Centro de Munição da Marinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Centro de Munição da Marinha é uma organização militar da Marinha do Brasil.

Oriundo do Departamento de Munição do antigo Centro de Armamento da Marinha (CAM), foi instituído como OM autônoma pelo Decreto n° 39.840/1956.

Encontra-se instalado em dependências próprias na ilha do Boqueirão e na ilha do Rijo, na baía de Guanabara desde 1931, visando armazenar a munição da Marinha em locais seguros.

A ilha do Boqueirão, a principal das sete ilhas que compõe o Centro, foi adquirida pelo então Ministério da Guerra em 1872, para a construção de depósitos de pólvora e munições de guerra, visando desafrontar a cidade do Rio de Janeiro, então Capital do Império, do enorme risco que corria pela existência desses depósitos na ilha de Santa Bárbara, fronteira e muito próxima aos populosos bairros da Gamboa e do Santo Cristo.

Em 1909, por solicitação do então Ministro da Marinha, Almirante Alexandrino de Alencar ao Ministério da Fazenda, com a anuência do Ministério da Guerra, a ilha do Boqueirão foi transferida para o Ministério da Marinha, ali sendo instalado, entre outros serviços, a Diretoria de Artilharia do Arsenal e suas dependências.

Em 1985 a sua denominação passou a ser Centro de Munição Almirante Antônio Maria de Carvalho, em homenagem ao chefe naval mentor da transformação do Centro em OM independente. Em 1995 passou a ostentar a sua atual denominação. Nesse ano, no mês de julho, um trágico acidente devastou-lhe as instalações. Reconstruídas e inauguradas em novembro de 1998, apresentam-se mais modernas e operacionais.

Tendo as suas atribuições e responsabilidades sido ampliadas ao longo das décadas, o CMM atende à quase totalidade das OM da Marinha brasileira, em todo o território nacional. Para esse fim, recorre a vôos da Força Aérea Brasileira e a comissões dos meios da Armada, como as viagens de Apoio Logístico Distrital (APOLOG). Atualmente, o Centro integra o Sistema de Abastecimento da Marinha (SAbM) como órgão de distribuição de munição de armas portáteis e não-portáteis, granadas, explosivos e pirotécnicos, entre outros, exercendo as tarefas de controle, gerenciamento e contabilidade dos materiais estocados sob sua responsabilidade.

O seu lema é: "Cuidar, com segurança, do último argumento da vontade nacional".