Centro Nacional de Cultura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Centro Nacional de Cultura (CNC) MHIHMHL é uma associação cultural fundada em 1945, e sedeada na Rua António Maria Cardoso, em Lisboa.

Criada em 1945, durante o Salazarismo, a associação tornou-se num espaço de encontro e diálogo entre os diversos sectores políticos e ideológicos, em defesa de uma cultura livre e pluridisciplinar. Figuras de referência da cultura portuguesa, como Sophia de Mello Breyner, Francisco Sousa Tavares, António Alçada Batista, João Benard da Costa e Helena Vaz da Silva, foram dirigentes do CNC, imprimindo-lhe a dinâmica e o carácter de uma instituição cultural de projecção internacional.

Desde o 25 de Abril de 1974, tem prosseguido uma missão baseada na defesa do património cultural português, à divulgação da cultura portuguesa e à actualização das relações no mundo. Tem uma programação variada, dividida entre exposições, lançamento de publicações, colóquios, sessões de formação ou viagens de estudo, desenvolvendo ainda projectos em parceria com congéneres de outros países europeus e acolhendo estagiários e artistas estrangeiros ao longo do ano.

A 9 de Junho de 1995 foi feita Membro-Honorário da Ordem do Infante D. Henrique[1] e a 10 de Maio de 2005 foi feita Membro-Honorário da Ordem da Liberdade.[1]

O CNC pertence a diversas redes culturais internacionais e é a entidade representante da Europa Nostra em Portugal.

A Direcção do CNC é presidida Maria Calado, o Grande Conselho por Guilherme d'Oliveira Martis, e a Assembleia-Geral por Gonçalo Ribeiro Telles.

Referências

  1. a b «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Centro Nacional de Cultura". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 24 de maio de 2013 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Cultura é um esboço relacionado ao Projeto Cultura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.