Castiel (Supernatural)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Castiel
Personagem fictícia de Supernatural
Castiel-picture.JPEG
Castiel na série Supernatural.
Língua original Enoquiano
Outro(s) nome(s) Cass
Morada Atualmente, Terra
Nascimento Antes da Humanidade
Origem Céu
Sexo Masculino
Espécie Anjo
Cabelo Castanho
Olhos Azuis
Ocupação Ajudar e Proteger os Winchester
Poder(es) Poderes Angelicais
Afiliações Exército do Céu

Família Winchester

Família Considerado da Família Winchester
Amigo(s) Dean Winchester
Criado por Eric Kripke
Voz Clécio Souto
Primeira aparição "Lazarus Rising"
Interpretado por Misha Collins
Internet Movie Database IMDb
Espécie Anjo
Afiliações Exército do Céu

Família Winchester

Castiel /ˌkæstiˈɛl/ é um personagem fictício da série norte-americana dramática/paranormal Supernatural, da rede de televisão The CW, interpretado pelo ator Misha Collins. É um anjo que aparece pela primeira vez na quarta temporada, e é usado para introduzir temas da teologia cristã à série. Na história, Castiel traz Dean Winchester de volta do inferno e frequentemente ajuda ele e seu irmão Sam em suas batalhas com vários demônios e outros anjos ao longo do caminho. Durante sua caminhada com os Winchesters, Castiel desenvolve amizade com ambos os irmãos. Como um anjo, possui uma série de habilidades sobrenaturais, incluindo a capacidade de matar demônios.[1] Inicialmente, o personagem demonstra completa devoção a Deus e pouca emoção. No entanto, suas interações e experiências com Sam e Dean Winchester, assim como certas revelações sobre Deus e seus companheiros anjos, têm um efeito humanizador nele. Isto, apesar do estresse e danos que causam ao seu caráter, lhe permite desenvolver uma vontade independente com o progresso da série, e ajuda a mostrar temas relacionados com o livre arbítrio.

Ao contrário de uma representação estereotipada dos anjos de televisão, Castiel nem sempre ajuda as pessoas, e está disposto a matar inocentes, se necessário. Collins originalmente leu o papel de um demônio, já que o criador da série, Eric Kripke, não queria que os fãs descobrissem que anjos estavam sendo introduzidos na série. O ator se preparou para o papel através da leitura do Livro de Apocalipse, e baseou sua interpretação em seu irmão mais novo. Críticos e fãs responderam muito favoravelmente ao personagem. Em resposta, os criadores do programa expandiram o seu papel na série, o atualizando como um membro do elenco principal na quinta e na sexta temporada. Depois de ser um convidado especial também na sétima e oitava temporada, Collins foi atualizado mais uma vez ao status de membro regular do elenco na nona e na décima temporada. Normalmente Castiel faz uso de um sobretudo em homenagem ao caçador de demônios (John Constantine). O nome Castiel, é inspirado no anjo Cassiel da religião Judaico-Cristã pós-bíblica.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Chegada na Terra[editar | editar código-fonte]

Castiel aparece na série no primeiro episódio da quarta temporada, "Lazarus Rising". Após os eventos do final da terceira temporada, Dean está no inferno e Castiel tem a missão de tirá-lo de lá para que Dean possa impedir Lilith de quebrar os 66 selos que mantêm Lúcifer preso. A princípio, Castiel aparece a Dean em sua forma original, porém este logo percebe que esta forma pode matar os humanos cegando-os e ensurdecendo-os, então o anjo possui o humano James "Jimmy" Novak, um devoto que orou por ele e permitiu-se ser possuído, virando assim uma casca,[2] para que pudesse manter contato com Dean e informar a missão que "Deus" tem para ele.[3]

Castiel prossegue na temporada ajudando os irmãos Winchester a encontrar os selos e a impedir a quebra destes. Dos 600 selos, apenas 66 são necessários para a libertação de Lúcifer[4]. Por exemplo, Castiel encarrega Sam e Dean de impedir que algumas bruxas quebrem um selo e em outra ocasião até mesmo leva Dean de volta ao passado[5][6]. Castiel retorna mais tarde com Uriel, um outro anjo, com a missão de matar Anna Milton. Anna é um anjo caído que pode ouvir a comunicação entre os anjos[7], ela se lembra do sigilo enoquiano para banimento e afasta os dois anjos, que eventualmente a encontra novamente. Castiel lamenta ter que matar Anna, mas antes que ele o faça Alastair e dois de seus servos atacam. Castiel quase é derrotado, mas o anjo é salvo por Dean e estes por sua vez são salvos por Anna, que recupera seus poderes. Após impedir Uriel de descontar sua frustração em Dean, vai embora[8].

Mais tarde ele começa a suspeitar de Uriel e o confronta. Uriel admite que ele e alguns outros anjos agora estão trabalhando em conjunto para libertar Lúcifer, depois de ter se cansado de nunca ouvir a voz de Deus e com ciúmes de seu favoritismo à humanidade. Pede que Castiel se junte a ele, mas o anjo se recusa e o ataca. Uriel eventualmente domina Castiel, mas é morto por Anna antes que ele possa dar o golpe final. Durante este tempo, as ordens que ele está recebendo do Céu de moral duvidosa e por influência de Anna levam-no a começar a ter dúvidas sobre os planos do Céu[9]. Mais tarde, retorna para explicar o papel de Chuck Shurley como um profeta e depois, quando Dean o chama para ajudar a salvar Sam de Lilith após ter conhecimento de uma das visões de Chuck. Castiel diz a Dean que não pode interferir devido à forma como profetas são importantes, mas ele comenta com Dean sobre como um arcanjo protege o Profeta e que irá intervir secretamente para achar uma maneira de salvar Sam.

Jimmy Novak (Casca)[editar | editar código-fonte]

Em "The Rapture", Castiel entra no sonho de Dean e organiza um encontro para lhe dizer algo importante. No entanto, quando Sam e Dean vão ao seu encontro, eles, ao invés, encontram Jimmy, — o receptáculo de Castiel —, que afirma ter poucas memórias de sua vida como uma casca (como são chamados os hospedeiros). Anna teoriza que ele deve ter irritado seus superiores, fazendo com que ele fosse levado de volta para o céu. Quando Jimmy é baleado no final do episódio tentando salvar sua família de demônios, Castiel retorna, levando sua filha como a sua nova casca. Depois que os demônios são mortos, Jimmy a beira da morte implora a Castiel para levá-lo de volta como seu receptáculo para que sua filha não tenha que passar por tudo aquilo que ele passou, e o anjo aquiesce. Dean então pergunta o que ele precisava lhe dizer, mas Castiel responde friamente que sua lealdade é para o céu, não à humanidade ou para ele.[2]

Servo do Céu[editar | editar código-fonte]

Em "When the Levee Breaks", Castiel dispõe Dean a fazer o juramento de fidelidade a Deus e seus anjos, para que Dean concorde com a impressão de que vai manter Sam seguro. Mais tarde no episódio, Castiel liberta Sam, que está na desintoxicação do sangue de demônio de Ruby, no Quarto do Pânico de Bobby. Quando Anna o confronta sobre suas ações, outros anjos aparecem e a capturam.

Com Sam se aproximando de Lilith, Castiel e Zacarias aprisionam Dean dentro de uma sala de espera idílica, onde ficaria confortável até chegar a hora de desempenhar seu papel de parar o Apocalipse. Dean se recusa a ficar ocioso, e continuamente pede para ver Sam, o que lhe é negado. Uma vez que Dean descobre que os anjos estão permitindo que o Apocalipse aconteça, implora a Castiel para ajudá-lo a impedir que o selo final seja quebrado. Embora o anjo se recusa a princípio, ele retorna pronto para ajudar não muito tempo depois. Leva Dean para ver o profeta Chuck para obter informações sobre Sam. Sua presença não está de acordo com o Evangelho de Chuck, de modo que o Arcanjo Rafael começa a descer. Castiel envia Dean para Sam, permanecendo atrás para segurar o arcanjo e quaisquer outros que possam surgir.[10] Ele é posteriormente morto, com o corpo de seu receptáculo sendo feito em pedaços.[11]

Queda na Terra[editar | editar código-fonte]

No entanto, em seu retorno posterior — ainda no corpo de Jimmy Novak — Castiel, na estreia da quinta temporada "Sympathy for the Devil", mata dois colegas anjos para salvar Sam e Dean. Ele não sabe de que forma foi ressuscitado, mas faz alusão a Zachariah dizendo-lhe que pode ter sido obra de Deus. Depois de lhe pedir para que mantenha distancia, Castiel esculpe sigilos enoquianos nas costelas de Sam e Dean para escondê-los de todos os anjos, incluindo o inimigo.[11] Castiel depois retorna para os irmãos em "Good God, Y'All!", e revela seus planos para encontrar Deus. Ele toma emprestado o amuleto de Dean, já que ele queima na presença de Deus, e se afasta. Também é completamente expulso do Céu, como resultado de sua rebelião e perde alguns de seus poderes, como resultado, incluindo a sua capacidade de curar ferimentos.[12] Permanece na Terra à procura de Deus, embora adquire um celular para que os Winchesters possam pedir sua ajuda ao lidar com casos particularmente difíceis, como a descoberta do Anticristo ou o seu último confronto com o Brincalhão (que é revelado ser na verdade o perdido arcanjo Gabriel).

Em "Abandon All Hope...", Castiel ajuda os Winchesters a recuperar o Colt, e se junta a eles em sua busca por Lúcifer. No entanto, ele se aventura fora depois de descobrir que centenas de Ceifeiros estão em uma cidade, na esperança de descobrir o que os chamou. Logo fica preso por Lúcifer, que tenta seduzi-lo a se juntar a ele, ressaltando que ambos são alvos do Céu, mas Castiel se recusa. Mais tarde, ele consegue se libertar, mas acha que já não tem o poder de matar demônios. Depois de Sam e Dean falharem em sua tentativa de matar o Diabo, Castiel os teletransporta para outro lugar em segurança.[13] Depois de esgotar a maior parte de sua energia restante para levar Sam e Dean de volta no tempo para salvar seus pais do anjo renegado Ana,[14] ajuda os Winchesters em sua batalha contra Fome, um dos Cavaleiros do Apocalipse — com os irmãos já tendo derrotado Guerra —, mas seus poderes enfraquecidos o tornam suscetível à influência do Cavaleiro, que ataca o apetite de Jimmy por carne vermelha fazendo com que Castiel fique mais interessado em comer hambúrgueres do que realmente lutar.[15] Quando os irmãos são mortos por caçadores vingativos em "Dark Side of the Moon", Castiel — incapaz de voltar ao Céu — brevemente se comunica com eles. Ele os atarefa de encontrar o anjo Josué, que se comunica diretamente com Deus. Embora Josué revele que Deus está vivo, ele afirma que é apático ao Apocalipse; tendo salvo os irmãos e Castiel, Deus sente que tem feito o suficiente. Quando retransmitido para Castiel, suas esperanças e fé são destruídas,[16] levando-o a beber muito no episódio posterior "99 Problems", quando Sam o convoca para obter respostas sobre as ações das pessoas em uma cidade. Castiel revela que eles estão lidando com a Prostituta da Babilônia e fornece a estaca que pode matá-la, mas como ele não é um verdadeiro servo do Céu, é incapaz de fazê-lo sozinho. Ele recebe o Pastor Gideon para que possam tentar segurar a Prostituta para que o Pastor possa esfaqueá-la. No entanto, ela lança um feitiço que lhe causa grande dor e o derruba deixando fora da luta. No final, Dean a esfaqueia com o estaca, identificando-se como um verdadeiro servo do céu.[17]

Impotente[editar | editar código-fonte]

Em "Point of No Return", ajuda Sam a impedir Dean de se tornar o receptáculo de Miguel. Ele os deixa depois de ouvir um sinal dos anjos, e encontra o ressuscitado Adam Milligan — o meio-irmão dos Winchesters, que já havia sido morto por ghouls. Quando Dean escapa e tenta entrar em contato com os anjos, Castiel o encontra, e com raiva o espanca por fazê-lo se rebelar contra o Céu inutilmente. Mais tarde, esculpe um sigilo de banimento em seu próprio peito e o ativa na presença de vários anjos, a fim de limpar o caminho para os irmãos atacarem Zacarias e salvar Adam. Os efeitos do sigilo o manda a um barco de pesca, agora completamente humano. Apesar de sua falta de poder, ele é capaz de derrotar o Cavaleiro da Pestilência usando o que parece ser o pouco que resta de sua força angelical, e ajuda Bobby e Sam na prevenção da distribuição nacional do vírus Croatoan.[18] No episódio final da quinta temporada, "Swan Song", perde sua fé após Sam não conseguir dominar Lúcifer quando ele o possuí e sugere que eles se embebedam e esperarem o fim chegar. Quando Dean se recusa a desistir, Castiel e Bobby o seguem e o anjo usa um coquetel molotov de Fogo Sagrado para banir temporariamente Miguel ganhando tempo para Dean tentar chegar em seu irmão. Irritado por Castiel se livrar de seu irmão, Lúcifer o destrói com um estalar de dedos. Depois de Sam e Dean evitarem o Apocalipse, é ressuscitado mais uma vez por Deus, agora mais poderoso do que nunca. Cura os ferimentos de Dean e ressuscita Bobby e lembra a Dean que ele conseguiu o que queria: sem Apocalipse, sem Paraíso, apenas o mesmo. Castiel então volta ao Céu para restaurar a ordem e tornar-se seu novo líder, acreditando estar um caos já que Sam e Miguel também estão presos na gaiola de Lúcifer.

Alianças no Pós-Apocalipse[editar | editar código-fonte]

Um ano após o apocalipse, Castiel retorna à Terra em "The Third Man" para obter a ajuda de Sam e Dean para encontrar o Cajado de Moisés, que, juntamente com muitas outras armas do Céu, foi roubada durante a guerra. Eles logo descobrem que o anjo Balthazar tem roubado e vendido partes dele para pessoas em troca de suas almas. Eles enfrentam Balthazar, mas são interrompidos por Rafael. Antes de Rafael conseguir obter sua vingança contra Castiel, Balthazar destrói a casca do arcanjo e o envia de volta para o céu. Depois de capturar Balthazar dentro de um anel de óleo santo inflamado e o forçar a restaurar as almas que ele roubou, Castiel o liberta, alegando sua dívida foi paga.[19]

Em, "Family Matters" retorna para "diagnosticar" Sam, fazendo-lhe várias perguntas. Sam, ainda tonto e não tendo certeza do que está acontecendo depois de ser nocauteado por Dean, revela que já não dorme e se tornou um caçador melhor. Castiel tem uma ideia do que está errado e decide ler a sua alma, procurando dentro dele, e a verdade é finalmente revelada: Sam não tem alma, e ela estava trancada na gaiola com Lúcifer. Ambos Dean e Castiel não tem certeza se ele ainda é a mesma pessoa sem sua alma, mas o deixam e Castiel cura suas feridas.[20]

Poderes[editar | editar código-fonte]

Nos episódios presentes, foram percebidos os seguintes poderes sobrenaturais do anjo:

  • Teletransporte, podendo mover tanto a si mesmo como a outros (agora incapaz, após ter perdido suas asas);
  • Viagem no tempo, podendo ir ao passado e ao futuro (também incapaz, por perder suas asas);
  • Telecinese, poder de mover objetos a distância;
  • Invisibilidade
  • Força Sobre-Humana, cerca de 5 toneladas de força;
  • Pode curar diversos tipos de ferimentos, dos mais simples até alguns mais graves;
  • Poder de vasculhar almas humanas;
  • Pode matar diversas criaturas apenas tocando-os;
  • Pode exorcizar demônios;
  • poderes angelicais,como um anjo possui poderes angelicais.

Relação com Dean Winchester[editar | editar código-fonte]

À princípio, Castiel tem uma visão muito fria para com Dean Winchester. Sendo um anjo devoto ao Céu, Castiel apenas cumpria suas ordens, obedecendo fielmente suas missões. Porém após os eventos envolvendo Uriel, que conspirava com outros anjos para o acontecimento do Apocalipse, sua fé foi terrivelmente abalada. Ele já não sabia mais se as ordens do Céu eram exatamente a coisa certa a se fazer. Anna Milton também abriu a mente de Castiel de muitas formas. Sendo um anjo caído a algum tempo, Anna influenciou Castiel a pensar por si mesmo e a agir como humano e de certa forma isso teve efeito cada vez mais acumulado no que diz respeito a Dean Wi nchester.

É importante compreender que Castiel nutre um carinho e um afeto muito grande pelos dois irmãos. No entanto, é visível que a ligação entre Dean e o anjo é mais forte, sendo até mesmo comentado pelo próprio Castiel no episódio 03 da sexta temporada. Sam chama por Castiel diversas vezes e não obtém resposta, porém no primeiro chamado de Dean, Castiel se faz presente. Dean não possuiu muitos amigos durante a vida e em boa parte dela, só podia contar com o próprio irmão. Castiel é um dos poucos que Dean pode confiar tanto quanto seu irmão e em algumas ocasiões até mais. Durante a aparição de Castiel, Sam estava envolvido com Ruby. Ruby o influenciou para ir contra o que Dean achava certo fazer e nessa época ele praticamente tinha perdido seu maior e melhor aliado. Castiel acabou suprindo essa lacuna na vida de Dean e esse talvez seja um dos maiores motivos da rápida aproximação entre os dois.

Durante a série, existem diversas divergências entre os dois, mas no geral eles se consideram grandes amigos e Dean considera Castiel parte da família. Castiel chegou a se entitular "protetor" dos Winchester, mas em uma das brigas com Dean, afirma que deixou tudo que tinha por ele.

Referências

  1. Escritores: Ben Edlund, Director: Phil Sgriccia (19 de novembro de 2009). «Abandon All Hope...». Supernatural. Temporada 5. Episódio 10. The CW 
  2. a b «The Rapture». Supernatural. Temporada 4. Episódio 20. 30 de abril de 2009. The CW 
  3. Escritores: Eric Kripke, Director: Kim Manners (18 de setembro de 2008). «Lazarus Rising». Supernatural. Temporada 4. Episódio 1. The CW 
  4. Escritor: Sera Gamble, Diretor: Phil Sgriccia (25 de setembro de 2008). «Are You There God? It's Me, Dean Winchester». Supernatural. Temporada 4. Episódio 2. The CW 
  5. Escritor: Jeremy Carver, Diretor: Steve Boyum (2 de outubro de 2008). «In the Beginning». Supernatural. Temporada 4. Episódio 3. The CW 
  6. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome HalloweenEpisode
  7. Escritor: Sarah Gamble, Diretor: Charles Beeson (13 de novembro de 2008). «I Know What You Did Last Summer». Supernatural. Temporada 4. Episódio 9. The CW 
  8. Escritores: Eric Kripke, Diretor: J. Miller Tobin (20 de novembro de 2008). «Heaven and Hell». Supernatural. Temporada 4. Episódio 10. The CW 
  9. «On the Head of a Pin». Supernatural. Temporada 4. Episódio 16. 19 de março de 2009. The CW 
  10. «Lucifer Rising». Supernatural. Temporada 4. Episódio 22. 14 de maio de 2009. The CW 
  11. a b «Sympathy For The Devil». Supernatural. Temporada 5. Episódio 1. 10 de setembro de 2009. The CW 
  12. «Good God, Y'All!». Supernatural. Temporada 5. Episódio 2. 17 de setembro de 2009. The CW 
  13. «Abandon All Hope...». Supernatural. Temporada 5. Episódio 10. 19 de novembro de 2009. The CW 
  14. «The Song Remains the Same». Supernatural. Temporada 5. Episódio 13. 4 de fevereiro de 2010. The CW 
  15. «My Bloody Valentine». Supernatural. Temporada 5. Episódio 14. 11 de fevereiro de 2010. The CW 
  16. «Dark Side of the Moon». Supernatural. Temporada 5. Episódio 16. 1 de abril de 2010. The CW 
  17. «99 Problems». Supernatural. Temporada 5. Episódio 17. 8 de abril de 2010. The CW 
  18. Escritor: Sera Gamble, Diretor: Phil Sgriccia (6 de maio de 2010). «Two Minutes to Midnight». Supernatural. Temporada 5. Episódio 21. The CW 
  19. «The Third Man». Supernatural. Temporada 6. Episódio 3. 8 de outubro de 2010. CW 
  20. «Family Matters». Supernatural. Temporada 6. Episódio 7. 5 de novembro de 2010. CW 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]