson Sporting Goods. Consultado em 27 de abril de 2014 
  24. «Weekend Box Office Results for December 22-24, 2000». Box Office Mojo. Consultado em 9 de abril de 2015 
  25. «Weekend Box Office Results for December 22-25, 2000». Box Office Mojo. Consultado em 9 de abril de 2015 
  26. https://www.rottentomatoes.com/m/cast_away
  27. «Cast Away». Metacritic. Consultado em 9 de abril de 2015 
  28. «Find CinemaScore» (Digite "Cast Away" na caixa de pesquisa). CinemaScore. Consultado em 25 de julho de 2020 
  29. https://www.rogerebert.com/reviews/cast-away-2000
  30. «The 73rd Academy Awards (2001) Nominees and Winners». Academy of Motion Picture Arts and Sciences. Consultado em 19 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 14 de abril de 2012 
  31. Wolf, Matt (26 de fevereiro de 2001). «'Gladiator' Gets 5 British Awards». Topeka Capital-Journal. Associated Press. Consultado em 9 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 9 de janeiro de 2017 
  32. «The 6th Critics' Choice Movie Awards Winners and Nominees». Broadcast Film Critics Association. Cópia arquivada em 4 de janeiro de 2012 
  33. Breznican, Anthony (22 de janeiro de 2001). «A 'Gladiator's' Triumph; 'Famous,' Tom Hanks, Julia Roberts Also Win Golden Globes». The Washington Post. Consultado em 9 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2013 
  34. Schaefer, Stephen (31 de janeiro de 2001). «SAG might shake up Oscar field». The Boston Herald. Consultado em 9 de outubro de 2013. Cópia arquivada em 11 de novembro de 2013 
  35. «Why no matches in the FedEx box?: FedEx parody commercial makes deliberate decision not to help provide fire to its own castaway». CNN. 27 de janeiro de 2003. Consultado em 4 de março de 2012 
  36. a b c «Cast Away». Chicago. Agosto de 2007. Consultado em 27 de dezembro de 2008 
  37. IASIP - Rum Ham - The whole Story (em inglês), consultado em 22 de março de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]