Cheaper by the Dozen (2003)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cheaper by the Dozen
À dúzia é mais barato (PT)
Doze é demais (BR)
 Estados Unidos
2003 •  cor •  115 min 
Direção Shawn Levy
Roteiro Sam Harper
Joel Cohen
Alec Sokolow
Elenco Steve Martin
Bonnie Hunt
Hilary Duff
Tom Welling
Piper Perabo
Ashton Kutcher
Gênero comédia / comédia dramática
Lançamento Estados Unidos 25 de dezembro de 2003
Brasil 13 de fevereiro de 2004[1]
Idioma inglês
Cronologia
Cheaper by the Dozen 2
Página no IMDb (em inglês)

Cheaper by the Dozen (Doze é Demais (título no Brasil) ou À dúzia é mais barato (título em Portugal)) é um filme estadunidense de 2003, do gênero comédia, dirigido por Shawn Levy.

O roteiro do filme é baseado no livro de Frank B. Gilbreth Jr. e Ernestine Gilbreth Carey, que conta a história da família Baker, que poderia ser considerada uma família anormal, não fosse um detalhe bastante significativo: Tom e Kate, os pais, tiveram doze filhos, sete homens e cinco mulheres.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Tom (Steve Martin) e Kate Baker (Bonnie Hunt) se conheceram na época da universidade. Ele sonhava em ser técnico de futebol americano e ela queria ser repórter esportiva, mas ambos tinham uma rara ambição em comum: queriam ter 8 filhos. Após se casarem, os filhos começaram a vir, mas enquanto a família crescia eles se afastavam das suas metas profissionais. Quando iam ter o 8º filho, a natureza lhes pregou uma peça, dando gêmeos para Tom e Kate. Após uma festa na qual beberam demais, se descuidaram e veio o 10º filho. Então Tom fez uma vasectomia, mas não prestou atenção no aviso do médico, dizendo que ele ainda seria fértil por alguns meses. O resultado disto foram gêmeos novamente. Nesta altura os Baker já tinham aprendido a conviver com o caos, mas quando Tom recebe uma proposta irrecusável para dirigir os Stallions, um time da 1ª divisão em uma outra cidade, isto afeta seus filhos, pois a vida deles também seria alterada. Para tumultuar ainda mais a vida da família, o livro escrito por Kate basendo-se nos 12 filhos seria publicado, mas ela teria de ir a Nova York por dois dias. Tom diz que não tem problema, pois cuidaria de tudo, mas a situação era mais complicada, pois em NY, Kate fica sabendo que terá de ficar mais 15 dias fora de casa para promover o livro e que, caso contrário, o livro não seria editado. Tom insiste em dizer que está tudo bem e que ele tem todo o controle da situação, mas na verdade a casa está um caos, pois Tom dirigia dois times ao mesmo tempo e um deles era a sua família.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Os Baker[editar | editar código-fonte]

  • Steve Martin - Tom Baker (Protagonista, pai da família e Marido de Kate)
  • Bonnie Hunt - Kate Baker (Mãe da Família e mulher de Tom)
  • Piper Perabo - Nora Baker (A filha mais velha, age como adulta e possui um noivo)
  • Tom Welling - Charlie Baker (O filho homem mais velho, que quer seguir seu próprio destino)
  • Hilary Duff - Lorraine Baker (A filha patricinha e vaidosa, que adora moda)
  • Kevin G. Schmidt - Henry Baker (adora o irmao mais velho Charlie)
  • Alyson Stoner - Sarah Baker (A sonhadora,é briguenta principalmente com Lorraine)
  • Jacob Smith - Jake Baker (Gosta de skate)
  • Forrest Landis - Mark Baker (O "diferente" da família,ninguém o entende)
  • Liliana Mumy - Jessica Baker(gemea de Kim, muito inteligente e meiga)
  • Morgan York - Kim Baker (gêmea de jessica, a menina mais doce e carinhosa da familia)
  • Blake Woodruff - Mike Baker (o mais travesso e radical dos filhos)
  • Brent Kinsman - Nigel Baker (Gêmeo de Kyle, ambos são os caçulas)
  • Shane Kinsman - Kyle Baker (Gêmeo de Nigel, ambos são os caçulas)

Outros[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Recepção[editar | editar código-fonte]

Cheaper by the Dozen teve recepção mista por parte da crítica especializada. Alcançou uma pontuação de 46 em 100 no Metacritic, em base de 30 avaliações profissionais.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «"Doze É Demais" defende valores provincianos». Folha Ilustrada. 13 de fevereiro de 2004. Consultado em 14 de maio de 2017 
  2. «Cheaper by the Dozen» (em inglês). Metacritic. Consultado em 16 de maio de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]