Charles Fabry

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Charles Fabry
Nascimento 11 de junho de 1867
Marselha
Morte 11 de dezembro de 1945 (78 anos)
Paris
Nacionalidade França Francês
Alma mater École Polytechnique, Universidade de Paris
Prêmios Medalha Janssen (1916), Medalha Rumford (1918), Medalha Henry Draper (1919), Medalha Franklin (1921), Guthrie Lecture (1926)
Instituições École Polytechnique
Campo(s) Física

Maurice Paul Auguste Charles Fabry (Marselha, 11 de junho de 1867Paris, 11 de dezembro de 1945) foi um físico francês.[1]

Sua mais significativa invenção, feita em trabalho conjunto com seu colega de pesquisas de longos anos Alfred Perot, foi o interferômetro de Fabry-Perot, construído em 1897. Charles Fabry e Henri Buisson são reconhecidos como os descobridores da ozonosfera, por terem mediante medições espectroscópicas de radiação ultravioleta provado pela primeira vez a presença de ozônio em altas camadas atmosféricas.

Referências

  1. Mulligan, Joseph F. (1 de setembro de 1998). «Who were Fabry and Pérot?». American Journal of Physics. 66 (9): 797-802. doi:10.1119/1.18960. ISSN 0002-9505 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
William Henry Bragg
Medalha Rumford
1918
com Alfred Perot
Sucedido por
John William Strutt
Precedido por
Svante Arrhenius e Charles Algernon Parsons
Medalha Franklin
1921
com Frank Julian Sprague
Sucedido por
Ralph Modjeski e Joseph John Thomson


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.