Chaos and Creation in the Backyard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chaos and Creation in the Backyard
Álbum de estúdio de Paul McCartney
Lançamento 12 de setembro de 2005 (2005-09-12)
Gravação Setembro de 2003–Abril de 2005
Gênero(s) Rock
Duração 46:53
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD, vinil, download digital
Gravadora(s) Parlophone, EMI
Produção Nigel Godrich
Arranjos Paul McCartney, Nigel Godrich, Joby Talbot e David Campbell
Cronologia de
Cronologia de Paul McCartney
Último
Driving Rain
(2001)
Memory Almost Full
(2007)
Próximo
Último
Twin Freaks
(2005)
Never Stop Doing What You Love
(2007)
Próximo
Singles de Chaos and Creation in the Backyard
  1. "Fine Line"
    Lançamento: 29 de agosto de 2005 (2005-08-29)
  2. "Jenny Wren"
    Lançamento: 21 de novembro de 2005 (2005-11-21)
  3. "This Never Happened Before"
    Lançamento: 2006

Chaos and Creation in the Backyard é o décimo terceiro álbum de estúdio do cantor e compositor britânico Paul McCartney, lançado em setembro de 2005. Produzido por Nigel Godrich entre os anos de 2003 e 2005, o álbum caracteriza McCartney como o responsável por todos os instrumentos tocados no álbum.

Seguindo a estética de seus primeiros projetos solo, Paul McCartney optou por não trabalhar com uma banda completa no disco, e ficou responsável pela execução de todos os instrumentos. Musicalmente, segue as tendências mais introspectivas do músico apresentadas desde Flaming Pie (1997), mas com arranjos mais calmos que seus antecessores. Uma das influências para o disco foi a morte de George Harrison em 2002, o qual o inspirou a escrever "Friends to Go". A capa do álbum é uma fotografia do baixista no quintal de sua família tocando uma guitarra.

Chaos and Creation in the Backyard recebeu, em maioria, críticas positivas da mídia especializada, que destacou o clima de elegia no projeto, a parceria com o produtor Nigel Godrich e o renascimento criativo contínuo de Paul McCartney desde 1997. O disco é frequentemente destacado, em listas especializadas, como um dos melhores álbuns da carreira de Paul.[1][2]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Paul McCartney, durante show em Moscou, no ano de 2003.

Em 1997, Paul McCartney lançou Flaming Pie, disco influenciado pelo seu trabalho na série de antologia dos Beatles, com o qual alcançou êxito em vendas comerciais,[3] avaliações positivas da mídia especializada[4][5] e foi considerado um "retorno às origens" do cantor.[6]

Apesar da morte de sua esposa Linda McCartney, vítima de câncer de mama, em 1998,[7][8] Paul continuou em uma fase favorável em sua carreira com Run Devil Run (1999), trabalho de covers e músicas inéditas com a participação de David Gilmour, Ian Paice e outros músicos.[9]

Gilmour atuou com McCartney em apresentações[10] até que Paul, em 2001, estreia uma nova banda, formada por músicos mais jovens para acompanhá-lo, como os guitarristas Rusty Anderson e Brian Ray, acompanhados por Paul "Wix" Wickens nos teclados e o baterista Abe Laboriel Jr..[11] É nesta formação que gravou Driving Rain (2001), em que maior parte das composições são influenciadas por seu novo relacionamento com Heather Mills.[12] No mesmo ano, ocorre a morte de seu ex-colega de banda, George Harrison.[13] Depois de lançar Driving Rain, realizou a Driving World Tour com a nova equipe de músicos. Os shows geraram os discos Back in the U.S. (2002) e Back in the World (2003).[14]

Estilo musical[editar | editar código-fonte]

O álbum tem uma sensação orgânica remanescente do primeiro lançamento solo de Paul, McCartney (1970), e algo das últimas gravações dos Beatles. "Nós realmente fomos criando muita coisa enquanto íamos em frente", disse McCartney. "Eu tentava algo novo e, se não funcionasse, tentava outro, até dar certo. Foi como fazer um carrinho de rolimã no quintal. "Quando Paul e eu nos juntamos tínhamos um objetivo em comum", disse Godrich. "Queríamos fazer um grande disco que fosse verdadeiro para Paul. Acho que foi exatamente isso que fizemos".

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções escritas e compostas por Paul McCartney

N.º Título Duração
1. "Fine Line"   3:05
2. "How Kind of You"   4:47
3. "Jenny Wren"   3:47
4. "At the Mercy"   2:38
5. "Friends to Go"   2:43
6. "English Tea"   2:12
7. "Too Much Rain"   3:24
8. "A Certain Softness"   2:42
9. "Riding to Vanity Fair"   5:07
10. "Follow Me"   2:31
11. "Promise to You Girl"   3:10
12. "This Never Happened Before"   3:24
13. "Anyway"   7:22

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Farina, Wilson (22 de junho de 2011). «Discografia comentada: Paul McCartney». Scream & Yell. Consultado em 24 de abril de 2016. 
  2. Porto, Henrique (19 de maio de 2011). «G1 lista 10 álbuns para entender Paul McCartney». G1. Consultado em 24 de maio de 2016. 
  3. «Paul McCartney's new album "Memory Almost Full" will be released June 5 in North America» (em inglês). Billboard. Arquivado desde o original em 26 de setembro de 2007. Consultado em 16 de junho de 2007. 
  4. Larkin, Colin (2006). The Encyclopedia of Popular Music (4th edn) (Nova York: Oxford University Press). p. 1257. ISBN 0-19-531373-9. 
  5. Erlewine, Stephen Thomas. «Flaming Pie - Paul McCartney». Allmusic. Consultado em 15 de agosto de 2016. 
  6. Spring, Matt (5 de maio de 2015). «18 Years Ago: Paul McCartney Returns to Form, Again, on ‘Flaming Pie’». Ultimate Classic Rock. Arquivado desde o original em 21 de setembro de 2015. Consultado em 15 de agosto de 2016. 
  7. «Tributes to Linda McCartney» (em inglês). BBC News. 21 de abril de 1998. Arquivado desde o original em 3 de abril de 2002. Consultado em 3 de março de 2013. 
  8. Jackson 2012, p. 243
  9. «Robert Christgau: Album: Paul McCartney». Robert Christgau. Arquivado desde o original em 2 de abril de 2016. Consultado em 15 de agosto de 2016. 
  10. «Driving Rain (2001)» (em inglês). MaccaFan. Arquivado desde o original em 26 de outubro de 2015. Consultado em 15 de agosto de 2016. 
  11. Benitez 2010, p. 15: Detalhes sobre a nova banda; Sounes 2010, pp. 510–511: Detalhes sobre a nova banda.
  12. «Driving Rain: You reviews». BBC News. 12 de novembro de 2001. Arquivado desde o original em 15 de agosto de 2016. Consultado em 15 de agosto de 2016. 
  13. Kozinn, Allan (30 de novembro de 2001). «George Harrison, Former Beatle, Dies at 58». The New York Times. Arquivado desde o original em 2 de dezembro de 2015. Consultado em 15 de agosto de 2016. 
  14. Sounes 2010, pp. 517–518.
  15. «australian-charts.com Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». Australian Recording Industry Association. Consultado em 2011-09-23. 
  16. «Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard - austriancharts.at». Consultado em 2011-09-23. 
  17. «ultratop.be - Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». Consultado em 2011-09-23. 
  18. «ultratop.be - Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». Consultado em 2011-09-23. 
  19. a b «Chaos and Creation in the Backyard - Paul McCartney». billboard.com. Consultado em 2011-09-23. 
  20. «danishcharts.com Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». danishcharts.com. Consultado em 2011-09-23. 
  21. «dutchcharts.nl Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». dutchcharts.nl. MegaCharts. Consultado em 2011-09-23. 
  22. «finnishcharts.com Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». Consultado em 2011-09-23. 
  23. «lescharts.com Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». lescharts.com. SNEP. Consultado em 2011-09-23. 
  24. «Album Search: Paul McCartney - Chaos and Creation in the Backyard» (em German). Media Control. Consultado em 2011-09-23. 
  25. «italiancharts.com Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». italiancharts.com. Consultado em 2011-09-23. 
  26. ポール・マッカートニー-リリース-ORICON STYLE-ミュージック «Highest position and charting weeks of Chaos and Creation in the Backyard by Paul McCartney» Verifique |url= (Ajuda). oricon.co.jp (em Japanese). Oricon Style. Consultado em 2011-09-23. 
  27. «norwegiancharts.com Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». Consultado em 2011-09-23. 
  28. «spanishcharts.com - Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». Consultado em 2011-09-23. 
  29. «swedishcharts.com Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». Sverigetopplistan. Consultado em 2011-09-23. 
  30. «Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard - hitparade.ch». Consultado em 2011-09-23. 
  31. «Chart Stats Paul McCartney - Chaos And Creation In The Backyard». The Official Charts Company. Consultado em 2 February 2010. 
  32. «Hit Parade Italia - Gli album più venduti del 2005» (em Italian). hitparadeitalia.it. Consultado em 2012-01-25. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Paul McCartney é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.