Cézar Busatto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cezar Busatto)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cézar Busatto
Secretário de Coordenação Política e Governança Local de Porto Alegre Bandeirapoa.jpg
Período 12 de abril de 2010
a atualidade
Chefe da Casa Civil do Rio Grande do Sul
Período 18 de fevereiro de 2008
a 7 de junho de 2008
Antecessor Luiz Fernando Záchia
Secretário de Coordenação Política e Governança Local de Porto Alegre Bandeirapoa.jpg
Período 2005 a 2008
Deputado Estadual do do Rio Grande do Sul
Período 2002 a 2004
1995 a 2000
Dados pessoais
Nome completo Cézar Augusto Busatto
Nascimento 6 de março de 1952
Veranópolis, Rio Grande do Sul
Morte 13 de agosto de 2018 (66 anos)
Porto Alegre
Nacionalidade Brasileiro

Cézar Augusto Busatto (Veranópolis, 6 de abril de 1952Porto Alegre, 13 de agosto de 2018[1]) foi um economista e político brasileiro, com base no Rio Grande do Sul, filiado ao PPS.[2]

Agente Fiscal do Tesouro do Estado e professor universitário, com Mestrado no México, teve militância no movimento estudantil e no PMDB, sendo Secretário Especial de Governo e adjunto da Fazenda na administração Pedro Simon no governo do estado (1987-1990).[3]

Elegeu-se Deputado Estadual em 1994, com 21.428 votos. Naquela legislatura, porém, licenciou-se para ser Secretário de Estado da Fazenda no governo Antônio Britto. Participou ativamente das negociações com General Motors, Ford e Navistar, e coordenou o programa "Paguei, quero nota", de combate à sonegação fiscal.[2][3]

Reeleito deputado estadual em 1998 com 59.051 votos, disputou a prefeitura de Porto Alegre em 2000, pela coligação PMDB-PL, não passando ao segundo turno. Em 2001 deixa o PMDB e filia-se ao PPS, juntamente com Antônio Britto, José Fogaça, Paulo Odone, Berfran Rosado, entre outros pemedebistas que fizeram parte da administração do estado entre 1995 e 1998. Em 2002, na nova sigla, conquista o terceiro mandato como deputado estadual.[2]

Em 2004, com a eleição de Fogaça prefeito de Porto Alegre, Busatto torna-se Secretário de Coordenação Política e Governança Local (SMGL), sendo o principal articulador político da administração. Com o retorno de Fogaça ao PMDB, em 2007, suas relações com o PPS estremeceram, mas Busatto seguiu apoiando o prefeito. Só deixou o secretariado em fevereiro de 2008, para assumir a Casa Civil do governo Yeda Crusius no Rio Grande do Sul, sendo substituído na Coordenação Política da capital pela vereadora Clênia Maranhão.

Deixaria a Casa Civil em 6 de junho de 2008, após a divulgação, por parte do vice-governador Paulo Feijó, de gravações onde Busatto admitiu a existência de corrupção em órgãos estaduais como o Banrisul e o Detran, que seriam usados como fontes para financiamento de campanha.

Em agosto e novembro de 2008, viaja para os Estados Unidos a convite da Universidade de Stanford, onde participa de Programa de Pesquisa no Centro de Democracia Deliberativa, liderado pelo Professor James Fishkin. Durante este período, integra-se como voluntário na campanha eleitoral de Barack Obama, experiência de qual resultou o livro “Um voluntário na Campanha de Obama”, pela editora Pública.[4]

Também fazem parte de sua obra literária os seguintes livros:

- Anjos Anônimos (1998);

- Democracia, Prosperidade e Responsabilidade Social (1999);

- Um dos autores da coletânea O Jeito Petista de Governar, o exemplo de Porto Alegre (2000);

- Responsabilidade Social, Revolução do Nosso Tempo (2001);

- Co-autor de A Crise Financeira Estrutural do Governo do Estado (2004);

- Co-autor de Governança Solidária Local – fundamentos políticos da mudança em Porto Alegre (2004);

- Co-autor de A Era dos Vagalumes – o florescer de uma nova cultura política (2006);

- Co-autor de O Pacto pelo Rio Grande – O Jogo da Verdade (2006).

Em março de 2009 passou a dirigir a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Projetos Estratégico da cidade de Santa Maria, onde lança o Pavilhão da Inovação da FEISMA.

Em maio de 2010 retornou à posição de Secretário de Coordenação e Governança Local da cidade de Porto Alegre.[4][5]

Em 2013, com a reeleição do prefeito de Porto Alegre José Fortunati, continuou na coordenação da secretaria, agora renomeada como Secretaria Municipal de Governança Local.

Referências

  1. Morre em Porto Alegre o político Cézar Augusto Busatto, aos 66 anos
  2. a b c «Página oficial da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul». www2.al.rs.gov.br 
  3. a b Alegre, Prefeitura Municipal de Porto. «www.procempa.com.br/default.php?p_noticia=125438». www.procempa.com.br. Consultado em 6 de novembro de 2017 
  4. a b «Prefeitura municipal de porto alegre». principo.org. Consultado em 6 de novembro de 2017 
  5. Comércio, Jornal do. «Conexões Globais debate projeto de desenvolvimento do Quarto Distrito de Porto Alegre». Jornal do Comércio