Cazuza – O Tempo não Para

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cazuza – O Tempo não Para
 Brasil
2004 •  cor •  98 min 
Direção Sandra Werneck
Walter Carvalho
Produção Daniel Filho
Coprodução Globo Filmes
Roteiro Fernando Bonassi
Victor Navas
Elenco Daniel de Oliveira
Marieta Severo
Débora Falabella
Leandra Leal
Reginaldo Faria
Andréa Beltrão
Género drama biográfico
Distribuição Sony Pictures
Lançamento 11 de junho de 2004[1]
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Cazuza – O Tempo não Para é um filme brasileiro de 2004, do gênero drama biográfico, dirigido por Sandra Werneck e Walter Carvalho, e com roteiro baseado na vida do cantor e compositor Cazuza.

O roteiro foi escrito por Fernando Bonassi e Victor Navas, é baseado no livro Cazuza, Só As Mães São Felizes, escrito pela mãe do cantor, Lucinha Araújo, e pela jornalista Regina Echeverria.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme retrata a vida do compositor e cantor Cazuza desde quando começou a carreira, atuando na peça Pára-quedas do Coração, no Circo Voador, o sucesso com o Barão Vermelho e sua carreira solo até sua morte em 1990, em decorrência de complicações causadas pela AIDS.

Elenco[editar | editar código-fonte]

O desempenho de Daniel de Oliveira no papel de Cazuza no filme foi bastante elogiado pela análise crítica, recebendo prêmios e indicações.

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Teve o título provisório de Eu Preciso Dizer Que Te Amo.
  • Daniel de Oliveira usou lentes de contato e emagreceu 11 quilos para o papel, em um regime radical. O ator ainda fez aulas de canto para chegar ao timbre de Cazuza.
  • Em algumas cenas, algumas das pessoas que foram representadas pelos atores aparecem verdadeiramente. Durante a canção Maior Abandonado, quando o personagem Zeca, vivido por Emílio de Mello, joga um copo no palco e Cazuza corta o pé, aparece, ao seu lado, o verdadeiro Zeca (Ezequiel Neves). Pouco depois, durante a canção O Tempo Não Para, aparece a verdadeira socialite Lucinha Araújo (vivida no filme por Marieta Severo), aplaudindo e jogando uma rosa ao palco.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Érico Borgo em sua crítica para o Omelete disse que "o tema [do filme] é forte, [mas] a produção não é assim tão sólida. (...) Cenas de arquivo alternam-se com imagens de Daniel de Oliveira com um contraste chocante de textura e granulação que parece gritar a cada quadro "lembre-se, você está vendo um filme". (...) É uma cinebiografia típica, veículo para as músicas do artista."[2] Rodrigo Cunha analisando o filme para o Cineplayers escreveu: "O poeta de uma geração merecia um filme melhor. Não que Cazuza: O Tempo Não Pára seja ruim, mas o ar de ingenuidade presente nos acontecimentos do filme incomoda."[3]

Principais prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Resultado
2004 Prêmio Qualidade Brasil Melhor Filme Venceu
Melhor Ator (Daniel de Oliveira) Venceu
2005 Associação Paulista de Críticos de Arte Troféu APCA de melhor ator (Daniel de Oliveira) Venceu
Grande Prêmio Brasileiro de Cinema Melhor Filme Venceu
Melhor Ator (Daniel de Oliveira) Venceu
Melhor Roteiro Adaptado (Fernando Bonassi, Victor Navas) Venceu
Melhor Fotografia (Walter Carvalho ) Venceu
Melhor Montagem Venceu
Melhor Trilha Sonora Venceu
Melhor Edição de Som Venceu
Melhor Ator Coadjuvante (Emílio de Mello) Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante (Andrea Beltrão) Indicado
Melhor Atriz Coadjuvante (Leandra Leal) Indicado
Melhor Direção de Arte Indicado
Melhor Figurino Indicado
Brazilian Film Festival de Miami Melhor Filme Venceu
Melhor Ator (Daniel de Oliveira) Venceu

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Eduardo Vieira (10 de junho de 2004). «“Cazuza – O Tempo não Pára” estréia em todo o país». Cine in Site. Consultado em 11 de maio de 2015. 
  2. Érico Borgo (10 de junho de 2004). «Cazuza – O Tempo não Para». omelete.uol.com.br. Consultado em 21 de outubro de 2016. 
  3. Rodrigo Cunha (3 de julho de 2004). «Cazuza - O Tempo Não Pára (2004) - Crítica». www.cineplayers.com. Consultado em 21 de outubro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.