Castelo de Almonecir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2017). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou seção foi marcada para revisão, devido a incoerências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo.
Castelo de Almonecir.

O Castelo de Almonecir localiza-se município de Vall de Almonacid, na província de Castellón, comunidade autónoma da Comunidade Valenciana, na Espanha.

Erguido sobre um promontório no centro do vale.

História[editar | editar código-fonte]

Erguido sobre uma escarpa rochosa no centro do vale, remonta a uma fortificação muçulmana.

Após a Reconquista cristã da região, com o avanço das fronteiras para o Sul, perdeu gradualmente a sua função estratégica, vindo a ser abandonado no século XVI.

As funções político-administrativas que desempenhava passaram a ser desempenhadas em um palácio residencial construído em Vall de Almonacid, mais conveniente e facilmente acessível.

Características[editar | editar código-fonte]

Castelo de montanha, com planta irregular, é constituído por um recinto rectangular interno, limitado em uma extremidade por uma elevada torre de menagem de planta também rectangular em taipa, com um lado curvo, coroada por ameias e seteiras. Internamente ela é dividida em quatro pavimentos. O pavimento inferior tem acesso independente dos demais, acedidos pela planta principal. Conta ainda com troneiras verticais, de onde se batia a entrada.

Diante da porta há uma esplanada, que configura outro recinto amuralhado do qual se conservam actualmente poucos troços da muralha. Os muros melhor conservados em altura encontram-se de frente para Val, uma vez que ainda há troços em que se conservam ameias e até uma torre intermediária; pelo contrário, pelo lado voltado a Algimia, os muros se encontram mais derruídos. Básicamente o muro alicerça-se sobre a rocha. A muralha é constituída por duas paredes paralelas de alvenaria argamassada, na qual se destacam os cantos arredondados de arenito vermelho, com uma diferença de altura entre o interior e o exterior: as fiadas exteriores sustentam as ameias da interior criando um espaço livre no alto das muralhas que era aproveitado como um adarve.

No interior do castelo abre-se uma cisterna que recolhia as águas pluviais do topo da torre por um conduto ainda visível, e dos telhados das demais edificações adossadas internamente. Diante da cisterna encontrava-se o portão de armas, formando um sistema de acesso em cotovelo, protegido pelo conjunto da torre de menagem – cisterna - torre auxiliar.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Castelo de Almonecir


Ícone de esboço Este artigo sobre um castelo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.