Chácara Santo Antônio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Chácara Santo Antônio (desambiguação).
Chácara Santo Antônio
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Distrito de Santo Amaro.jpg
Imigração predominante  Alemanha Portugal Portugal
Distrito Santo Amaro
Subprefeitura Santo Amaro
Região Administrativa Centro-Sul

A Chácara Santo Antônio é um bairro nobre localizado no distrito de Santo Amaro, na cidade de São Paulo, no Brasil. É cortada por diversas ruas que a atravessam no sentido sudoeste-nordeste, como as ruas "Américo Brasiliense", "Alexandre Dumas" e "Verbo Divino". As duas primeiras são importantes polos financeiros é um bairro nobre sendo classificado zona de valor C do CRECI assim como outros bairros de São Paulo como Vila Leopoldina, Saúde, Jabaquara, Santana e Santo Amaro Possui grandes ruas retilíneas, algumas com início no Alto da Boa Vista e término na Marginal Pinheiros. É caracterizada pela forte presença de descendentes de alemães e portugueses.

História e atualidade[editar | editar código-fonte]

Há cerca de cinquenta anos, o bairro ainda abrigava um resquício de mata atlântica. Devido à expansão urbana que se deu na cidade durante o século XX, contudo, a mata original veio a desaparecer quase por completo. Em sua porção mais baixa, possuía considerável várzea sobre solo arenoso junto ao Rio Pinheiros, que servia de "esponja" durante as cheias e era, inclusive, repleta de pequenas lagoas residuais. Atualmente, tal várzea cedeu seu espaço à Avenida das Nações Unidas na Via Professor Simão Faiguenboim e a diversas fábricas, como a da Monark.

Até a década de 1960, era um bairro com ruas enlameadas na estação chuvosa e poeirentas no inverno. Sofreu ocupação de migrantes alemães. Em sua maioria, vindos de outros bairros da região sul da capital (Colônia e Parelheiros, principalmente). A migração foi seguida pela vinda de pequenas indústrias, que foram sucedidas por enormes empresas industriais (como Bayer, Basf, Philips e Pfizer).

Com o esvaziamento industrial da cidade devido à elevação do custo da terra e a posterior migração das indústrias para outras localidades como interior de São Paulo e até para a República Popular da China, o setor comercial, tecnológico e de serviços passou a ser predominante no bairro, ao lado de bancos e universidades particulares.

Em 1997 a Câmara Americana de Comércio - AMCHAM Brasil instalou sua sede no bairro. A entidade, que fora fundada em 1919 por empresas americanas é a maior câmara de comércio do mundo fora dos Estados Unidos e representa cerca de 5.000 sócios no Brasil, entre pequenas, médias e grandes empresas dos mais variados setores de atuação.

Atualmente, uma entidade sem fins lucrativos defende os interesses do bairro e do seu entorno: a Associação de Empresários da Chácara Santo Antônio, que pretende reformas no bairro, como arborização e integração com o Metrô de São Paulo.[1] É um bairro verticalizado, que possui resquícios de empresas antigas e galpões abandonados.

Pontos importantes[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. «Associação - Quem Somos». Arquivado do original em 19 de agosto de 2013 


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.