Chastel Blanc

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Chastel Blanc, conhecido localmente como "a torre branca", localiza-se na vila de Safita, entre Tortosa e Trípoli, na Síria.

Erguido em posição dominante sobre a mais alta das três colinas de Safita, o alto da torre oferece uma vista panorâmica sobre os campos circundantes.

História[editar | editar código-fonte]

A primitiva ocupação deste sítio, na região montanhosa do interior, remonta a uma fortificação muçulmana. No contexto das Cruzadas, foi ocupado pelo cristãos.

A actual estrutura foi erguida pela Ordem dos Templários. Não foi a única fortificação que defendeu a povoação, mas sim a única que resistiu durante todo o período e, sobretudo, a que resistiu ao terramoto de 1202.

Durante o Mandato Francês da Síria (1920-1946), foram promovidos trabalhos de reconstrução, que causaram vivo desagrado aos moradores vizinhos na vila.

Características[editar | editar código-fonte]

Chastel Blanc, Síria: vista do interior da capela.

A torre apresenta as dimensões de 31 metros de comprimento por 18 metros de largura, elevando-se a 28 metros de altura. Os dois pavimentos da estrutura foram construídos em pedra calcária e as edificações recobertas com grandes lajes de pedra. A capela sob a invocação de São Miguel, ocupa o pavimento térreo, ergue-se a dezassete metros de altura com trinta e um metros de comprimento. Várias pequenas janelas, que os arqueiros utilizavam para a defesa da torre, rasgam-se no segundo pavimento. Este é acedido por um lance de escadas parcialmente destruído. O teto do Chastel Blanc é suportado por robustas colunas. O grande sino em uma torre adossada à muralha Oeste, pode ser ouvido a uma distância de cinco quilómetros de Safita. Por um segundo lance de escadas, a partir do segundo pavimento, chega-se ao telhado da torre, de onde se descortinam as montanhas nevadas do Líbano, a cidade de Trípoli, o mar Mediterrâneo e o "Krak des Chevaliers".

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • MELVILLE, Marion. La vie des Templiers. Paris: Gallimard, 1974.
  • REY, Emmanuel-Guillaume. Etude sur les monuments de l'architecture militaire des croisés en Syrie et dans l'île de Chypre. Paris: Impr. Nationale, 1871. p. 85 e segs. (in: [1])

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chastel Blanc