Centro Histórico de João Pessoa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Centro Histórico de João Pessoa
Igreja de São Francisco
Estilo dominante Diferentes estilos
Construção Desde o século XVI
Classificação nacional IPHAN
Data 6 de dezembro de 2007
Estado de conservação  Paraíba
Geografia
Cidade João Pessoa

O Centro Histórico de João Pessoa está localizado nos bairros do Centro e Varadouro, na cidade de João Pessoa, capital do estado da Paraíba. Foi reconhecido como patrimônio histórico nacional em dezembro de 2007.[1]

Terceira cidade mais antiga do Brasil,[2] João Pessoa surgiu em 1585, às margens do Rio Sanhauá, como "Cidade Real de Nossa Senhora das Neves". Em 1588, a cidade adquiriu o nome de "Filipeia de Nossa Senhora das Neves", em homenagem ao rei Filipe, que, na época, acumulava os tronos da Espanha e de Portugal. Durante a ocupação holandesa foi chamada Frederikstad, e foi uma das duas principais cidades da Nova Holanda, junto com Mauritsstadt (a atual Recife), na segunda metade do século XVII. Possui antigo e vasto patrimônio histórico, similar ao de Olinda. A denominação de João Pessoa foi aprovada em  setembro de 1930[3] como uma homenagem ao político paraibano homônimo, assassinado em 26 de julho de 1930, na Confeitaria Glória, em Recife, por João Duarte Dantas (1888 – 1930), quando era governador da Paraíba e candidato a vice-presidente na chapa de Getúlio Vargas.

São tombados 37 hectares de área e estimadas cerca de 700 edificações, além de ruas, praças e parques históricos que integrem esse conjunto, compreendendo a maior parte dos bairros do Varadouro e do Centro da cidade. Suas edificações compõem um cenário de diferentes estilos e épocas cheio de sobrados, praças, casarios coloniais e igrejas seculares, sendo considerado o principal acervo arquitetônico da Paraíba, relatando as diversas fases da história local, e um dos maiores e mais importantes sítios históricos do Brasil.[4][5][6]

A área delimitada possui bens que representam vários períodos da história de João Pessoa, a exemplo do barroco da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco; do rococó da Igreja de Nossa Senhora do Carmo; do estilo maneirista da Igreja da Misericórdia, todas do século XVII;[6] da arquitetura colonial e eclética do casario civil, além do art-nouveau e o art-déco, das décadas de 20 e 30, predominantes na Praça Antenor Navarro e no antigo Hotel Globo,[4] hoje transformado em centro cultural.[7]

Em meio a casarões coloniais e edificações com características barrocas, também destaca-se o conjunto arquitetônico da Igreja de São Francisco e do Convento de Santo Antônio.[8] Administrada no passado por frades franciscanos, a Igreja de São Francisco possui adro com azulejos portugueses representando as estações da Paixão de Cristo.[8] À esquerda da igreja está a Capela Dourada, com imagem de Santo Antônio e talhas revestidas de ouro. No pátio externo, encontra-se um imenso cruzeiro de pedra calcária, sendo considerado o maior monumento em estilo barroco da América Latina.[8][7]

Na Praça João Pessoa está localizado o edifício da Assembleia Legislativa, em arquitetura bem moderna, contrastando com a antiguidade do Palácio da Redenção (sede do Governo do Estado) e do Palácio da Justiça (sede do Tribunal de Justiça da Paraíba). Na praça também está situado o prédio da antiga Faculdade de Direito, local de muitos acontecimentos históricos e políticos, que se destaca pela sua bela arquitetura.[5]

Já na Praça Pedro Américo encontra-se o Teatro Santa Roza, inaugurado em 1889, é em estilo barroco com fachada greco-romana e um dos teatros mais antigos do Brasil.[9]

Edifícios religiosos[editar | editar código-fonte]

No Centro Histórico de João Pessoa estão situados edifícios religiosos como a Igreja de São Francisco, o Convento e Igreja de Nossa Senhora do Carmo, a Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, a Igreja de São Frei Pedro Gonçalves, o Mosteiro de São Bento, a Igreja da Misericórdia, a Igreja de Santa Teresa de Jesus da Ordem Terceira do Carmo, a Igreja de Nossa Senhora de Lourdes e a Primeira Igreja Batista.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Villa Sanhauá
Praça Antenor Navarro
Rua Maciel Pinheiro
Casario do Largo de São Frei Pedro Gonçalves

Referências

  1. Redação (12 de dezembro de 2017). «Tombamento do Centro Histórico de João Pessoa completa dez anos». Portal Correio. Consultado em 14 de dezembro de 2019 
  2. PB, Do G1 (5 de agosto de 2012). «João Pessoa, 3ª capital mais antiga do Brasil, completa 427 anos». Paraíba. Consultado em 14 de dezembro de 2019 
  3. «Correio da Manhã (RJ) - 1936 a 1939 - DocReader Web». memoria.bn.br. Consultado em 14 de dezembro de 2019 
  4. a b Prefeitura Municipal de João Pessoa 2005-2012. «João Pessoa – Patrimônio Nacional». Consultado em 9 de dezembro de 2012 
  5. a b Hotel Guarani. «Turismo em João Pessoa - Centro Histórico». Consultado em 17 de dezembro de 2012 
  6. a b José Chrispiniano (24 de março de 2008). «Centro histórico de João Pessoa é tombado». História Viva. Consultado em 10 de dezembro de 2012 
  7. a b Brasil Sabor. «O centro histórico de João Pessoa». Consultado em 10 de dezembro de 2012 
  8. a b c Moraes, Ronei Marcos de. «Igreja de São Francisco - Convento de Santo Antônio». Departamento de Estatística - UFPB. Consultado em 10 de dezembro de 2012 
  9. a-brasil.com. «João Pessoa - Teatro Santa Rosa». Consultado em 17 de dezembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]