Charles Patin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carolo Patino
(1633-1693)
medicus Francicus
Nascimento 23 de fevereiro de 1633
Paris,  França
Morte 2 de outubro de 1693
Pádua,  Itália
Nacionalidade  França- Itália
Alma mater Universidade de Paris
Universidade de Pádua
Ocupação Médico, cirurgião, arqueólogo, antiquariano e numismata francês.

Charles Patin (Paris, 23 de Fevereiro de 1633Pádua, 2 de Outubro de 1693) foi médico, cirurgião, arqueólogo, antiquariano e numismata francês. Era filho de Guy Patin, diretor da Escola de Medicina de Paris, e amigo de Jacob Spon (1647-1685)[1]. Embora tivesse formação médica, tornou-se conhecido por seus trabalhos sobre numismática. Formou-se em Sorbona em 1656. Em 1658 tornou-se professor de anatomia e patologia da Universidade de Paris.

Em 1667 foi obrigado a deixar a França por motivos políticos[2], viajando pela Alemanha, Áustria, Suíça e Itália. Em 1676 foi nomeado para a cátedra de leitura dos livros de Avicena da Universidade de Pádua. Em 1681 recebeu a prestigiosa cátedra de cirurgia do ateneu de Pádua, cargo que ocupou até a morte. Foi casado com Madeleine Hommanet (1610-1682), com quem teve duas filhas: Charlote-Catherine e Gabrielle Charlotte. Era membro da Academia dos Ricovrati[3] e da Academia Leopoldina.

Obras[editar | editar código-fonte]

De febribus oratio, obra publicada em 1677.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bibliothèque Nationale de France
  2. Foi perseguido pelo ministro de Luís XV, Jean-Baptiste Colbert (1619-1683), por motivo de contrabando de livros
  3. A Academia dos Ricovrati foi fundada em Pádua, em 1599, por iniciativa do cardeal Federico Cornaro (1579-1653).
  4. Personensuche
  5. Personensuche
  6. Personensuche
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.