Chatterbot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Screenshot do programa ELIZA a conversar com um interlocutor humano em Emacs.

Chatbot (ou chatterbot) é um programa de computador que tenta simular um ser humano na conversação com as pessoas. O objetivo é responder as perguntas de tal forma que as pessoas tenham a impressão de estar conversando com outra pessoa e não com um programa de computador. Após o envio de perguntas em linguagem natural, o programa consulta uma base de conhecimento e em seguida fornece uma resposta que tenta imitar o comportamento humano.

Origem do termo[editar | editar código-fonte]

O termo Chatterbot surgiu da junção das palavras chatter (a pessoa que conversa) e da palavra bot (abreviatura de robot), ou seja, um robô (em forma de software) que conversa com as pessoas.

A palavra foi inventada por Michael Mauldin (Criador do primeiro Verbot, Julia) em 1994, para descrever estes robôs de conversação na Twelfth National Conference on Artificial Intelligence.

Chatbots em aplicativos de mensagens[editar | editar código-fonte]

Durante a F8, conferência do Facebook voltada para desenvolvedores, a rede social anunciou o lançamento da sua loja de robôs. A empresa está oferecendo aos desenvolvedores acesso a mecanismos avançados de linguagem natural, o que permite que eles criem robôs que podem continuar aprendendo com o passar do tempo. O Facebook ainda tem a vantagem de ter uma base rica em dados, que permite que os desenvolvedores criem robôs muito personalizados. O lançamento incluiu alguns robôs em páginas de parceiros, como a CNN, HP e Wall Street Journal.

Ele estão se tornando uma tendência por conta de uma convergência de três coisas: primeiramente, a penetração de aparelhos móveis; depois, o crescimento do uso de aplicativos de mensagens; e, por último, os recentes e rápidos avanços no desenvolvimento de inteligência artificial, que permite que esses robôs para chats possam ser mais detalhistas e parecerem mais humanos[1] .

Chatbots são diferentes de assistentes digitais?[editar | editar código-fonte]

É uma diferença bastante sutil, mas um assistente digital é criado para ajudar você ao responder perguntas, como faz a Siri, da Apple. Um robô para chat já pode ser um pouco mais parecido como um representante da empresa. No entanto, não existem motivos para que um robô de chat não possa desempenhar um papel personalizado, com base nas definições feitas por quem o desenvolve. Por exemplo, um robô de chat trabalhando para uma seguradora pode pedir para ter acesso aos dados do seu Fitbit e oferecer formatos para reduzir a sua franquia se você estiver em uma "área de risco".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Temas relacionados
Chatterbots

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sobre chatterbots
Chatterbots em português
  • Ed Outromundo - Chatterbot criado pela Inbot para a Petrobrás.
  • Rob.e.r.t.a. - Outro chatterbot em português dos criadores da Cybelle.
  • Sete Zoom - Desenvolvido para a Close-up em 2001, foi o primeiro chatterbot em português criado para uma marca.
  • Assistente Virtual - Desenvolvido pela ADS Digital; possui voz.
  • Arisa (Acrônimo para Assistant Representative: an Instance using Services Architecture) é um protótipo de um Software Assistente Pessoal (SAP) baseado na Tese de Doutorado de Saulo Popov Zambiasi, do curso de Pós-Graduação em Engenharia de Automação e Sistemas da UFSC. O sistema possui um módulo de chatbot para interação com o usuário e outras pessoas.
Ícone de esboço Este artigo sobre programação de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Wright, David (13/04/2016). «Seriam os chat-bots os novos apps?». Kantar. Consultado em 25/04/2016.