Caucaia Esporte Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Caucaia
CaucaiaEC2019.png
Nome Caucaia Esporte Clube
Alcunhas Raposa Metropolitana

Tricolor Metropolitano

Mascote Raposa Metropolitana
Fundação 16 de abril de 2004 (17 anos)
Estádio Raimundão
Capacidade 4.000 Pessoas
Localização Caucaia, CE
Presidente Dionisio Pacheco
Treinador Carlos Júnior
Material (d)esportivo Raposa (Marca própria)
Competição Cearense - Série A
Taça Fares Lopes
Brasileirão - Série D
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Caucaia Esporte Clube (mais conhecido apenas por Caucaia e pelo apelido Raposa Metropolitana) é um clube profissional brasileiro de futebol, o único da cidade de Caucaia, no estado do Ceará. Fundado em 16 de abril de 2004, em 2012 licenciou-se e retornou às atividades em 2017, conquistando o Campeonato Cearense de Futebol Série B 2019 e a Copa Fares Lopes de 2019, além da classificação para a Copa do Brasil de Futebol 2020 e o Campeonato Brasileiro de Futebol - Série D[1] em 2021. É o maior campeão estadual feminino.

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

O Caucaia Esporte Clube foi fundado em 16 de abril de 2004 por um grupo de desportistas, após o Município ter conquistado o título de Campeão do XXIX Intermunicipal de Futebol, promovido pela APCDEC (Associação Profissional dos Cronistas Desportivos do Estado do Ceará) em 2002. Durante muitos anos, balançou entre a 3ª e 2ª divisão estadual. Em 2009, consagrou-se campeão da Série C estadual, após o Clube Atlético Pacajuense ser punido com a perda de pontos por escalar um jogador irregular, ficando o título para o tricolor. Em 2012 acabou por finalizar suas atividades. De 2013 a 2016, não participou profissionalmente de nenhum campeonato masculino, se destacando apenas no futebol feminino.

Volta às atividades[editar | editar código-fonte]

Em 2017, voltou às atividades. No mesmo ano em que voltou às atividades, foi vice-campeão da terceira divisão e garantiu o acesso. Em 2018, nas semifinais do certame, foi eliminado, ficando em 3º colocado. Pela Taça Fares Lopes, uma copa do estado, teve excelente campanha e venceu o Ferroviário no jogo de ida na final, na volta, porém, foi derrotado e ficou com a segunda colocação.[2]

Segundo título estadual, acesso à elite e Copa do Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 2019, liderado por Ciro Sena e Ciel, foi campeão da 2° divisão com várias goleadas na fase de grupos, inclusive na final, onde goleou o Pacajus por 3 a 0, com dois gols de Ciel 99 e um de Cléber. Com o título estadual (o segundo de sua história), garantiu, pela primeira vez em 15 anos, o acesso à elite estadual[3]. Ainda em 2019, fez ótima campanha na Taça Fares Lopes e, com outra campanha impecável, foi campeão em cima do Atlético Cearense (antigo Uniclinic), no Raimundão lotado, se classificando, também pela primeira vez em sua história, para a Copa do Brasil de Futebol[4]. Nos últimos dias do ano, foi convidado pelo Ferroviário para disputar a Taça Waldemar Caracas, a primeira edição de um torneio anual realizado pelo clube da Barra do Ceará, entre o clube e o campeão da Taça Fares Lopes. Mesmo com um a menos e na casa do adversário, a Raposa Metropolitana conquistou a taça nos pênaltis e terminou o ano com sua tríplice coroa.

A estreia na elite estadual[editar | editar código-fonte]

Em 2020 estreou no Campeonato Cearense Série A contra o mesmo Pacajus da final da 2ª divisão, e empatou em 0-0, conquistando seu primeiro ponto na história da competição. Três dias depois, no dia 8 de janeiro, enfrentou o Floresta no Elzir Cabral, e conquistou sua primeira vitória na competição, vencendo o alviverde por 4 a 2. O resto da campanha da primeira fase foi bem mediano. O clube garantiu a classificação para a segunda fase e consequentemente a permanência na primeira divisão, enfrentando pela primeira vez o time principal de Ceará e Fortaleza. Depois de paralisação por conta da Pandemia do Coronavírus, o clube retornou e terminou o campeonato na 6ª colocação e garantiu a vaga, também pela primeira vez na história, para a Série D do Brasileirão.

Estreia na Copa do Brasil[editar | editar código-fonte]

Na Copa do Brasil de 2020, a Raposa Metropolitana enfrentou o São José-RS, sendo esse seu primeiro adversário interestadual. Mas com a derrota, foi eliminado da competição.[5]

Movimento #SOSCaucaia[editar | editar código-fonte]

No dia 14 de fevereiro de 2021, o Caucaia Esporte Clube publicou em suas redes sociais e site oficial uma nota oficial declarando sua crise financeira, apontando como maior fator "a não renovação do convênio (patrocínio) entre o clube e a Prefeitura Municipal de Caucaia". A notícia impressionou jornalistas e torcedores, esses que começaram um movimento nas redes sociais para cobrar o apoio da prefeitura do município.[6] O movimento, denominado #SOSCaucaia, foi idealizado por "Nathan Cearamor", um torcedor do Ceará que já é conhecido por levantar hashtags no Twitter. Logo, o movimento se tornou conhecido pela união de torcedores de Ceará e Fortaleza, além de adeptos de clubes brasil afora, que se comoveram com a situação do clube e cobraram apoio também de empresários da cidade. Após o movimento alcançar os Assuntos do Momento no Twitter, o clube lançou o seu programa de sócio-torcedores, o Sócio Raposa.

Torcida[editar | editar código-fonte]

A torcida do Caucaia envolve principalmente, além de moradores da cidade, simpatizantes de todo o estado e país. Torcedores de Ceará, Fortaleza e de outros clubes declaram seu apoio e torcida pelo Tricolor Metropolitano todos os dias nas redes sociais. Esse apoio se deve muito pela atuação do clube nas redes sociais no período de pandemia, interagindo com perfis até com nomes relacionados aos outros clubes no estado. Nas arquibancadas, não é incomum ver torcedores com camisas de outros times como Ceará, Fortaleza, Flamengo e etc.

Estádio[editar | editar código-fonte]

O Estádio em que o Caucaia manda seus jogos tem o nome oficial Estádio Municipal Raimundo de Oliveira, porém, é mais conhecido como Raimundão ou Estádio Raimundão. O campo se localiza no centro da cidade de Caucaia, com fácil acesso de todas as direções, sejam capital (Fortaleza), interior ou praias. O estádio também é sede da Secretaria de Esporte e Juventude da Prefeitura Municipal de Caucaia.

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Mascote[editar | editar código-fonte]

O mascote do clube é a Raposa Metropolitana, cujo desenho oficial representa uma Raposa com o uniforme tricolor do Caucaia e um cocar na cabeça, representando todo o histórico indígena da cidade.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

As cores do uniforme do clube são: o vermelho, preto e o branco; sendo o 1º uniforme composto por camisa nas cores verticais em vermelho, preto e branco, com short preto e meiões pretos.

O 2º uniforme é composto por: camisa branca com detalhes em vermelho e preto, com short branco e meiões brancos.[7]

Escudos[editar | editar código-fonte]

Evolução dos escudos[editar | editar código-fonte]

2004-2006
2007-2017
2017
atual

Títulos[editar | editar código-fonte]

Futebol Masculino[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
CEtrophy.png Campeonato Cearense - Série B 1 2019[8]
CEtrophy.png Campeonato Cearense - Série C 1 2009
CEtrophy.png Copa Fares Lopes[9] 1 2019
CEtrophy.png
Taça Waldemar Caracas[10] 1 2019

Elenco 2021[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Theo
Brasil Railson
Brasil Filipe
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Airton Júnior Z
Brasil Mayron Marques Z
Brasil Túlio Z
Brasil Roni Z
Brasil Ceará LD
Brasil Robert LD
Brasil Matheus Maranguape LE
Brasil Fabinho LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Alysson Caucaia V
Brasil Anderson Paulista V
Brasil Dim V
Brasil Guto V
Brasil Jackson Caucaia V
Brasil Everton M
Brasil Gaúcho M
Brasil Moisés Rato M
Brasil Vitinho M
Atacantes
Jogador
Brasil Hugo Freitas
Brasil Magno Alves
Brasil Vanderlan
Brasil Victor Ribeiro
Brasil Xandy
Brasil Ciel
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Carlos Júnior T

Campanhas de Destaque[editar | editar código-fonte]

Futebol Feminino[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
CEtrophy.png Campeonato Cearense Feminino 6 2008, 2009, 2011, 2012, 2013 e 2015

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

  • Taça Fortaleza de Futebol Feminino: 2008
  • Copa Metropolitana de Futebol Feminino: 2009
  • Torneio do Dia da Mulher: 2009

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

  • 2º colocado no Campeonato Cearense Feminino: 2010 e 2017
  • 3º colocado no Campeonato Cearense Feminino: 2014
  • 4º colocado no Campeonato Cearense de Futebol Feminino: 2018

Categorias de base[editar | editar código-fonte]

  • Copa Fortaleza - Sub-20: 2008

Desempenho em Competições Masculinas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2021
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Ceará Campeonato Cearense 1 6º colocado (2020) 2020 2021
Cearense - Série B 5 Campeão (2019) 2007 2019 1 2
Cearense - Série C 7 Campeão (2009) 2004 2017 3
Copa Fares Lopes 6 Campeão (2019) 2010 2021
Brasil Série D 1 Estréia (2021) 2021
Copa do Brasil 1 1ª fase (2020) 2020

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Últimas 10 temporadas
Brasil Brasil BandeirasNordesteBrasil.gif Nordeste Ceará Ceará
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Copa do Nordeste Cearense Copa Fares Lopes
Div. Pos. Pts J V E D GP GC Fase Máxima Fase Máxima Div. Pos. Fase Máxima
2010 C Não classificado 3D 12º
2009 D Não classificado 3D
2010 D Não classificado 2D 12º
2011 D Não classificado 2D 12º
2012 D Não classificado 3D
2017 D Não classificado 3D
2018 D Não classificado 2D VC
2019 D Não classificado 2D C
2020 D Não classificado 1F 1D SF
2021 D A disputar 1D
Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Eliminado na semifinal.
     Campeão do Interior
     Rebaixado à divisão inferior.
     Campeão e promovido à divisão superior.
     Promovido à divisão superior.

Desempenho em Competições Femininas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2020
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Ceará Campeonato Cearense 10 Campeão (6 vezes) 2008 2018
Brasil Campeonato Brasileiro 4 8º colocado (2014) 2013 2016
Série A2 2 4º colocado (2017) 2017 2018
Copa do Brasil 7 Quartas-de-final (2009) 2008 2016

BrasilCampeonato Brasileiro de Futebol Feminino[editar | editar código-fonte]

Ano Posição
2013 10º
2014
2015 15º
2016 11º

BrasilCampeonato Brasileiro de Futebol Feminino - Série A2[editar | editar código-fonte]

Ano Posição
2017
2018 17º

BrasilCopa do Brasil de Futebol Feminino[editar | editar código-fonte]

Ano Posição
2008 1ª fase
2009 quartas-de-final
2011 oitavas-de-final
2012 oitavas-de-final
2013 oitavas-de-final
2014 oitavas-de-final
2016 oitavas-de-final

CearáCampeonato Cearense de Futebol Feminino[editar | editar código-fonte]

Ano Posição
2008 1º (Campeão)
2009 1º (Campeão)
2010 2º (Vice-Campeão) 2011 1º (Campeão)
2012 1º (Campeão)
2013 1º (Campeão)
2014
2015 1º (Campeão)
2017 2º (Vice-Campeão)
2018

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Após fim da 2ª fase do estadual, Caucaia se garante na Série D 2021; entenda». Portal Futebol Cearense. 17 de julho de 2020. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  2. «Caucaia conhece adversários no Cearense Série C». Futebol Interior. 18 de julho de 2017. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  3. «Finalistas na Série B, Caucaia e Pacajus sobem para primeira divisão do Cearense». O Povo. 16 de junho de 2019. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  4. «Caucaia vence Atlético-CE e conquista Taça Fares Lopes de forma inédita». Globo Esporte. 3 de novembro de 2019. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  5. «Caucaia cede virada ao São José-RS e dá adeus à Copa do Brasil». Diário do Nordeste. 12 de fevereiro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  6. «Líder do Cearense, Caucaia vive crise político-financeira e é alvo de campanha; entenda imbróglio». Diário do Nordeste. 16 de fevereiro de 2021. Consultado em 25 de fevereiro de 2021 
  7. «Camisas Caucaia EC 2020 Raposa». Mantos do Futebol. 6 de janeiro de 2020. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  8. «Com dois de Ciel, Caucaia vence Pacajus e se sagra campeão da Série B cearense». Diário do Nordeste. Consultado em 23 de junho de 2019 
  9. «Caucaia vence Atlético-CE e conquista Taça Fares Lopes de forma inédita». Globo Esporte. 3 de novembro de 2019. Consultado em 26 de outubro de 2020 
  10. «Caucaia bate o Ferroviário nos pênaltis e fica com a Taça Valdemar Caracas». O Povo. 28 de dezembro de 2019. Consultado em 26 de outubro de 2020