Caxias (Maranhão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Caxias, veja Caxias.
Município de Caxias
"Princesa do Sertão"
"Terra das Águas Cristalinas"
Igreja de São Benedito, no Centro da cidade

Igreja de São Benedito, no Centro da cidade
Bandeira de Caxias
Brasão de Caxias
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 1 de agosto
Fundação 5 de junho de 1836 (181 anos)
Gentílico caxiense
Prefeito(a) Fábio Gentil (PRB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Caxias
Localização de Caxias no Maranhão
Caxias está localizado em: Brasil
Caxias
Localização de Caxias no Brasil
04° 51' 32" S 43° 21' 21" O04° 51' 32" S 43° 21' 21" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Leste Maranhense IBGE/2008[1]
Microrregião Caxias IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Timon, São João do Soter, Teresina, Codó, Coelho Neto.
Distância até a capital 360 km
Características geográficas
Área 5 150,667 km² [2]
População 161 926 hab. estimativa IBGE/2016[3]
Densidade 31,44 hab./km²
Altitude 66 m
Clima Tropical Af
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,673 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 738 456,031 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 009,33 IBGE/2008[5]
Página oficial

Caxias é um município da Microrregião de Caxias, no estado do Maranhão, no Meio-Norte, no Brasil. É a quinta mais populosa cidade do estado, com uma população de 161 926[3] habitantes. Sua área é de 5 150,667 quilômetros quadrados, o que a torna a terceira maior cidade do Maranhão. É cortada pelo rio Itapecuru e seus afluentes. É um dos maiores centros econômicos do estado graças a seu grande desempenho industrial, e um importante centro político, cultural e populacional do estado do Maranhão. Caxias tem uma arquitetura herdada do século XIX e início do século XX no estilo português, embora boa parte de seu patrimônio histórico venha se perdendo ao longo dos anos.

Caxias é conhecida como "terra das águas cristalinas", destacando-se como uma "cidade portadora de futuro", pois, em seu entorno, gravitam muitos municípios, sendo uma região dotada de um riquíssimo lençol freático, muita vegetação e um período de chuvas bem definido no ano, sendo o período de estiagem conhecido como brobró (uma referência à última sílaba dos meses de estiagemː setembro, outubro, novembro e dezembro),[6][7][8] [9] favorecendo a indústria, o agronegócio e o turismo.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 4º51'32" sul e a uma longitude 43º21'22" oeste, estando a uma altitude de 66 metros. Possui uma área de 5 224 quilômetros quadrados. Sua população estimada em 2009 era de 148 072 habitantes. O município é banhado pelo Rio Itapecuru, que banha quase toda extensão do município, e pelo Rio Parnaíba a nordeste, além de possuir vários afluentes que cercam a cidade com diversos banhos naturais.

Delimitada, a atual área do município equivale somente a 45,45% da área original de 11 691 quilômetros quadrados da área de antes das emancipações de Timon, Aldeias Altas, Coelho Neto (Maranhão), Codó e São João do Soter.

Fica próxima da capital do Piauí, Teresina, a apenas 66 quilômetros de distância. Fica a 360 quilômetros da capital do Maranhão, São Luís, a 656 quilômetros da capital do Ceará, Fortaleza, e a 838 quilômetros da capital do Pará, Belém.

História[editar | editar código-fonte]

Até o século XVII, a região era habitada pelos índios timbiras e gamelas. A partir de 1615, os portugueses escravizaram esses índios. Vários nomes foram conferidos à regiãoː Guanaré (denominação indígena), São José das Aldeias Altas, Freguesia das Aldeias Altas, Arraial das Aldeias Altas, Vila de Caxias e, finalmente, em 1836, Caxias. "Caxias" era um homônimo da Quinta Real de Caxias, que se localizava perto de Lisboa. A última batalha da Balaiada ocorreu na cidade, o que fez com que o líder militar Luís Alves de Lima e Silva recebesse, posteriormente, o título de "duque de Caxias".[10]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com diversas redes hoteleiras e redes de lojas de departamento. Caxias conta com diversas agências bancárias do Banco do Brasil (2 agências), Caixa Econômica Federal, Bradesco, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste, além de contar com um ponto de atendimento da empresa de crédito Crefisa.

A cidade é entrecortada principalmente pela rodovia BR-316, que liga a capital do Maranhão, São Luís, à capital do Piauí, Teresina. Além das rodovias estaduais (MA-127, MA-034, MA-349) que ligam Caxias a outras regiões do Estado. Há um terminal rodoviário, denominado Terminal Rodoviário Nachor Carvalho. A rodovia MA-034 liga Caxias a Coelho Neto e Buriti Bravo. A MA-127 conecta cidade com São João do Sóter e a MA-349 a conecta a Aldeias Altas.[11].

A cidade possui uma linha ferroviária: Linha tronco - km 372,642 (1960) MA-3678, inaugurada em 5 de abril de 1895, com uso atual para transporte de mercadorias. O prédio ferroviário reformado data de 1915.[12] No aspecto fluvial, Caxias possui o rio Itapecuru, que é navegável para embarcações de pequeno porte, havendo de se ressaltar que a parte mais navegável se inicia em Caxias.[13] A cidade também possui um aeródromo, entretanto, este aeródromo se encontra em fase de reestruturação com o objetivo de renovação de registro e homologação. Atualmente, é muito frequentado por aeromodelistas e aviões de pequeno e médio porte. Possui localização estratégica por se tratar de uma porta leste para o Maranhão. No tocante ao fornecimento de energia elétrica, o serviço é realizado pela Companhia Energética do Maranhão (CEMAR). [14]. A distribuição de água encanada e tratamento de esgoto é feita pelo SAAE - Serviço Autônomo de Água e Esgoto[15]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Memorial da Balaiada

Caxias tem uma arquitetura herdada do século XIX e início do século XX no estilo português, ainda conservando boa parte de seu patrimônio histórico.

O Palácio do Comendador Alderico Silva, o Palácio Episcopal e o Memorial da Balaiada são alguns dos mais belos monumentos arquitetônicos da cidade.

Tem, como seus filhos ilustres, poetas como Gonçalves Dias, Coelho Neto, Teófilo Dias, Vespasiano Ramos e outros artistas como César Marques, o escultor modernista Celso Antônio Menezes, o dramaturgo e criador do Teatro Profissional do Negro (TEPRON) Ubirajara Fidalgo, o idealizador da bandeira nacional Raimundo Teixeira Mendes, o senador e deputado federal Joaquim Antônio da Cruz, os comendadores da República Federativa do Brasil Salvador Moura e Alderico Silva, e o criador do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento João Christino Cruz, entre outros.

Literatura[editar | editar código-fonte]

A Academia Caxiense de Letras (ACL) é um ponto de cultura do cenário caxiense e maranhense, também conhecida como "A casa de Coelho Neto". Fundada em 15 de Agosto de 1997, conta com 40 membros efetivos e realiza atividades de cunho educacional e cultural.

Contém um acervo de mais de 4 mil livros, dentre eles destaca-se uma coleção de 16 livros raros do escritor caxiense Coelho Neto.

A Academia realiza anualmente uma exposição de arte denominada Expoarte, evento que congrega todas as manifestações artístico-culturais da cidade, além de editar, publicar e lançar obras de seus membros.

Economia[editar | editar código-fonte]

Conta ainda com um polo industrial composto de vários setores produtivos, onde se destacam o segmento industrial de produção alimentícia, da construção civil, de bebidas, de minerais não metálicos, do vestuário e de cosméticos.

O município abriga uma distribuidora da Coca-cola, uma fábrica da Brasil Kirin, fábrica de sabões, de cerâmicas (CENOL), dentre outras.

Transportes[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em 2015 Caxias possuía uma frota de mais de 47 000 veículos, sendo 8 070 automóveis, 900 [[caminhão|caminhões, 154 [[ônibus, 66 micro-ônibus, 78 tratores e quase 30 000 motocicletas.

O sistema de transporte coletivo de Caxias é realizado por veículos do tipo micro-ônibus, em um sistema de transporte autônomo consorciado, que operam em 5 regiões demarcadas na cidade pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) de Caxias.

  • Consórcio 1- Cohab/Dner
  • Consórcio 2- Volta Redonda/Veneza
  • Consórcio 3- Cidade Judiciária/ Carmosina Coutinho
  • Consórcio 4- Residencial Eugênio Coutinho/Teso Duro
  • Consórcio 5- Terminal Rodoviário/ Caxias Shopping/ Vila Paraíso/

Educação[editar | editar código-fonte]

Atualmente, Caxias vem despontando como um centro formador de profissionais de nível superior para todo o Maranhão. A cidade dispõe de três instituições de ensino superior privadas e duas públicas, que ofertam diversos cursos como Medicina, Arquitetura e Urbanismo, Direito, Administração, Jornalismo, Psicologia Ciências Contábeis, Pedagogia e Engenharia da Produção; Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Serviço Social, Engenharia Civil, Análises e Desenvolvimento de Sistemas, Agronegócio, Letras, Gestão Hospitalar, Gestão Pública, Gestão de Recursos Humanos, Logística, Marketing, Matemática, Física, Biologia, Zootecnia, Química, Geografia, História, e ainda o Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Maranhão (IFMA), que oferece aprendizagem do ensino médio técnico ao superior.

O curso de medicina da Universidade Estadual do Maranhão foi considerado pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes - ENADE, como um dos melhores do Nordeste.

Política[editar | editar código-fonte]

O poder político executivo em Caxias é representado pelo prefeito, vice-prefeito e secretários municipais.

Lista de prefeitos[carece de fontes?]
  • 1948 - 1950 - Eugênio Barros Filho
  • 1951 - 1955 - Severino Dias Carneiro Sobrinho
  • 1956 - 1960 - João Elzimar da Costa Machado
  • 1961 - 1966 - Numa Pompílio Baima Pereira
  • 1978 - 1983 - Aluísio de Abreu Lobo
  • 1984 - 1988 - José Ferreira de Castro
  • 1989 - 1992 - Sebastião Lopes de Sousa
  • 1993 - 1996 - Paulo Marinho
  • 1997 - 2000 - Ezíquio Barros Filho
  • 2001 - 2004 - Márcia Marinho
  • 2005 - 2008 - Humberto Coutinho
  • 2009 - 2012 - Humberto Coutinho
  • 2013 - 2016 - Léo Coutinho
  • 2017 - Fabio Gentil

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

Bairros[editar | editar código-fonte]

Centro Histórico, Cangalheiro, Castelo Branco, Morro do Alecrim, Volta Redonda, Ponte, Trizidela, Vila Alecrim, Refinaria, São Francisco, Vila Lobão, Vila Arias, Pampulha, Residencial Constantino Castro, Nova Caxias, Conj. Cohab, Conj. Ipem, Residencial Sabiá, Caldeirões, Tamarineiro, Pequizeiro, Antenor Viana, Mutirão, Salobro, Fazendinha, João Vianna, Dinir Silva, Cabana da Serra, Campo de Belém, José Castro, Vila São José, Baixinha, Bacuri, Seriema, Galeana, Olho d'Água, Boa Vontade, Recanto dos Poetas, Pai Geraldo, Residencial Eugênio Coutinho, Itapecuruzinho, Bela Vista, DNER, Veneza, Vila paraíso, Lis Castro, Mutirão, Residencial Santa Teresinha, Sulina entre outros.

Universidades/Escolas Técnicas[editar | editar código-fonte]

  • Universidade Estadual do Maranhão - UEMA Campus Caxias: Possui cursos de licenciatura na área de letras, História, Geografia, Biologia, Física, Química, Matemática e na área da saúde possui cursos de Medicina e Enfermagem.
  • Faculdade do Vale do Itapecuru - FAI
  • Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão (Facema) - Fundada em fevereiro de 2009, é a maior faculdade privada do interior do Maranhão, possui atualmente 13 cursos presenciais (Enfermagem, Nutrição, Psicologia, Fisioterapia,Farmácia, Educação Física, Direito, Administração, Serviço Social, Jornalismo, Pedagogia, Análise e desenvolvimento de Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil), além de diversos cursos de pós- graduação
  • Universidade Anhanguera-Uniderp/CEAD - Polo: Caxias-MA/Matriz: Campo Grande-MS
  • Instituto Federal do Maranhão - IFMA Câmpus Caxias
  • Escola Técnica Nossa Senhora das Graças

Saúde[editar | editar código-fonte]

Caxias conta com uma extensa rede de prestação de serviços de saúde, constituída por hospitais, clinicas, policlínicas e postos diversos postos de saúde. Na rede pública a cidade conta com o Hospital Regional de Caxias, Maternidade Carmosina Coutinho, Hospital Geral Municipal Gentil Filho, Hospital Infantil Municipal Dr. João Viana.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caxias, situada no bairro Pirajá é considerada a maior do estado do Maranhão, com 21 leitos e capacidade média de atendimento de urgência e emergência de 1 000 pacientes por dia.

Na rede particular Caxias contempla diversas clinicas e policlínicas, consultórios odontológicos, com destaque para a Casa de Saúde e Maternidade de Caxias, Hospital Sinhá Castelo, Hospital da Visão, Hospital Centro Médico Uniplam, Hospital Centro Médico de Caxias.

A cidade dispõe também de dezenas de consultórios odontológicos, clínicas particulares nas áreas de Fisioterapia, Nutrição, Estética, dentre outras.

Alto índice de mortalidade infantil[editar | editar código-fonte]

A cidade de Caxias possui um dos maiores índices de mortalidade infantil do país, com uma média de 62,55 mortes para cada 1000 nascituros, sendo que a média nacional é de 15 para cada 1000. A Organização Mundial da Saúde preconiza um limite aceitável de 10 falecimentos para cada 1 000 crianças nascidas, o que mostra que o Brasil, e mais notadamente a cidade de Caxias, apresentam índices bem distantes dos recomendados.

No ano de 2013, o programa CQC da Band fez uma série de reportagens retratando esta situação, entretanto não teve explicações satisfatórias das autoridades competentes da cidade. Chegou-se à conclusão que a maioria das mortes, que ocorriam principalmente na maternidade Carmosina Coutinho, era resultado de desvios de verbas públicas destinadas à saúde, falta de acompanhamento pré-natal das gestantes, descaso médico e falta de atendimento obstétrico, além de carência de profissionais técnicos da área da saúde.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa Populacional 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2016. Consultado em 1 de agosto de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. Portal RLG. Disponível em:http://www.portalrg.com.br/noticia/por-conta-de-incendios-caxias-dobra-atendimentos-na-unidade-de-saude-105963.html. Acessado em 03/08/2017 às 20:26.
  7. Seca em Caxias agrava a situação dos riachos na região. Disponível em:http://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2012/11/seca-em-caxias-agrava-situacao-dos-riachos-da-regiao.html. Acessado em 03/08/2017 às 20:20.
  8. Começou o B-R-O bró do Nordeste-Climatempo. Disponível em:https://www.climatempo.com.br/noticia/2016/09/04/comecou-o-b-r-o-bro--9290. Acessado em 03/08/2017 às 20:47.
  9. Começou o B-R-O BRÓ. Disponível em:https://www.terra.com.br/noticias/climatempo/comecou-o-b-r-o-bro,ff695d03cf3c706f0c4282d3b4f67f2cqjw08t1r.html. Acessado em 03/08/2017 às 20:50.
  10. IBGE. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/painel/historico.php?codmun=210300. Acesso em 5 de novembro de 2017.
  11. Google Maps. Disponível em:https://www.google.com.br/maps/@-4.7002746,-43.3976576,10z. Acessado em 01/08/2017 às 16:08.
  12. Estações Ferroviárias do Brasil. Disponível em: http://www.estacoesferroviarias.com.br/ma-pi/caxias.htm. Acessado em 01/08/2017 às 16:07
  13. Scientiaplena. Disponível em: https://www.scientiaplena.org.br/sp/article/view/50/99.Acessado em: 05/08/2017 às 09:50.
  14. Disponível em: http://www.cemar116.com.br/home. CEMAR Acessado em 05/08/2017 às 09:38
  15. SAAE. Disponível em: http://saae.caxias.ma.gov.br/agencia-virtual/. Acessado em: 05/08/2017 às 09:35.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Commons Categoria no Commons