Ceumar Coelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ceumar)
Ceumar Coelho
Ceumar, 2015
Informação geral
Nome completo Ceumar Coelho
Nascimento 19 de abril de 1969 (52 anos)
Local de nascimento Itanhandu, Minas Gerais
Nacionalidade Brasileira
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Instrumento(s)
Período em atividade 2000–presente
Gravadora(s) Circus Produções (2003–presente)

Ceumar Coelho (Itanhandu, 19 de abril de 1969) é uma cantora, compositora e instrumentista brasileira[1].

Nascida na região da Serra da Mantiqueira, no sul de Minas Gerais, de uma família ligada à música, aos 18 anos Ceumar foi para Belo Horizonte estudar violão clássico e canto na Fundação de Educação Artística. Em 1995, transferiu-se para São Paulo, onde permaneceu por 14 anos.

Seu primeiro CD, Dindinha, saiu em 2000, produzido por Zeca Baleiro, que também assinou a canção que deu nome disco. No segundo, Sempre Viva, Ceumar estreou como produtora, arranjadora e compositora, ao lado da poeta Alice Ruiz, em "Avesso", e de Chico César e Tata Fernandes, em "Boca da Noite".

A cantora tem se apresentado em turnês e projetos internacionais na Holanda ao lado do pianista jazzista Mike del Ferro. Como compositora, escreveu para a peça teatral do ator Gero Camilo, Canções de Invento, que traz referências a violeiros do nordeste como Xangai e Vital Farias e mistura poesia, teatro e música popular. Tem canções gravadas pelos cantores Rubi e Gonzaga Leal.

Em 2018, em parceria com Lui Coimbra e Paulo Freire, Ceumar lança o álbum Viola Perfumosa em tributo ao repertório de Inezita Barroso[2].

Em 2019 lança o álbum Espiral[3], com produção de Fabio Pinczowski[4].

Discos[editar | editar código-fonte]

  • Dindinha (CD/2000)
  • Sempre Viva (CD/2003) Elo Music.
  • Achou! (CD/2006) (com Dante Ozzetti)
  • Meu Nome (CD/2009) Solo - Circus Produções
  • Live In Amsterdam (CD/2010) Solo - gravado no Tropentheater (não foi lançado no Brasil)
  • Silencia (CD/2014)
  • Viola Perfumosa (CD/2018) (com Lui Coimbra e Paulo Freire)
  • Espiral (CD/2019)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Ceumar». Cravo Albin. Consultado em 9 de maio de 2020 
  2. Ferreira, Mauro (26 de junho de 2018). «Ceumar perfuma com voz límpida o toque da viola em disco que refina o universo caipira de Inezita Barroso». G1. Consultado em 9 de maio de 2020 
  3. «Sonoridade mineira marca 'Espiral', o novo disco de Ceumar». Uai. 8 de outubro de 2019. Consultado em 9 de maio de 2020 
  4. Ferreira, Mauro (28 de dezembro de 2019). «Ceumar expande território na curva globalizada do álbum 'Espiral'». G1. Consultado em 9 de maio de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço relacionado ao Projeto Música. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.