Catete (bairro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Catete
—  Bairro do Brasil  —
Rua do Catete
Rua do Catete
Catete.svg
Distrito Zona Sul[1]
Criado em 23 de julho de 1981
Área
 - Total 68,10 ha (em 2003)[2]
População
 - Total 24 057 (em 2 010)[3]
 - IDH 0,901[4](em 2000)
Domicílios 11 351 (em 2010)
Limites Flamengo, Glória, Laranjeiras e Santa Teresa[5]
Subprefeitura Zona Sul[1]
Fonte: Não disponível

O Catete é um bairro nobre da Zona Sul do município do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil, majoritariamente de classe média, média alta e classe alta. Tradicional e histórico, o bairro já sediou a presidência da república brasileira, que ficava localizada no Palácio do Catete (tombado pelo patrimônio público; hoje um museu e o principal monumento do bairro). Assim como os bairros próximos de Glória e Santa Teresa, era um dos bairros mais valorizados da cidade no passado. Possui forte comércio e muitos sobrado construídos no final do século XIX e início do século XX, no período da belle époque carioca.

Seu índice de qualidade de vida, em 2010, era de 0,927, colocando o bairro na 17º posição entre os bairros da cidade. É o 12º bairro mais valorizado da cidade, segundo o índice de valorização imobiliária da cidade. Com a transferência da capital federal do Rio de Janeiro para Brasília em 1960, o bairro perdeu quase a totalidade de sua relevância populacional e econômica, tendo se recuperado apenas ao longo das últimas duas décadas — beneficiado, sobretudo, por sua localização estratégica dentro da capital carioca, ligando o Centro da cidade à Zona Sul da mesma.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O nome do bairro é uma referência à principal rua do bairro, a Rua do Catete. Essa rua, por sua vez, adquiriu seu nome devido ao rio que, antigamente, corria paralelo à rua: o Rio Catete. "Catete" é um termo da língua tupi que significa "mata imensa", pela junção de ka'a (mata) e eté-eté (imenso). "Catete" também designa uma variedade de milho miúdo.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Casa do pintor inglês Henry Chamberlain no Catete, com o Pão de Açúcar ao fundo, por volta de 1820.

Caminho do Catete[editar | editar código-fonte]

O Caminho do Catete, hoje Rua do Catete, já existia antes da chegada dos portugueses e franceses no Rio de Janeiro, pois relatos muito antigos descrevendo as batalhas entre Portugal e França na região já se referiam ao Caminho do Catete de uma maneira corriqueira. O local era habitado pelos índios tamoios da aldeia Uruçumirim (uruçu=abelha; mirim=pequeno), chefiada por Biraçu Merin.

É certo, também, que, junto ao Caminho do Catete, havia um braço do Rio Carioca, rio este que nasce no morro do Corcovado (onde fica, atualmente, a estátua do Cristo Redentor) e desce pelo bairro das Laranjeiras, chegando onde hoje é o Largo do Machado e a Praça José de Alencar, onde formava a Lagoa do Suruí e de onde começava o Rio Catete, que corria paralelo ao Caminho do Catete. O rio ficava do lado esquerdo do então Caminho do Catete para quem vai para a Zona Sul. O rio foi, posteriormente, aterrado, mas o Caminho do Catete continuou. O Rio Catete desembocava na Praia do Russel, que foi completamente aterrada por ocasião de obras: primeiro, a abertura da Avenida Beira-mar e, depois, as obras para a construção do Parque Brigadeiro Eduardo Gomes.

Igreja de Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado

Pedreiras da Glória e Candelária[editar | editar código-fonte]

No início do século XVIII, o Morro da Nova Sintra, na altura do final da atual Rua Pedro Américo, passou a ser denominado "Pedreira da Glória", por fornecer as pedras usadas na construção da atual Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro. A atividade na pedreira levou à abertura da chamada "Rua do Quintanilha", em referência ao proprietário das terras da região. No final do mesmo século, o mesmo morro, na altura do atual Largo do Machado, passou a ser denominado "Pedreira da Candelária", por fornecer as pedras para as obras de ampliação da Igreja de Nossa Senhora da Candelária. Essa pedreira levou à mudança do nome da Rua do Quintanilha para "Rua da Pedreira da Candelária". Em 1917, a rua adquiriu seu nome atual, "Rua Bento Lisboa".

Nona Delegacia de Polícia, situado na esquina das ruas do Catete e Pedro Américo.

Entre 1876 e 1882, o escritor Machado de Assis morou no número 206 da Rua do Catete,[7] sendo a sua morada mais preservada (sua última residência, no Cosme Velho, já foi demolida).

O bairro se tornou importante após o Palácio do Catete se tornar a sede do governo federal em 1897. Tal situação durou até 1960, quando a capital brasileira foi transferida para Brasília.

O bairro foi criado, oficialmente, em 23 de julho de 1981. Teve seus limites atuais estabelecidos pelo Decreto Número 5 280, de 23 de agosto de 1985.[8] Desde então, o Catete faz parte da Quarta Região Administrativa da cidade do Rio de Janeiro: os bairros integrantes dessa região administrativa são Botafogo, Cosme Velho, Flamengo, Humaitá, Laranjeiras e Urca.

Palácio do Catete

Desde o final dos anos 1990, o bairro vem apresentando valorização imobiliária, com lançamentos de edifícios residenciais e reformas de hotéis. O Hotel Windsor Florida é acomodação oficial da FIFA para a copa do mundo de 2014.

Economia[editar | editar código-fonte]

Estão localizados no bairro várias agências bancárias, casas de câmbio, albergues, hotéis, empresas de engenharia e de exportação, um comércio varejista bastante amplo e diversificado e supermercados.

Transporte[editar | editar código-fonte]

A principal via do bairro é a Rua do Catete, que se estende da Glória até a Praça José de Alencar.

Há uma conexão de metrô-ônibus que liga a estação de metrô do Largo do Machado até o Cosme Velho.

Metrô[editar | editar código-fonte]

Se localizam, no bairro, a Estação Catete e a Estação Largo do Machado.

Estações inteligentes do sistema de bicicletas públicas

O bairro dispõe de quatro estações. 1) Rua do Catete em frente a 9ª Delegacia de Polícia; 2) rua do Catete, esquina com a rua Ferreira Viana; Bento Lisboa, esquina com a rua Arthur Bernardes e no Largo do Machado.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Museologia[editar | editar código-fonte]

O bairro conta com dois museus: o Museu da República e o Museu do Folclore[9][10]

Cinema[editar | editar código-fonte]

O bairro conta com dois cinemas: o Cine São Luiz e o Espaço República.[11]

Teatro[editar | editar código-fonte]

No bairro, se localiza o Teatro Cacilda Becker e o Espaço Marum, que, apesar de ser uma boate, ocasionalmente funciona para shows e peças.

Parques[editar | editar código-fonte]

No Largo do Machado, há uma intensa arborização, bancos e um grande chafariz. Há também o jardim do Palácio do Catete.

Templos religiosos[editar | editar código-fonte]

O bairro abriga duas igrejas católicas (o Santuário Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, ao lado do Colégio Santo Antônio Maria Zaccaria,[12][13] e a Igreja Matriz Nossa Senhora da Glória do Largo do Machado[14]), duas igrejas batistas (uma na Rua Bento Lisboa, 149 e outra na Rua Tavares Bastos, 23[15][16]) e um centro espírita (o Seara Fraterna, na Rua Bento Lisboa, 23[17]).

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Quanto à gastronomia, o Catete possui inúmeros restaurantes localizados em imóveis tombados (como, por exemplo, o Graça da Vila, que está localizado num imóvel em arquitetura neoclássica, situado na rua do Catete a poucos metros do palácio do Catete). Possui restaurantes desde os mais caros e refinados até casas de suco e lanchonetes de comida rápida como McDonald's e Bob's.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Foi cenário para o primeiro episódio da série da Rede Globo "As cariocas". O episódio teve, como título, "A noiva do Catete". Foi protagonizado por Alinne Moraes, Ângelo Antônio e Pedro Nercessian e exibido no dia 19 de outubro de 2010.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O Catete é adjacente à Glória, a Laranjeiras, a Santa Teresa e ao Flamengo.[18] O bairro está localizado em frente ao Parque do Flamengo. O acesso ao mesmo pode ser feito por passarelas ou por passagens de nível por baixo das pistas expressas. O Aeroporto Santos Dumont, no Centro, está a menos de 10 minutos de carro.

Logradouros[editar | editar código-fonte]

  • Praça Duque de Caxias
  • Rua Andrade Pertence
  • Rua Artur Bernardes
  • Rua Bento Lisboa
  • Rua Correa Dutra
  • Rua Cruzeiro do Sul
  • Rua do Catete
  • Rua 2 de Dezembro
  • Rua Pedro Américo
  • Rua Silveira Martins
  • Rua Tavares Bastos
  • Travessa Carlos de Sá
  • Travessa Petúnia

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Rio Prefeitura - Regiões Administrativas - Botafogo». Consultado em 25/01/2010. 
  2. «Rio Prefeitura - Bairros cariocas - Catete». Consultado em 25/01/2010. 
  3. Dados
  4. Tabela 1172 - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH), por ordem de IDH, segundo os bairros ou grupo de bairros - 2000
  5. Bairros do Rio
  6. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 556.
  7. http://www.letraseletras.com.br/home/machado-de-assis.htm
  8. http://archive.is/20120927201933/http://www.armazemdedados.rio.rj.gov.br/arquivos/1721_breve%20relato%20sobre%20a%20forma%C3%A7%C3%A3o%20das%20divis%C3%B5es%20administrativas%20na%20cidade%20do%20rio%20de%20janeiro.PDF
  9. Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular. Disponível em http://www.cnfcp.gov.br/. Acesso em 7 de setembro de 2012.
  10. Decreto 3 158 de 23 de julho de 1981. Disponível em http://www2.rio.rj.gov.br/smu/buscafacil/Arquivos/PDF/D3158M.PDF. Acesso em 5 de setembro de 2012.
  11. Espaço Museu da República. Seção "Rioshow" do jornal "O Globo". Disponível em http://rioshow.oglobo.globo.com/cinema/salas/espaco-museu-da--republica-53.aspx. Acesso em 7 de setembro de 2012.
  12. http://www2.rio.rj.gov.br/smu/caderno_novo/site%20catete/legislacao/especifica/25693.htm
  13. http://archive.is/20120927201933/http://www.armazemdedados.rio.rj.gov.br/arquivos/1721_breve%20relato%20sobre%20a%20forma%C3%A7%C3%A3o%20das%20divis%C3%B5es%20administrativas%20na%20cidade%20do%20rio%20de%20janeiro.PDF
  14. Igreja Matriz Nossa Senhora da Glória do Largo do Machado. Disponível em http://wikimapia.org/258632/pt/Igreja-Matriz-Nossa-Senhora-da-Gl%C3%B3ria-do-Largo-do-Machado. Acesso em 6 de novembro de 2012.
  15. Associação Sul. Disponível em http://www.batistacarioca.com.br/associacao-sul-dp1?layout=category. Acesso em 6 de novembro de 2012.
  16. Decreto 3.158/1981 - Divisão de Bairros do Município do Rio de Janeiro
  17. Quem Somos. Disponível em http://www.searafraterna.org.br/Sobre_Nos.html. Acesso em 6 de novembro de 2012.
  18. Bairros do Rio

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Catete (bairro)