Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2019).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde setembro de 2019).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca
CEFET/RJ
Lema Um olhar para o futuro: Universidade Tecnológica
Fundação 1917
Tipo de instituição Pública Federal
Mantenedora Coat of arms of Brazil.svg Ministério da Educação
Localização Rio de Janeiro, RJ
Funcionários técnico-administrativos 345[1]
Diretor(a) Marcelo de Sousa Nogueira (pro tempore)[2]
Docentes 587
Total de estudantes 9669
Ensino médio 1859
Ensino técnico 4981
Graduação 2494
Pós-graduação 135
Afiliações Ministério da Educação
Orçamento anual 389.399.135,00 (LOA de 2018, previsão.)[3]
Página oficial www.cefet-rj.br
Brasão simplificado, conjunto sobreposto das 5 letras que compõem a sigla da instituição, "CEFET".
Bosque do CEFET/RJ, unidade maracanã.

O Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ) é uma instituição federal, vinculada ao Ministério da Educação, que se dispõe a oferecer ensino médio, cursos técnicos e superiores. Seu ensino, seja de ensino médio, cursos técnicos ou superiores, são considerados de excelência, principalmente entre empresas e indústrias que buscam engenheiros e técnicos.

Sua sede se localiza no bairro do Maracanã (Rio de Janeiro) , onde fica o Campus Maracanã. A primeira UnED (Unidade de Ensino Descentralizado) do Sistema CEFET/RJ foi criada no município de Nova Iguaçu, CEFET/RJ UnED NI, na Baixada Fluminense e inaugurada em 22 de agosto de 2003. A UnED Maria da Graça se localiza em Maria da Graça, ao lado do metrô de estação homônima. Já o campus III (Campus Canabarro) se localiza no mesmo lado do Edifício Horta Barbosa (pertencente à BR) da rua General Canabarro, ao lado do Colégio 1º de Maio[4], e em frente ao Campus Maracanã. Existem ainda as UnED de Petrópolis na Região Serrana, Nova Friburgo no Centro Fluminense além do Campus Itaguaí criado em parceria com a Vale.

Também conta com um canal de televisão transmitido principalmente pela internet, a TV Cefet/RJ.[5]

Sendo a classificação de CEFET antiga, uma vez que a maioria dos CEFETs se tornaram Institutos Federais, há propostas da instituição junto ao Cefet-MG pela transformação conjunta das duas instituições à categoria de Universidade Tecnológica.[6][7] Há também correntes que defendem sua transformação em Instituto Federal.

O atual Diretor-Geral da instituição, Marcelo de Sousa Nogueira, foi nomeado em Outubro de 2019, pelo MEC, não tendo participado da eleição ocorrida neste mesmo ano (que elegeu o professor e na época vice-diretor-geral Maurício Motta), porém é um professor da instituição, tendo inclusive cursado mestrado na mesma. Marcelo atua sob o título de Diretor-Geral pro tempore.[8]

Ensino[editar | editar código-fonte]

Ensino médio[editar | editar código-fonte]

O ensino médio integrado ao ensino técnico.

Bosque da unidade Maracanã

Ensino técnico[editar | editar código-fonte]

O ensino técnico concomitante ou subsequente ao ensino médio.

Logos da Instituição ao longo do tempo

Ensino superior[9][editar | editar código-fonte]

Pós lato sensu[12][editar | editar código-fonte]

  • Especialização em Ensino de Línguas Estrangeiras (Inglês, Espanhol e Francês)
  • Especialização em Educação Tecnológica
  • Especialização em Engenharia Mecânica com Ênfase em Eficiência Energética
  • Especialização em Matemática Computacional Aplicada
  • Especialização em Modelagem Matemática na Educação
  • Especialização em Relações Étnico-Raciais e Educação
  • Especialização em Turismo Sustentável

Pós stricto sensu[13][editar | editar código-fonte]

Mestrado[editar | editar código-fonte]
  • Mestrado Acadêmico em Ciência Tecnologia e Educação
  • Mestrado Acadêmico em Ciência da Computação
  • Mestrado Acadêmico em Engenharia de Produção e Sistemas
  • Mestrado Acadêmico em Engenharia Elétrica
  • Mestrado Acadêmico em Engenharia Mecânica e Tecnologia de Materiais
  • Mestrado Acadêmico em Relações Etnicorraciais
  • Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática
  • Mestrado Profissional em Filosofia e Ensino
Doutorado[editar | editar código-fonte]
  • Doutorado em Ciência, Tecnologia e Educação
  • Doutorado em Instrumentação e Óptica Aplicada

Unidades[editar | editar código-fonte]

Maracanã[editar | editar código-fonte]

Pátio central do CEFET/RJ, campus Maracanã
Piscina dentro do campus Maracanã do CEFET/RJ.

Unidade Sede: a Unidade Maracanã é a que acumula a trajetória histórica do CEFET/RJ, que, iniciada em 1917, com a Escola Normal de Artes e Ofícios do então Distrito Federal, ganha na Escola Técnica Nacional, em 1942, a referência da rede federal de estabelecimentos de ensino industrial, e assiste, posteriormente, à transformação de Escola Técnica Federal em Centro Federal de Educação Tecnológica, em 1978.

Desde esse ano, o Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca passou a ter objetivos conferidos a instituições de educação superior, devendo atuar, como autarquia de regime especial vinculada ao Ministério da Educação e Cultura, na oferta de cursos de graduação e pós-graduação, em atividades de extensão e na realização de pesquisas na área tecnológica.

Expandida academicamente e em área física, a Unidade Maracanã chegou ao presente com atividades de educação básica, profissional e superior, assumindo a missão institucional de:

Promover a educação mediante atividades de ensino, pesquisa e extensão que propiciem, de modo reflexivo e crítico, na interação com a sociedade, a formação integral (humanística, científica e tecnológica, ética, política e social) de profissionais capazes de contribuir para o desenvolvimento cultural, tecnológico e econômico dessa mesma sociedade.

Nessa Unidade encontra-se a administração superior do CEFET/RJ, que tem como órgão executivo a Diretoria-Geral e como órgão deliberativo o Conselho Diretor.

Ocupando área de terreno de 34.382m², a Unidade dispõe de 64.818m² de área construída, distribuídos em dois campi, 11 blocos e seis pavilhões. São 72 salas de aula, 166 laboratórios e oficinas, nove auditórios, uma biblioteca, duas videotecas, um complexo esportivo com quadras, ginásio, piscina e pista de atletismo, entre outros espaços de natureza educativa. Além de salas destinadas à administração superior, a atividades técnicas e administrativas, a serviços para a comunidade interna (restaurante, cantina, papelaria, agências bancárias) e a entidades representativas dos diferentes segmentos dessa comunidade, funcionam, também, um centro de recursos didáticos, uma gráfica e uma unidade de atendimento médico-odontológico.

No Maracanã atuam 442 docentes – sendo 60,63% com titulação de mestre ou doutor – e 326 técnicos-administrativos.

Nova Iguaçu[editar | editar código-fonte]

UnED Nova Iguaçu, primeira Unidade Descentralizada do CEFET/RJ

Inaugurada em 22 de agosto de 2003, a Unidade de Ensino de Nova Iguaçu deu início à atuação da rede federal de educação tecnológica nesse município da Baixada Fluminense.

Com quase quatro milhões de habitantes, a Baixada Fluminense é uma das regiões mais densamente povoadas do Estado do Rio de Janeiro, nela se concentrando, proporcionalmente, o maior número de pessoas em condições de pobreza.

As relações econômicas e sociais com municípios adjacentes vêm ampliando a influência da região na área metropolitana do Estado. Seu maior desenvolvimento, porém, articula-se ao potencial de crescimento de todo o Rio de Janeiro, que conta, entre seus diferentes setores dinâmicos, com os de exploração e produção de petróleo e gás.

Com atividades relacionadas a esse setor, a Baixada Fluminense deverá movimentar altos investimentos nos próximos anos, em decorrência, basicamente, da indústria petroquímica, da Refinaria de Duque de Caxias, do Pólo Gás-Químico e da usina TermoRio. É grande a expectativa de criação de empregos diretos e indiretos, e de oportunidades de qualificação.

Ao lado de projetos de grandes dimensões, a política econômica na Baixada Fluminense tem-se voltado, também, ao apoio de pequenas e médias empresas locais, e, ainda, à implantação de infraestruturas necessárias ao desenvolvimento produtivo, social, cultural e ambiental.

A presença da Unidade Descentralizada do CEFET/RJ em Nova Iguaçu representa uma parcela do incentivo do Governo Federal ao desenvolvimento da região, participando no processo de educação profissional e tecnológica da população.

Contando com um Conselho Comunitário, as atividades da UnED tiveram início com projetos de extensão voltados à comunidade em geral. O ano letivo de 2004 trouxe o funcionamento dos cursos regulares de ensino médio, cursos técnicos e superiores.

Assim, a Unidade vem assumindo a missão institucional do CEFET/RJ, de promover a educação mediante atividades de ensino, pesquisa e extensão que propiciem, de modo reflexivo e crítico, na interação com a sociedade, a formação integral (humanística, científica e tecnológica, ética, política e social) de profissionais capazes de contribuir para o desenvolvimento cultural, tecnológico e econômico dessa mesma sociedade.

A Unidade ocupa uma área de terreno de 68.700m², com 7.367m² de área construída. Ela dispõe de 20 salas de aula, 27 laboratórios e oficinas, um auditório e um anfiteatro, uma biblioteca, duas quadras poliesportivas e um campo de futebol, entre outros espaços de natureza educativa. Conta também com instalações administrativas, uma cantina e uma unidade de acompanhamento pedagógico e orientação educacional.

Nela atuam 81 docentes e 26 técnicos-administrativos, número que deverá se ampliar com o aumento do quantitativo de alunos, pela integralização das séries e períodos dos cursos iniciados e continuidade de oferta de vagas a cada ano.

Maria da Graça[editar | editar código-fonte]

Uma UnED implementada na expansão da educação profissional e tecnológica

Em 1997, o CEFET/RJ assumiu, em comodato, a unidade de produção de material escolar da extinta Fundação de Assistência ao Estudante – FAE, órgão vinculado ao Ministério da Educação, e deu início a um audacioso projeto de revitalização do espaço fabril, implantando o seu novo campus – denominado Maria da Graça – em uma região de grande demanda por ensino de qualidade.

Antecipando-se às políticas de ação afirmativa, o primeiro convênio ali estabelecido foi com a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro – SEE-RJ: no colégio de ensino médio criado no campus, o C.E. Prof. Horácio Macedo, anualmente passaram a estudar 700 alunos, todos oriundos do ensino fundamental realizado em escolas públicas.

No ano de 2000, iniciou-se o curso técnico de Automobilística. Ao lançar as bases do Núcleo de Tecnologia Automotiva (NTA) no campus, o CEFET/RJ abriu significativo canal de relacionamento com empresas parceiras.

No Campus Maria da Graça foram desenvolvidos projetos de extensão voltados ao atendimento da comunidade local, que inclui a população do Complexo do Jacarezinho e entorno, estimada em 600.000 moradores. A esses projetos acorreram também outros grupos, dado o alcance do sistema de transporte urbano no bairro. Além do serviço de linhas de ônibus, uma estação da linha 2 do Metrô localiza-se em contiguidade à entrada lateral da escola, possibilitando o acesso dos que chegam de bairros ou municípios vizinhos.

A demanda de expansão e potencialização das ações educativas do Campus Maria da Graça foi-se tornando realidade e o CEFET/RJ envidou esforços no sentido de, além de convênios e parcerias com a iniciativa pública e privada, poder contar com um quadro próprio de servidores docentes e técnicos-administrativos na Unidade.

A transformação do Campus Maria da Graça em unidade descentralizada – UnED –, em 9 de junho de 2006, vem permitindo a ampliação e progressiva otimização das ações ali implementadas, corroborando a política pública para a educação profissional assumida pelo atual governo, ao entender que a educação profissional e tecnológica tem compromisso com a redução das desigualdades sociais, com o desenvolvimento socioeconômico e com a vinculação à educação básica e a uma escola pública de qualidade.

Petrópolis[editar | editar código-fonte]

UnED Petrópolis, antigo fórum.

UnED Petrópolis, terceira Unidade Descentralizada do CEFET/RJ: esta Unidade de Ensino insere-se nas ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) do Governo Federal.

Com a contrapartida da Prefeitura Municipal de Petrópolis, que respondeu à chamada pública que lançou o edital de Projetos de Apoio ao Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, da SETEC/MEC, foi inaugurada, em 13 de setembro de 2008, como uma das escolas orientadas pelo conceito de cidade-pólo, que, tendo como referência o conjunto de municípios de mesorregiões, visa aproveitar o potencial de desenvolvimento, a proximidade com Arranjos Produtivos Locais (APL), a possibilidade de parcerias e infra-estrutura existentes.

Localizada no Centro Histórico de Petrópolis, ocupa o prédio do antigo Fórum, à rua do Imperador, destinando-se a ser mais uma Unidade de Ensino a assumir a missão institucional do CEFET/RJ: promover a educação mediante atividades de ensino, pesquisa e extensão que propiciem, de modo reflexivo e crítico, na interação com a sociedade, a formação integral (humanística, científica e tecnológica, ética, política e social) de profissionais capazes de contribuir para o desenvolvimento cultural, tecnológico e econômico dessa mesma sociedade.

Nova Friburgo[editar | editar código-fonte]

UnED Nova Friburgo, quarta Unidade Descentralizada do CEFET/RJ: esta Unidade de Ensino insere-se nas ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) do Governo Federal.

Com a contrapartida da Prefeitura Municipal de Nova Friburgo, que respondeu à chamada pública que lançou o edital de Projetos de Apoio ao Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, da SETEC/MEC, foi inaugurada, em 4 de dezembro de 2008, como uma das escolas orientadas pelo conceito de cidade-pólo, que, tendo como referência o conjunto de municípios de mesorregiões, visa aproveitar o potencial de desenvolvimento, a proximidade com Arranjos Produtivos Locais (APL), a possibilidade de parcerias e infra-estrutura existentes.

Localizada em um bairro a apenas 5 km do centro da cidade, em imóvel cedido pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Rio de Janeiro (DER-RJ), que logo teve suas instalações expandidas por obra em parceria com a Prefeitura, é mais uma Unidade de Ensino a assumir a missão institucional do CEFET/RJ: promover a educação mediante atividades de ensino, pesquisa e extensão que propiciem, de modo reflexivo e crítico, na interação com a sociedade, a formação integral (humanística, científica e tecnológica, ética, política e social) de profissionais capazes de contribuir para o desenvolvimento cultural, tecnológico e econômico dessa mesma sociedade.

Itaguaí[editar | editar código-fonte]

UnED Itaguaí, quinta Unidade Descentralizada do CEFET/RJ

Esta Unidade de Ensino insere-se nas ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) do Governo Federal.

Construída a partir do diálogo estabelecido pelo CEFET/RJ com representantes de Governo e empresas públicas e privadas na Região da Costa Verde – em especial, a Prefeitura Municipal de Itaguaí e a empresa VALE –, foi simbolicamente inaugurada, em 1 de fevereiro de 2010, como uma das escolas orientadas pelo conceito de cidade-pólo, que, tendo como referência o conjunto de municípios de mesorregiões, visa aproveitar o potencial de desenvolvimento, a proximidade com Arranjos Produtivos Locais (APL), a possibilidade de parcerias e infra-estrutura existentes.

Localizada no Distrito Industrial de Itaguaí, à margem da Rodovia Rio-Santos, destina-se a ser mais uma Unidade de Ensino a assumir a missão institucional do CEFET/RJ: promover a educação mediante atividades de ensino, pesquisa e extensão que propiciem, de modo reflexivo e crítico, na interação com a sociedade, a formação integral (humanística, científica e tecnológica, ética, política e social) de profissionais capazes de contribuir para o desenvolvimento cultural, tecnológico e econômico dessa mesma sociedade.

Neste novo prédio já estão funcionando as aulas do curso técnico de Portos, iniciadas em setembro de 2008, no Centro Educacional de Itaguaí, espaço cedido pela Prefeitura do Município ao CEFET/RJ para atender o projeto formativo concebido em conjunto com a VALE.

Atualmente a Unidade de Ensino de Itaguaí já oferece, também, o curso técnico de Mecânica Industrial e os cursos de graduação em Engenharia em Mecânica e Engenharia de Produção.

Como Unidade de Ensino Descentralizada do CEFET/RJ, à medida que for consolidando seu quadro de servidores – docentes e técnicos-administrativos – e sua infraestrutura física e de equipamentos, deverá atuar na oferta de cursos de diferentes níveis, em atividades de extensão e na realização de pesquisas na área tecnológica.

Vocacionada à permanente interação com empresas públicas e privadas e outros atores sociais envolvidos com a produção de bens e serviços, a UnED certamente contribuirá para o desenvolvimento econômico e social do Distrito Industrial de Itaguaí e da Região da Costa Verde, dele também se beneficiando para avançar em seus propósitos de formação.

Valença[editar | editar código-fonte]

Núcleo Avançado de Valença

A vinculação desta unidade de ensino ao CEFET/RJ advém da federalização do Instituto Técnico e Profissional do Vale do Rio Preto – ITERP, no município de Valença. O ITERP foi construído e equipado com recursos provenientes do Programa de Expansão da Educação Profissional – PROEP, por força de convênio celebrado entre o Ministério da Educação e a Fundação Educacional D. André Arcoverde.

Sua apresentação à sociedade como unidade federal de educação aconteceu no dia 1 de fevereiro de 2010, em cerimônia realizada na capital da República, em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugurou, simultaneamente, 78 unidades da Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia.

Angra dos Reis[editar | editar código-fonte]

UnED Angra dos Reis, sexta Unidade Descentralizada do CEFET/RJ

O Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, inaugurou a unidade do CEFET/RJ de Angra dos Reis em novembro de 2010, no Palácio do Planalto em Brasília, com a presença do Ministro da Educação Fernando Haddad, do Diretor Geral do CEFET/RJ, Miguel Badenes, da Secretária de Educação de Angra dos Reis, Luciane Rabha, e do Diretor da UnED- Angra dos Reis, Haroldo Pereira Gomes. Essa medida é resultado do plano de interiorização do ensino superior e profissional e pretende oferecer um ensino tecnológico de qualidade a todos os jovens do interior.

A implantação do CEFET/RJ - Angra dos Reis é fruto da parceria entre a Prefeitura de Angra dos Reis, o CEFET/RJ, o Governo Federal e a Eletronuclear. O objetivo do CEFET– Angra é oferecer um acesso à educação e a qualificação profissional, com vista aos futuros investimentos que a cidade está captando com a indústria naval, petrolífera e nuclear. Para tanto, a Prefeitura Municipal contribuiu com a compra e reforma de um estabelecimento de 10.231,35 m², que funcionava outrora como pólo de uma universidade privada. Atualmente o espaço conta com um estacionamento, 14 salas de aula, 15 laboratórios, uma biblioteca e um auditório.

Educação à Distância (EAD)[editar | editar código-fonte]

O Centro também oferta cursos de graduação na modalidade à distância, incluindo cursos Técnicos, de Graduação e Pós-graduação.[14]

Transformação em Universidade ou Instituto[editar | editar código-fonte]

Reivindica-se a transformação do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ) em Universidade Tecnológica Federal do Rio de Janeiro (UTFRJ), ou ainda Universidade Federal de Ciências Aplicadas do Rio de Janeiro (UFCARJ), assim como o CEFET-MG em UTFMG (ambas instituições se apoiam), nos moldes da UTFPR. Várias entidades apoiam a transformação, vide moções de apoio pelo Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro (SENGERJ), União Nacional dos Estudantes (UNE) e diversas instituições de ensino superior do Estado do Rio de Janeiro[15][16].

Já por parte do MEC, há bastante receio e pouca vontade política de executar a transformação, uma vez que o foco do governo petista seria a capacitação técnica e tecnóloga, com criação dos IFs. Para o Governo Federal, é mais interessante a transformação do CEFET/RJ em IFET (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Celso Suckow da Fonseca). Parte do Receio do governo se dá ao fechamento de cursos de Ensino Médio e Técnico por parte da UTFPR[17]. Por causa dos passos da UTFPR contra o ensino médio e técnico, há grande oposição ao projeto de transformação por parte de alunos dos ensino Médio e Técnico, assim como de Professores destas áreas no CEFET/RJ. Já a direção do Centro afirma que não fechará cursos técnicos, os quais fizeram a fama da instituição, e insiste que a transformação em IFET seria um retrocesso, uma vez que há uma cota mínima de número de cursos de Licenciatura e foco em expansão Tecnóloga, o CEFET teria que fechar cursos já existentes de Bacharelado. Inclusive é dito que com a verba de Universidade, superior à de Centro e Instituto, seria mais fácil a manutenção e investimento tanto nos ensinos Médio, quanto Técnico e Superior.

Este impasse gerou atritos políticos entre a Instituição de ensino e o Governo Federal, onde se acusava internamente o Governo de não realizar concursos para professores em represália à não transformação em Instituto. A discussão inclusive afeta as eleições para a reitoria geral, onde certos candidatos apoiam a transformação em Universidade, e outros a transformação em Instituto.

Enquanto esta situação não se resolve, tanto o CEFET/RJ quanto o CEFET-MG continuam com sua classificação atual, mas são contabilizados como Institutos, uma vez que a classificação de Centro Federal encontra-se ultrapassada.

Nomeação de Diretor-Geral pro tempore[editar | editar código-fonte]

Cartazes contra a nomeação do MEC de um diretor .

Uma portaria do MEC datada do dia 15 de agosto de 2019, publicada no DOU do dia seguinte nomeou um Diretor-Geral pro tempore na instituição. No mesmo ano ocorreram eleições gerais para a direção-geral. Nenhum dos concorrentes desta eleição foi nomeado. O escolhido pelo MEC foi um então assessor da Secretaria Executiva do Ministério da Educação, sob o argumento de instabilidade política no CEFET.[18][19] O novo diretor-geral, nomeado pelo Ministro da Educação, chama-se Maurício Aires Vieira. Sua nomeação se deu, segundo o MEC, devido a um quadro de instabilidade política na instituição.[18] O Ministério alega ainda que há um processo em curso que investiga possível fraude eleitoral nas eleições ocorridas no 1º semestre de 2019, que elegeu o então vice-diretor-geral Maurício Motta, com uma margem pequena para o segundo colocado. Não há prazo para a conclusão das investigações.[20]

No dia de sua apresentação (similar a posse), em 19 de agosto de 2019, foi impedido de adentrar na sala da direção-geral por manifestantes, dentre eles alunos e servidores, contrários ao que chamaram de intervenção do governo na autonomia da instituição. Maurício Vieira alegou que "Nós estamos aqui para resolver uma situação momentânea" ao deixar o prédio sob vaias.[21]

O candidato mais votado na eleição de 2019 e até a nomeação do pro tempore vice-diretor-geral no exercício da direção, Maurício Motta, que aguardava sua nomeação como Diretor-Geral, criticou a nomeação pro tempore, principalmente pelo fato de o nomeado ser alguém externo a instituição.[20]

Em Outubro do mesmo ano, um novo Diretor-geral pro-tempore, desta vez professor da instituição, foi nomeado, sendo este Marcelo de Sousa Nogueira.[8][22][23]

Notas e referências

Notas

Referências

  1. Todos os números aqui citados datam de maio/2008 e foram retirados da página oficial do Cefet-RJ
  2. [1]
  3. «Transparência Pública: Execução Orçamentária - Consulta por Programa de Governo, Volume V». Consultado em 30 de janeiro de 2018 
  4. «Colégio Primeiro de Maio». www.colegioprimeirodemaio.com.br. Consultado em 30 de janeiro de 2018 
  5. «Página principal da TV Cefet/RJ» , acessado em 14 de janeiro de 2011.
  6. «Eleições para Direção-Geral do CEFET/RJ: DEBATE COM OS CANDIDATOS» , portal Cefet/RJ, publicado em 4 de abril de 2011.
  7. CEFET/RJ tem novo diretor geral
  8. a b «Cefet do Rio de Janeiro tem novo diretor-geral pro-tempore». portal.mec.gov.br. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  9. Cefet/RJ. «Graduação». www.cefet-rj.br. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  10. «Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - CEFET/RJ». www.cefet-rj.br. Consultado em 5 de julho de 2016 
  11. «Bacharelado em Línguas Estrangeiras Aplicadas às Negociações Internacionais». www.cefet-rj.br. Consultado em 7 de julho de 2016 
  12. «Pós-Graduação». dippg.cefet-rj.br. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  13. «Pós-Graduação». dippg.cefet-rj.br. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  14. Cefet/RJ. «Educação a distância». www.cefet-rj.br. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  15. «Dirigentes das Ifes do RJ reúnem-se com deputados da bancada fluminense». Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  16. «www.andifes.org.br/cefet-rj-transformacao-em-universidade-e-saida-para-desafio-institucional/». www.andifes.org.br. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  17. «UTFPR deve fechar cursos técnicos e de ensino médio a partir de 2020». Vestiba 2015. Consultado em 28 de janeiro de 2016 
  18. a b «PORTARIA Nº 1.459, DE 15 DE AGOSTO DE 2019 - PORTARIA Nº 1.459, DE 15 DE AGOSTO DE 2019 - DOU - Imprensa Nacional». www.in.gov.br. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  19. «Assessor de Weintraub assumirá cargo de diretor-geral no Cefet do Rio | Revista Fórum». Consultado em 16 de agosto de 2019 
  20. a b «Diretor de centro federal critica intervenção de Weintraub». Época. 19 de agosto de 2019. Consultado em 19 de agosto de 2019 
  21. «Alunos do Cefet-RJ protestam contra novo diretor-geral, indicado pelo MEC». G1. Consultado em 19 de agosto de 2019 
  22. «Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - CEFET/RJ». www.cefet-rj.br. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  23. «Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - CEFET/RJ». www.cefet-rj.br. Consultado em 25 de outubro de 2019 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca