Ceia do Senhor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2017).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde setembro de 2017).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2017)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.

A Ceia do Senhor é uma celebração ordenada pelo Senhor Jesus Cristo quando da Última Ceia. Os evangélicos de diversas denominações conhecem essa celebração como a "Ceia do Senhor", a "Mesa do Senhor" ou "O partir do pão". Já os católicos a chamam de Eucaristia, e há profundas diferenças em seu significado, doutrina e forma entre esses e aqueles.

A instituição da Ceia pelo Senhor se deu assim:

"[22b] ...tomou Jesus pão, e, abençoando-o, o partiu e deu-lho, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo. [23] E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho; e todos beberam dele. [24] E disse-lhes: Isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que por muitos é derramado." (Marcos 14:22 a 24 - Almeida Revista e corrigida)

Para os evangélicos a parte prática da Ceia do Senhor consiste basicamente em partir o pão e o vinho entre os que estão participando da celebração. O pão é comido primeiro e depois é bebido o vinho ou "suco da vide", que pode ser inclusive suco de uva.

 Já o significado espiritual envolvido nessa celebração é bem mais profundo. Trata-se de testemunhar que realmente se faz parte do "Corpo de Cristo" aqui na terra. Há que se entender que o Corpo de Cristo não é formado por uma ou outra igrejas, mas por todas as pessoas que abraçaram a fé em Jesus Cristo e o têm como único e suficiente Salvador. Dessa forma, assim como Jesus morreu em seu sacrifício pela separação de seu corpo (carne) e de seu sangue, assim também os que participam da Ceia do Senhor têm reunidos dentro de si novamente esses elementos, a carne e o sangue de Cristo. Ou seja, têm a vida de Cristo dentro de si.

 Sobre isso, antes da instituição da Ceia, o Senhor já falara:

"[51] Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo. [52] Disputavam pois os judeus entre si, dizendo: Como nos pode dar este a sua carne a comer? [53] Jesus pois lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. [54] Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. [55] Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. [56] Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. [57] Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim. [58] Este é o pão que desceu do céu: não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram: quem comer este pão viverá para sempre." (João 6:51 a 58 - Almeida Revista e corrigida)

Referências