Champagne (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde setembro de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Champagne
Informação geral
Formato Telenovela
Criador(es) Cassiano Gabus Mendes
País de origem  Brasil
Idioma original (português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Paulo Ubiratan
Wolf Maya
Elenco
Tema de abertura "Casanova", Ritchie[1]
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Transmissão original 24 de outubro de 19834 de maio de 1984
N.º de episódios 167
Cronologia
Programas relacionados Champaña (versão chilena)

Champagne é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 20 horas, entre 24 de outubro de 1983 e 4 de maio de 1984 , em 167 capítulos, substituindo Louco Amor e sendo sucedida por Partido Alto. Foi a 31ª "novela das oito" exibida pela emissora. Escrita por Cassiano Gabus Mendes, com a colaboração de Luciano Ramos, e dirigida por Paulo Ubiratan, Wolf Maya e Mário Márcio Bandarra, com direção geral de Paulo Ubiratan.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1970, em uma cintilante festa de passagem de ano da aristocracia, a jovem copeira Zaíra é misteriosamente assassinada. Treze anos se passam e o principal acusado, o humilde garçom Gastão, que era colega da vítima, tenta provar sua inocência, ajudado por seu filho, Nil, envolvendo-se na vida de todos aqueles que também estavam na festa. Conta também a história de uma ardilosa dupla de ladrões de joias, a sofisticada Antônia Regina e João Maria, este um advogado criminalista membro da aristocracia decadente, o qual abraça a causa do pai de Nil.

Ao final da trama, Jurandir, o assassino da moça, se mata, e Zé Brandão, um dos seus amigos que estavam na comemoração, revela: ele, Zé, era o pai de Zaíra.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem[2]
Tony Ramos Nilson (Nil)
Irene Ravache Antônia Regina
Antônio Fagundes João Maria de Andrade Galvão
Sebastião Vasconcelos Gastão
Carla Camurati Bárbara
Jorge Dória José Esquivel Brandão (Zé Brandão)
Lúcia Veríssimo Eliana (Eli)
Marieta Severo Dinah Brandão
Mauro Mendonça Jurandir
Ilka Soares Tereza
Louise Cardoso Anita
Carlos Augusto Strazzer Ronaldo
Maria Isabel de Lizandra Verônica
Solange Theodoro Marli
Irving São Paulo José "Zé" Rodolfo
Cláudia Magno Mariah
Cássio Gabus Mendes Gregório Brandão (Greg)
Eloísa Mafalda Adélia
Cláudio Corrêa e Castro Ralph
Isabel Ribeiro Gilda
Armando Bógus Farid
Luís Carlos Arutim Camilo
Beatriz Segall Eunice
Mila Moreira Fernanda
Nuno Leal Maia Renan
Cecil Thiré Lúcio
Ísis de Oliveira Simone
Dionísio Azevedo João Carlos (Juca)
Henriqueta Brieba Dona Luísa de Andrade Galvão (dona Luisinha)
Magalhães Graça Napoleão
Maria Helena Dias Olívia
Monah Delacy Inês
Oswaldo Louzada Aristides
Lídia Mattos Carlota
Marcos Mello Tadeu
Priscilla Rozenbaum Cíntia
Gabriela Bicalho Norma (Norminha)

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

  1. "Raio X" – Rita Lee[1]
  2. "A Linha e o Linho" – Gilberto Gil[1]
  3. "Aconteceu Você" – Fafá de Belém[1]
  4. "Como a Brisa" – Bruno
  5. "Bons Tempos" – Mariana
  6. "Dor Romântica" – Wando[1]
  7. "Casanova" – Ritchie[1] (tema de abertura)
  8. "Mulher da Vida" – Simone[1]
  9. "Mais Uma Chance" – Edinho Santa Cruz
  10. "Doce Presença" – Nana Caymmi[1]
  11. "Saia Rodada" – Olívia Hime
  12. "Quem Me Dera" – Gilliard
  13. "Que Trabalho é Esse" – Paulinho da Viola[1] (tema de Farid)
  14. "Samba de Verão" – Marcos Valle

Internacional[editar | editar código-fonte]

  1. "Gimme The Good News" – Crocodile Harris
  2. "All Night Long" – Lionel Richie[1]
  3. "You And I" – Kenny Rogers & Barry Gibb
  4. "I Am What I Am" – Gloria Gaynor
  5. "Just My Imagination" – Lillo Thomas
  6. "Just Can't Help Believing" – Boystown Gang
  7. "My Lady" – James Othis White Jr.
  8. "As Time Goes By" – Willie Nelson[1] e Julio Iglesias[1]
  9. "Heart And Soul" – Huey Lewis
  10. "Is This the End?" – New Edition
  11. "Sunshine Reggae" – Laid Back
  12. "Sorry" – The Sixties
  13. "Making Love Out of Nothing at All" – Air Supply
  14. "Champagne" – Manolo Otero[1]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p Globo, Memória. «Champagne». Consultado em 13 de outubro de 2009 
  2. a b c d e f g h i j k l m n Globo, Memória. «Ficha Técnica». Consultado em 13 de outubro de 2009 
  3. http://memoriaglobo.globo.com/Memoriaglobo/0,27723,GYN0-5273-234651,00.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]