Castelo de Miravet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde Junho de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Castelo de Miravet, Espanha.

O Castelo de Miravet localiza-se no município de Miravet, província de Tarragona, na comunidade autónoma da Catalunha, na Espanha.

História[editar | editar código-fonte]

Remonta a uma antiga fortificação muçulmana.

No contexto da Reconquista cristã da Península Ibérica, a fortificação foi assediada e conquistada pela Ordem dos Templários, em 1152. No ano seguinte (1153) o castelo e seus domínios foram doados à Ordem por Raimundo Berengário IV de Barcelona, conde de Barcelona, para que resguardassem a fronteira Sul do condado. Isso viria a acontecer em 1230, embora a colonização da região apenas tenha sido possível a partir de 1185, vindo a desenvolver-se com lentidão. Com a pacificação da região, o burgo de Miravet floresceu ao abrigo do castelo, tendo se tornado o núcleo da colonização cristã. Aqui a Ordem se dedicou à criação de expressivos rebanhos.

Berenguer de Saint-Just foi o comendador do Castelo de Miravet, de 1297 a 1307.

Quando a Ordem foi extinta na França, em Outubro de 1307, os Templários de Miravet encerraram-se em sua fortificação, colocando-se sob a proteção de Raymond de Guardiã, comendador do Mas Deu, no condado do Rossilhão. Eles resistiram às tropas reais até Dezembro de 1308, quando foram detidos.

Atualmente o monumento encontra-se em bom estado de conservação, mantendo a sua feição templária.

Características[editar | editar código-fonte]

O castelo apresenta planta no formato trapezoidal. Um primeiro recinto era defendido por uma muralha com vinte e cinco metros de altura. A praça de armas é envolvida por uma segunda cintura de muralhas.

A torre de menagem, no seu pavimento térreo, é ocupada pela capela, cuja cabeceira é recoberta por uma abside semi-circular.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DEMURGER, Alain. Chevaliers du Christ, les ordres religieux-militaires au Moyen Age. Paris: Le Seuil, 2002. ISBN 2-02-049888-X
  • DEMURGER, Alain. Les Templiers. Une chevalerie chrétienne au Moyen Âge. Paris: Le Seuil, 2005. ISBN 2020669412
  • FUGET SANS Joan. Peniscola, l'architecture militaire des commanderies templières de la couronne d'Aragon, La commanderie, Comité des travaux historiques et scientifiques, Edition du Conservatoire du Larzac templiers et hospitaliers, 2002. ISBN 2-7355-0485-9

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um castelo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Castelo de Miravet