Charline Mignot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Charline Mignot

Charline Mignot, conhecida como Vendredi Sur Mer, nascida em 20 de abril de 1995 em Genebra, é uma cantora e fotógrafa suíça.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Charline Mignot cresceu na Suíça de língua francesa, antes de ir para uma escola de arte em Lyon. Iniciou sua carreira como fotógrafa, trabalhando em particular com a Hermès. Depois disso, embarcou na música [1][2], com composições de Lewis OfMan [3]. Em novembro de 2017, lançou seu primeiro EP Marée basse [4].

Em 2018, ela se apresentou no festival Paléo em Nyon [1] .

Em 2019, ela lançou seu álbum Premiers émois [5][6], e em maio se apresentou no festival Imaginarium em Compiègne .

Em abril de 2020, ela apareceu no título de Magenta, o novo projeto dos membros do coletivo Fauve [7].

  1. J'aimerais
  2. Écoute Chérie
  3. Mon chagrin
  4. La nuit
  5. Toi moi pas nous
  6. L'histoire sans fin
  7. Chewing-Gum
  8. Larme à gauche
  9. Dolan
  10. Je t'aime trop tôt
  11. Laisse-moi
  12. La femme à la peau bleue
  13. Encore
  14. Lune est l'autre
  15. L'amour avec toi
  16. Les filles désir
  17. Les temps
  1. a b «Paris fait prendre le large à Vendredi sur mer». Le Matin (em francês). 6 de fevereiro de 2018. ISSN 1018-3736 
  2. Carole Boinet (22 de janeiro de 2019). «Nos espoirs 2019 : Vendredi Sur Mer, jeune fille moderne». lesinrocks.com. Consultado em 11 avril 2019  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Rencontre avec Charline du beau projet Vendredi sur Mer». Les Inrocks (em francês). 10 de outubro de 2017 
  4. «Vendredi sur Mer: «Une invitation à prendre le large»». Coopération. 12 de agosto de 2019. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  5. «Vendredi Sur Mer nous parle de ses "Premiers Emois" dans un intrigant premier album». Les Inrocks (em francês). 17 de março de 2019. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  6. «Charline Mignot alias Vendredi-sur-Mer : biographie, actualités et émissions France Culture». France Culture (em francês). 1 de março de 2019. Consultado em 19 de outubro de 2019 
  7. «« On a demandé à nos fans de se filmer » : le clip confiné de Magenta». Le Monde.fr (em francês). 1 de maio de 2020