Catedral de Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catedral de Santos
Vista da fachada da Catedral
Construção 1909-1967
Diocese Diocese de Santos
Bispo Tarcisio Scaramussa
Padre José Myalil Paul
Local Praça Patriarca José Bonifácio, Santos,  Brasil

A Catedral de Santos é um templo católico localizado na cidade de Santos, no estado de São Paulo, no Brasil. É a sede da Diocese de Santos e da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, a mais antiga da cidade.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A antiga matriz de Santos, antecessora da atual catedral, foi demolida em 1907 por estar em avançado estado de ruína. Em 1909 começou a construção da nova matriz - o atual templo - segundo o projeto do arquiteto alemão Maximilian Emil Hehl, professor da Escola Politécnica de São Paulo. Hehl projetou uma igreja em estilo neogótico, em voga na época, com uma cúpula sobre o transepto em estilo renascentista. De maneira geral o projeto é semelhante ao da Catedral de São Paulo, projetada pelo mesmo Hehl.

A igreja, ainda inacabada, foi inaugurada provisoriamente em 1924, com uma missa celebrada por D. Duarte Leopoldo e Silva, arcebispo metropolitano. Em 1925 foi criada a Diocese de Santos pelo Papa Pio XI, e a matriz foi elevada a catedral. As obras da igreja só estariam prontas em 1967.

A entrada da catedral está guardada por estátuas de São Pedro e São Paulo, enquanto que a alta torre é decorada com estátuas de profetas e os quatro evangelistas. No interior, vitrais alemães contam a vida de Nossa Senhora. Na capela do Santíssimo Sacramento há três afrescos de Benedito Calixto representando Noé, o sumo-sacerdote Melquisedeque e Cristo com os discípulos de Emaús. A capela de Nossa Senhora de Fátima guarda uma imagem da santa trazida de Portugal.

A catedral possui ainda uma cripta em que estão enterrados os bispos Dom Idílio José Soares e Dom David Picão além de sacerdotes, possui também lóculos para todo o povo.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]