Charles Atlas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anúncio publicado em revistas em quadrinhos

Ângelo Siciliano, mais conhecido por Charles Atlas (Acri, Itália, 30 de outubro de 1892 - Nova Iorque, 23 de dezembro de 1972), foi um fisiculturista e o desenvolvedor de um método de exercícios isométricos para modelar o corpo.1 Comercializava um conjunto de apostilas onde ensinava seu método de exercícios que ficou mais conhecido pelos anúncios em revistas em quadrinhos, numa das mais memoráveis campanhas publicitárias de todos os tempos.2

De acordo com o próprio Charles Atlas, ele desenvolveu seu corpo com uma série de exercícios que o tornaram o mais popular fisiculturista de seu tempo. Mudou seu nome depois de ver uma estátua de Atlas no topo de um hotel em Coney Island. Sua empresa, Charles Atlas Ltd. foi fundada em 1929 e continuava, em 2008, a comercializar métodos de exercícios físicos, sob a direção de Jeffrey C. Hogue.3

História[editar | editar código-fonte]

Anúncio de Charles Atlas do sistema de fisiculturismo "Tensão Dinâmica". Anúncio da revista Weird Tales (Setembro de 1941, vol. 36, no. 1).

Nascido Angelo Siciliano (também chamado de Angelino) em Acri, na Calábria, Itália em 1892, ele se mudou para o Brooklyn, Nova York em 1905, adotou o nome Charles e se tornou um artesão que trabalhava com couro. Siciliano trabalhou duro para desenvolver seu físico; ele tentou muitas formas de exercício inicialmente, usando peso, resistência estilo-pulley, e ginástica calistênica. Isto não ajudou Atlas a definir seu corpo. Atlas foi inspirado por outros advogados da saúde e do fitness que precederam a ele. O mundialmente renomado Eugene Sandow, e Bernarr MacFadden, criador do "Cultura Física" ambos prepararam o cenário para Atlas.

Depois de ser intimidado, o jovem Siciliano entrou na ACM, e começou numerosas rotinas de exercícios. Ele se tornou obcecado pela força. Um dia, ele viu um tigre se espreguiçar no zoológico, e se perguntou, "Como será que o Senhor Tigre mantém sua condição física? Você já viu um tigre com barbilho?"[carece de fontes] Ele concluiu que leões e tigres se tornam fortes impondo um musculo contra o outro.[3] Foi um dos responsáveis pela popularização dos exercícios físicos baseados na isometria.4

Em 1921, Bernarr MacFadden, editor da revista "Cultura Física" premiou Atlas como "O Homem mais Perfeitamente Desenvolvido do Mundo" em um torneio realizado no Madison Square Garden [4] Atlas foi escolhido por um grupo multidisciplinar de experts da saúde, educadores, antropologistas, cientistas e médicos. Eles viram Atlas como o "corpo masculino perfeito", e colocaram suas medidas físicas em arquivo para a posteridade. [carece de fontes] Ele logo tomou o papel de homem forte no circo de Coney Island.


Morte[editar | editar código-fonte]

Atlas morreu de falência cardíaca aos 80 anos depois de sua corrida diária na praia. O detalhe desta parada cardíaca é que ele acabara de sair do hospital vitima de um pequeno infarto e desobedecendo ordens médicas manteve sua rotina de exercicíos diários. (deve salientar que sua família tem histórico de paradas cardíacas)[carece de fontes] Nesta época, as pessoas ainda estava escrevendo para ele. Viúvo, deixou para trás um filho, Herc, e uma filha, Diana.

As propagandas impressas[editar | editar código-fonte]

As famosas propagandas impressas de Charlas Atlas se tornaram iconicas principalmente por terem sido impressas em muitas revistas em quadrinhos durante os anos 40 a 70. O cenário típico apresenta um homem magricela (normalmente acompanhado de uma moça) sendo ameaçado por um valentão. O valentão derruba o "fracote" e a garota entra na humilhação junto. O jovem vai para casa, fica nervoso (normalmente demonstrado chutando uma cadeira), e pede o livro grátis de Atlas. Pouco tempo depois, o novo herói musculoso retona ao local aonde foi vitimizado, procura pelo valentão. Ele é recompensado pelo rápido retorno de sua namorada e a admiração das outras pessoas.

Este comercial dizia ser baseado numa experiência que Atlas havia tido quando garoto.[6] Com variações, persistiu nos quadrinhos para garotos por décadas. Estes comerciais normalmente terminavam com as palavars: "Assim como é verdade em todos s exercícios do curso de Atlas, você pode fazer exercicios em praticamente qualquer lugar." [7]

Estes comerciais apareceram em quadrinhos até o fim dos anos 80, sendo revividos em algumas paginas de quadrinhos da Marvel em 1997 e também nos websites da Marvel e da DC Comics, e podem ser encontrados em vários lugares da web hoje em dia.[2]

Refêrencias Culturais[editar | editar código-fonte]

Os comerciais impressos de Atlas, especialmente "O insulto que transformou Mac em um homem", foram referenciados e parodiados em dezenas de outros lugares, incluindo músicas, quadrinhos, shows de TV e filmes.

Música[editar | editar código-fonte]

O título explora a ambiguidade do slogan de Atlas[9] "Em apenas sete dias, eu posso fazer de você um homem", "entre os significados" "... porque você para virar um homem 'de verdade" e "...crie um homem para você." Menciona tanto Charles Atlas quanto Tensão Dinâmica pelo nome. Refere a um fracote de 98 libras, um artificio que não infringe a frase registrada de Atlas "Fracote de 97 libras." A segunda estrofe referencia a campanha publicitária de Atlas "Receberá areia na cara quando for chutado para o chão." O personagem Cientista Louco (Dr. Frank N. Furter) mais tarde diz que sua criação Frankensteiniana "carrega o selo de aprovação Charles Atlas."

  • A música do The Who, "I Can See For Miles", presente no álbum The Who Sell Out, é seguida por um comercial para o curso de Charles Atlas. ("O curso de Charles Atlas com a tensão dinâmica poderá te transformar numa fera de um homem.") John Entwistle posa na capa como uma pantera ao lado de alunos de Charles Atlas, e o mais musculoso Roger Daltrey está ocupado em uma banheira cheia de batatas assadas.
  • A música "Mr. Apollo," gravada pela banda Bonzo Dog Doo-Dah e lançada no álbum Tadpoles, parodia a propaganda de Charles Atlas, com a cantora e compositora Vivian Stanshall fazendo uma voz grossa de homem. A música envolve membros da banda falando bem de um fisiculturista ficcional, o "Mr. Apollo", enquanto Stanshall alternadamente canta e oferece propaganda no-sense motivacional, como "Sem exercícios cansativos / sem truques / sem flexões desagradáveis / lute com poodles e ganhe!"
  • A música "Sand In My Face" do 10cc, em seu álbum de lançamento, é uma detalhada descrição dos comerciais de Atlas.
  • A música "I Will Not Fall" do Wiretrain/Wire quote é; "And Charles Atlas Stands, upon the beach, upon his head and says . . . I will not fall."
  • A banda A.F.I. tem uma música chamada "Charles Atlas" em seu álbum "Very Proud Of Ya.''"
  • A música de Bob Dylan "She's Your Lover Now" contém a letra: "Why must I fall into this sadness? / Do I look like Charles Atlas? / Do you think I still got what you still got, baby?"
  • A música "Sorry For Laughing" de Josef K contém a letra: "When we groove on into town / Charles Atlas, he stops to frown."
  • "Sunset Strip,", de Roger Waters (da Radio K.A.O.S.) contém a estrofe "I like riding in my Uncle's car / Down to the beach where the pretty girls all parade / And movie stars and paparazzi play the Charles Atlas kicking-sand-in-the-face game."

Filme e TV[editar | editar código-fonte]

  • A trupe de comédia britânica Monty Python criou um desenho (animado por Terry Gilliam) do famoso comercial da praia.[1]
  • Um Spitting Image annual parodia a propaganda de Charles Atlas, em que dois protagonistas não estão competindo pela força física, mas por suas habilidades de retórica e conhecimento do pós-modernismo.
  • No episódio "When Aliens Attack" de Futurama, Fry tem areia chutada na sua cara por um "Valentão da Praia Profissional", que pede o pagamento por seus serviços depois de Fry ganhar a garota, Leela. Leela bate no valentão, mas ele conta que é gay.
  • No episódio "Ren's Pecs" de Ren & Stimpy, Ren procura conselhos com o fisiculturista "Charles Globe", que o inspira a fazer uma cirurgia plástica. Charles Globe e o episódio inteiro são obviamente citações da história de Charles Atlas.
  • O filme de 1975 "Rocky Horror Picture Show" faz referencias a Atlas.

Livros, revistas e jornais[editar | editar código-fonte]

  • No romance canadense pós-moderno de 1966 "Belos perdedores", escrito por Leornard Cohen, Charles Atlas é parodiado como "Charles Axis".
  • O romance "o berço do gato", escrito por Kurt Vonnegut Jr., menciona Charles Atlas. Quando o narrador usa o termo Tensão Dinâmica em um livro sobre o misterioso líder de culto Bokonon, ele ri porque imagina que o autor não sabe que o "termo foi vulgarizado por Charles Atlas, um fisiculturista de correio". Entretanto, enqanto ele le e descobre que Bokonon é um aluno do programa de treinamento de Atlas, inspirado na idéia de que "boas sociedades poderiam ser construídas apenas tendo pena do Bom vs Mau, e mantendo a tensão entre os dois alta o tempo todo."
  • Um artigo no jornal "Our Dumb Century" mostra uma briga entre Adlai Stevenson e General William Westmoreland feita do mesmo estilo de ilustração que o comercial de Charles Atlas.
  • Uma edição da revista Nickelodeon mostra um comercial falso parodiando os comerciais de Atlas; a diferença é que o produto promete fazer a pessoa extremamente inteligente. Nesta paródia, um homem inteligente tira sarro de um homem extremamente forte porém não muito sábio pela sua falta de inteligência. O homem tem sua revanche provando cientificamente que o vaelntão genio não existe, fazendo-o desaparecer.

Comics[editar | editar código-fonte]

  • Durante a fase de Grant Morrison na série Patrulha do Destino da DC Comics, o personagem Flex Mentallo é uma versão de um jovem garoto que escreveu seu próprio quadrinho baseado na propaganda. Entretanto, o personagem Flex, depois de retornar da praia, soca sua namorada no rosto, dizendo "Eu não preciso de uma vadia como você agora!" (Charles Atlas Ltd. processou a DC por esta paródia, mas o processo foi arquivado sob a Primeira Emenda.)[6][10]
  • Em uma edição de Mystery in Space, da DC comics, o personagem principal, Comet, referindo-se a um exército de clones superpoderosos, diz "Fisicamente estes clones me fazem parecer um fracote de 98 libras, mas fisicamente eu sou o Charles Atlas desta praia."
  • Em Watchmen (DC, 1986), o personagem Ozymandias faz propaganda de um regime de exercícios chamado "Método Veidt". A propaganda aparece na parte de trás dos quadrinhos da graphic novel. A propaganda, que faz referencia as de Atlas, promete "Um corpo acima de sua imaginação!"
  • A série de humor da Marvel Comics, What The--?! usava Atlas regularmente, como em "O insulto que transformou Mac em um monstro chupador de sangue!" (What The--?! #23, Novembro 1992).
  • O pioneiro dos minicomics Matt Feazell usou o valentão que chuta areia para representar o ataque etrusco em roma em Not Available Comics #25, 1993.
  • "O encontro que fez de Mac um Herói" de O Homem Radioativo #1 (Bongo Comics, 1993), mistura a história de Mac com a origem de Batman.
  • O cartunista Chris Ware apropriou-se da resolução "chutar a cadeira" de Mac em uma história de Jimmy Corrigan da Acme Novelty Library #1 (Fantagraphics, Inverno 1993).
  • O cartunista Josh Neufeld usou a propaganda para satirizar o escritor comercial David A. Vise em uma história feita para a Fortune Small Business magazine em 2002.
  • Em 4 de junho de 2007, na edição de "This Modern World," Tom Tomorrow usa o comercial para provar um ponto sobre como o presidente George W. Bush empurra por ai congressistas democratas.
  • O cartunista de New Orleans, Caesar Meadows parodiou o comercial, substituindo fazer zines por fisiculturismo—enquanto fazia propaganda da 2208 Media Expo.

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Charles Atlas