Catedral Metropolitana de Santiago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catedral Metropolitana de Santiago
Fachada da Catedral de Santiago a partir da Plaza de Armas.
Estilo dominante Neoclássico
Arquiteto Antonio Acuña
Joaquín Toesca
Ignacio Cremonesi
Início da construção 1748
Fim da construção 1800
Religião Igreja Católica
Diocese Santiago do Chile
Ano de consagração 1774
Arcebispo Ricardo Ezzati
Geografia
País  Chile
Cidade Santiago
Coordenadas 33° 26' 15.57" S 70° 39' 6.5" O

A Catedral Metropolitana de Santiago é a sede da Arquidiocese de Santiago do Chile e o principal templo católico romano no país. Localiza-se na Plaza de Armas de Santiago e forma um conjunto arquitetônico com o Palácio Arcebispal, sendo ambos considerados Monumentos Nacionais do Chile.

Ao fundar a cidade de Santiago, Pedro de Valdivia reservou um espaço destacado na Plaza de Armas para a construção de um templo. Muitos templos precederam o que existe atualmente. O atual templo foi, na verdade, o quinto a ser construído no local. Iniciada durante o governo de Domingo Ortiz de Rozas, em 1748, foi consagrada em 1775 ainda não concluída. Em 1800, com a adesão das torres, a Catedral foi declarada oficialmente concluída.[1]

Entre 2005 e 2006, o altar-mor e a cripta da Catedral foram restaurados. Durante as obras, foram econtrados os restos mortais de Diego Portales - umas das figuras proeminentes da formação da República chilena.

Referências

Ícone de esboço Este(a) artigo sobre capela, igreja ou catedral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Catedral Metropolitana de Santiago