Celebridade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Limusina é um automóvel relacionado às celebridades

Celebridade é uma pessoa amplamente reconhecida pela sociedade. A palavra deriva-se do latim celebritas, sendo também um adjetivo para célebre, que quer dizer "famoso, celebrado".

A fama é o principal pré-requisito para o status de celebridade, mas nem sempre é suficiente. De fato, como "infâmia" (um perfil igualmente bem reconhecido, mas no sentido de mau-exemplo, o antônimo de fama) que parece ter caído no uso comum - com até criminosos sendo considerados famosos, mesmo não sendo necessariamente celebridades - o perfil requer uma presença ativa, pelo menos na mídia, enquanto o crime geralmente requer publicidade.

Algumas vezes um jogo é feito na tentativa de chamar atenção da imprensa, com notas divulgadas por uma assessoria sobre o dia-a-dia do artista ou até mesmo plantadas para causar polêmica.

Tradicionalmente, mesmo políticos bem conhecidos raramente são descritos como celebridades, mas na era da televisão muitos tornaram-se de fato célebres. As celebridades atuais são principalmente figuras da mídia, especialmente da TV e do cinema.

Subcelebridades[editar | editar código-fonte]

O termo subcelebridade é um neologismo, usado em meios de comunicação em geral[1] [2] para se referir a, entre outros casos, namoradas (ou ex-namoradas) de jogadores de futebol e artistas, ex-participantes de reality shows[3] , ou mulheres conhecidas por seus dotes físicos exagerados, a exemplo das "mulheres fruta".

Seu equivalente em inglês é "subcelebrity".[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Fama

Referências

  1. Revista TPM - vol. 7, núm. 74 - 110 páginas
  2. Clic RBS. Tessália sai do BBB com 78%. Página visitada em 20/05/2010.
  3. Folha de São Paulo. "Quero os menos famosos", diz diretor de "A Fazenda" (15/11/2009). Página visitada em 20/05/2010.
  4. The Guardian. Celebrity is dead. Long live sub-celebrity (Em Inglês, Domingo, 3 de Janeiro de 2010). Página visitada em 23/05/2010.