Categoria Discussão:Pessoas com deficiência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Sugiro que essa categoria, criada (por mim) e erroneamente "batizada", migre para a 'pessoas com deficiência', sem o adjetivo(famosas) e na forma adequada, já que o termo "deficiente tem sido altamente refutado. Não sei como fazer, por isso deixo esse pedido/sugestão. MHV 15h30min de 14 de Outubro de 2007 (UTC)

  • Como são efetivamente poucos os categorizados, não vejo problema: basta mover para o novo título, rever os verbetes para o novo nome (categorias não comportam redirect) e depois solicitar a Eliminação Rápida sob o argumento de "erro meu"...

Entretanto, como temos o dia 11 de outubro o Dia do Deficiente Físico, e passado tão pouco tempo dele, sugiro que a categ fique neste nome: deficientes físicos... que vos parece? Não vejo como deficiente possa ser pejorativo... Aleijado, sim, mas deficiente... seria o politicamente correto da correição superlativamente política? Abracim, Conhecer ¿Digaê 05h15min de 15 de Outubro de 2007 (UTC)


  • Bom, nem vou entrar no merito desta questao, posto que outrora a debati longamente com o Dantadd. Ja perdi o bonde das coisas no Brasil, mas pros lados anglofonos, os movimentos em prol das des-discriminacao (existe isso?) considera o termo "deficiente", nao necessariamente pejorativo, mas equivocado, posto que classifica a pessoa com deficiencia como menos capaz que as demais, o que na maioria dos casos nao eh verdade, ja elas vivenciam dificuldades muito maiores etc etc etc prolixidade baixando e eu me calando. Pra terminar, pros lados de ca, o termo "disabled" eh mais visto como algo que a sociedade faz ao sujeito e nao sua deficiencia. Ou seja, a pessoa "tornada" deficiente pelos obstaculos que a sociedade cria e nao por suas caracteristicas propriamente ditas. O termo pode sim ser usado, claro, porem, quando usado de forma a "classificar" as pessoas, se torna inadeuquado, e viola os direitos da pessoa. Que tal criarmos a categoria "loiras inteligentes"? ou "politicos honestos"? Mas falando serio, acho que no Brasil (e de certa forma em Portugal tb) a coisa anda tao devagar que nao faz muita diferenca mesmo. MHV 13h38min de 16 de Outubro de 2007 (UTC)


  • Alias, em ingles a palavra "deficient" ja nem eh usada nesse caso, e em portugues nao temos o equivalente a "disabled", pelo menos nao no contexto de deficiencias. Outra coisa, deficiencia fisica nao engloba tudo e portanto nao poderia ficar como categoria geral. MHV 13h50min de 16 de Outubro de 2007 (UTC)
  • A questão, Eme, é que por aqui não vejo o termo com essa conotação... tanto que temos o Dia do Deficiente Físico em 11 de outubro [1] (este é nacional, o Dia Internacional é o 3 de dezembro). O termo, ao que me parece, este sim, foi fruto da luta "politicamente correta" para se deixar de usar outros discriminatórios e diminuidores... Como podemos ver, temos até a AACD - que é justamente a Associação de Assistência à Criança Deficiente... Ou seja: talvez o termo não seja o que o correspondente anglófono é, e para nós é uma palavra até carinhosa para tratar todos os casos em que o indivíduo possua um déficit orgânico... Como alternativa, e aqui me parece exagerado, alguns dizem: portadores de necessidades especiais...

Quanto às categorias sugeridas, sinto dizer que coisas impossíveis não são categorizadas... he, he... Conhecer ¿Digaê 15h29min de 16 de Outubro de 2007 (UTC)


E eu sinto dizer que os exemplos dados todos foram assim nomeados em outro tempo. Mas eu concordo que no Brasil o "senso comum" ainda não entendeu o que está acontecendo no mundo, e temos tempo. O termo necessidades especiais é sim adequado pois engloba pessoas com deficiência, mas não somente. Outra questão interessante, André, que ouvi recentemente de uma pessoa com deficiência e que está na luta pelos direitos humanos (bem antes da onda do politicamenáe correto) e em especial das pessoas com deficiência, foi que ela nasceu e se criou, como se diz, se achando "eficiente", uma pessoa no mesmo patamar das demais, até que foi apanhada por uma das contigências da vida e mudou de time, recebeu o rótulo de "deficiente", deixou de ser vista como uma pessoa forte e vencedora, pra ser vista como uma vencida. Mais tarde, quando superou muitos obstáculos impostos por uma sociedade feita para os "eficientes", passou a ser vista como um exemplo, uma inspiração. Diante das diversas experiências que teve, desde o de pessoa vencedora, a coitadinha da deficiente, até a heroína deficiente, ela diz que o que mais se ressente e da sociedade não manter o lugar que ela sempre teve, de pessoa comum, vencedora nuns aspectos, perdedora noutros, simplesmente uma pessoa normal. E concluiu dizendo que o interessante da discriminação com pessoas comdeficiência é que ela se distingue das outras discriminações de uma forma altamente singular. O discriminador um dia mudará de lado, pois numa sociedade sem lugar para as deficiências de "nascença", também não há lugar para as deficiências causadas pelo homem ou pela vida, ou a aquelas que só escapa quem morre jovem, a maior deficiência de todas e que atingê a todos indiscriminadamente, a velhice. Sim, os velhos tem deficiências, assim como os diabéticos, os hemofílicos, os soropositivos, e não apenas os "aleijados".
Mas voltando ao assunto da categoria, minha preocupação não tem absolutamente nada a ver com correção política no sentido que falaste, André, nem simpatizo com esse jargão. Mas sou sim a favor do uso dos termos que são bem aceitos por quemos tem que "carregar", e nesse caso, os brasileiros talvez estejam satisfeitos em serem chamados carinhosamente de "deficientes", mas deve ser uma novidade, pois quando vivia no Brasil já existia quem questionasse tal terminologia.
A mim não afeta em nada se a categoria fica de um jeito ou de outro, apenas quis trazer algo que penso ter alguma contribuição a dar, e que a wikipédia, apesar de buscar ser imparcial, poderia preferir um termo menos controverso. Mas já não tá mais aqui quem falou. MHV 10h49min de 19 de Outubro de 2007 (UTC)
  • é... vixe! Acho que eu poderia ser considerado um deficiente, já que não tenho todos os movimentos na mão direita, e depois de ter tido o olho direito vazado, com ele enxergo algo como 70% - além da miopia... Assim, não me sinto mais em condições, por exemplo, para disputar queda de braço ou enfrentar os apertos de mão do antigo marinheiro Eduardão... entretanto, não me sinto nem um pouco portador de necessidades especiais - a não ser quando chove, quando tenho de enfiar o braço no gelo... Eu cá comigo nunca liguei deficiência com falta de eficiência, mas sim com défict de algo. Não comparado às outras pessoas, mas a mim mesmo...

E acho que os deficientes que se assumem como tal são os vencedores, sim. Aliás, tivemos este ano o Jogos Parapan-americanos no Brasil, para pessoas com... deficiência...

Mas se o termo, aqui na wiki, ou em qualquer outra parte, possa causar empecilho, vamos agir: vou a mover a categ para portadores de necessidades especiais - e vermos se as pessoas se lembram de categorizar, pois acredito que não sejam tão poucos os exemplos...

Abracim - e esteja aqui quem falou, sim! Uai! Conhecer ¿Digaê 16h01min de 19 de Outubro de 2007 (UTC)


André, lamento muitíssimo minha inabilidade de me fazer entender. Sinceramente que lamento. Eu nunca disse, nem conheço quem defenda isso, que se negue a deficiência. Apenas a palavra "deficiente" dá uma conotação generalista em termos de indivíduo (toma o indivíduo inteiro como em dífict, quando ele tem apena uma limitação - ou várias). Independente de eu ou você entendermos a palavra de um jeito ou de outro, ela significa sim "incapaz". Dizer que alguém é incapaz é bastante diferente de dizer que uma (ou mais) incapacidade. Em relação a necessidade especial (a palavra especial é infelizmente a que está em uso por estar diretamente em oposição a normalidade, ou seja, quem precisa de ãlgo diferente do normal, portanto, especial), o sentido não tem nada a ver com "especial" como melhor ou superior. Um par de óculos é uma necessidade especial se para ler (em especial estudar) a pessoa depende deles, da mesma forma que uma cadeira de rodas (e acesso adequado a ela) é a de outra pessoa.
Espero que entenda que falo aqui não como político (no sentido partidário), nem como advogado de nenhuma causa em especial, nem mesmo como pessoa com deficiência (já eu sou mesmo é deficiente), mas sim como alguém interessado no assunto, envolvido nisso academicamente e que estou tentando apenas "informar". Mas sinto-me um pouco como o pessoal que insiste em criar artigos para novelas que ainda nem foram escritas. Eu entendo perfeitamente a dificuldade de qualquer pessoa no brasil entender o processo de inclusão (não apenas educacional) no ponto em que se encontra em termos mundiais, pois basta procurar referências brasileiras de trabalhos nisso e o que se acha é insipiente, inseguro, pobre e precário. Parece as coisas que encontro nos anais daqui dos anos 60. Mas eu tenho esperança e confiança na humanidade, e acho que as últimas décadas já nos mostraram que avanços que outrora levavam décadas para se espalhar pelo mnundo, hoje a coisa anda num rabo de foguete. A pena que tenho é que há muita gente no Brasil nesse exato momento lutando por essa mudança e tudo o que encontra é uma parede de incompreensão e preconceito. Muita gente ãem sabe do que se trata a inclusão, o que está por trás disso, mas só sabe que acha que não funciona.
Se algum dia te impedirem de usar óculos ao entrar no cinema, talvez sintas que tens uma necessidade especial hehehehe. Só pra relembrar, dizer que alguém tem deficiência ao invées de rotular de deficiente não tem nada a ver com negar a realidade, muito pelo contrário.
Quanto as categorias, seja feita a vontade da comunidade hehehehe, pra saber qual é basta perguntar ao Lalli, ele sempre sabe. :-) Fui
  • He, he... sabe mesmo...kkkk Bem, falando sério, ia mover a categ, como tinha sugerido para portadores de necessidades especiais... aí fui ver as "implicações", e constatei que ela esta dentro da categoria:deficiência, onde temos alguns outros verbetes ali categorizados... Se alguém achar que isso ficará mal, então, que nos reverta - mas ninguém poderá dizer que não debatemos exaustivamente o assunto - inclusive não com a participação direta, mas com a devida citação, ao FML... he,he... abraços, vou a fazer! Conhecer ¿Digaê 17h49min de 19 de Outubro de 2007 (UTC)
  • Só agora dei-me conta de que não será possível mover a categoria... antigamente isso era possível. Haverá a perda do histórico, mas esta discussão dá pra mover, ainda... então, farei a criação da categ, e depois movo aqui pra lá... Abracim. Conhecer ¿Digaê 17h52min de 19 de Outubro de 2007 (UTC)
  • Olha, vamos apagar isso aqui? Já criaram e em pleno funcionamento a categoria:Pessoas com deficiência! Essa aqui, creio, ficou até redundante, pois se é deficiente e é famoso, por isso mesmo virou enciclopédico... Conhecer ¿Digaê 17h55min de 19 de Outubro de 2007 (UTC)
Oquei! MHV 21h02min de 19 de Outubro de 2007 (UTC)