Catulli Carmina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Catulli Carmina (em latim, Canções de Catulo) é uma cantata composta por Carl Orff. É a segunda parte da trilogia Trionfi, seguindo-se a Carmina Burana e antecedendo Trionfo di Afrodite[1].

Orff baseou a composição em 12 poemas de Catulo (84-54 a.C.), que escreveu num período de decadência e dissolução dos costumes do Império Romano. Muitos dos versos são dedicados à aristocrata Clódia, que era casada com o cônsul Quintus Caecilius e nos poemas aparece sob o pseudônimo de Lésbia.

A cantata estreou em Leipzig, em 6 de novembro de 1943, com direção musical de Paul Schmitz[2]. Sem acompanhamento orquestral, é interpretada apenas pelos dois solistas (tenor, no papel de Catulo, e soprano, interpretando Lésbia) e o coro, acompanhado de instrumentos de percussão e quatro pianos[3][4]

Referências

  1. 'Praelusio' to Catulli Carmina. Gary Duzan (em inglês)
  2. Catulli Carmina - Primera representación. Orff.de (em espanhol)
  3. Catulli Carmina. Revista Digital, 4 de abril de 2013
  4. Catulli Carmina no Domingo no Municipal. Cultura.rj, 21 de maio de 2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]