Ceremony

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Ceremony (desambiguação).
Ceremony
Álbum de estúdio de The Cult
Lançamento Setembro 1991
Gravação 1991
Gênero(s) Hard rock
Duração 63:38
Idioma(s) inglês
Formato(s) CD
Gravadora(s) Beggars Banquet Records, Sire
Produção Richie Zito
Arranjos Mike Fraser
Cronologia de The Cult
Sonic Temple
(1989)
Pure Cult
(1993)
Singles de Ceremony
  1. "Wild Hearted Son"
  2. "Heart of Soul"

Ceremony é o quinto álbum de estúdio da banda britânica The Cult lançado inicialmente em 10 de Setembro de 1991.

Informação[editar | editar código-fonte]

O álbum foi muito esperado por críticos e fãs, devido ao resultado dos sucessos anteriores em todo o mundo com os seus anteriores álbuns, Electric (1987) e Sonic Temple (1989). Foi fortemente inspirado pela cultura nativa americana. A banda foi processada em 61 milhões de dólares americanos por parte dos pais do menino índio americano, por ter sido usada a sua fotografia, retratado na capa do álbum, sem permissão, chamado Eternity Dubray (que também entra no vídeo da música Wild Hearted Son juntamente com fotografias de Martin Luther King Jr. e John Lennon), que foi em 2008, um zelador da Red Cloud Indian School, em Pine Ridge, Dakota do Sul.[1]

O álbum alcançou a posição #25 e o estatuto de platina nos EUA, e alcançou a posição #9 no Canadá, mas as vendas sofreram e acabaram por quebrar com a chegada do rock grunge e o tempo gasto a lidar com o processo. Alguns países, incluindo Coreia e Tailândia, não viram o lançamento do disco até 1992 e era inédito na Turquia até a banda tocar vários shows em Istambul, em Junho de 1993.

Além disso, Ian Astbury e Billy Duffy tinham a sua relação de trabalho em baixo, neste ponto, com os dois raramente juntos no estúdio, optando por registar suas gravações individualmente. Astbury e Duffy foram desta vez a trabalhar com Todd Hoffman e James Kottak durante as gravações da demo, e durante as sessões de gravação do álbum, com Mickey Curry na bateria, o baixista Charley Drayton e vários outros artistas.

Informação das Faixas[editar | editar código-fonte]

Tanto "Ceremony" e "Wild Hearted Son" começam com danças índio-americanos. "White" inclui um trecho de um livro de Lawrence Lipton, "The Holy Barbarians", que mais tarde foi o nome da banda de Astbury, formada em 1996. "Heart of Soul" começa com a letra "para baixo e para fora em Londres, Los Angeles e Paris também", que é uma referência a George Orwell, "Down and Out in Paris and London", com Los Angeles a ser o local onde a banda estava sediada nessa altura.

"Wild Hearted Son" (Reino Unido #34, #41 no Canadá) foi o primeiro single lançado oficialmente, seguido por "Heart of Soul" (Reino Unido #51). "Sweet Salvation" e "Heart of Soul" foram lançadas como singles promocionais só na Argentina, em 1992, e "Ceremony" foi lançada como um single promocional na Espanha.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 2 de 5 estrelas. link

Todas as músicas escritas por Ian Astbury e Billy Duffy.

  1. "Ceremony" – 6:27
  2. "Wild Hearted Son" – 5:41
  3. "Earth Mofo" – 4:42
  4. "White" – 7:56
  5. "If" – 5:25
  6. "Full Tilt" – 4:51
  7. "Heart of Soul" – 5:55
  8. "Bangkok Rain" – 5:47
  9. "Indian" – 4:53
  10. "Sweet Salvation" – 5:25
  11. "Wonderland" – 6:10
  12. "No. 13"
    • faixa bónus, na Europa de Leste e Ásia
  13. "Bleeding Heart Graffiti"
    • faixa bónus, na Europa de Leste e Ásia

Pessoal[editar | editar código-fonte]

Pessoal Adicional[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de The Cult é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.