Chenjiagou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
China Chenjiagou

陈家沟

 
  Aldeia  
transliterações em chinês
- Tradicional 陈家沟
- Pinyin Chénjiāgōu
Chenjiagou está localizado em: China
Chenjiagou
Coordenadas 33° 35' 14" N 109° 09' 19" E
País China
Província Henan
Prefeitura Jiaozuo
Condado Wenxian
População (2005)
 - Total 3 000

Chenjiagou (chinês: 陈家沟, pinyin: Chénjiāgōu, lit. "vale da família Chen") é considerado um dos locais de nascimento do Taijiquan. Durante séculos, grandes mestres de Taijiquan têm nascido em Chenjiagou. Praticantes famosos, tais como Yang Luchan, chegaram a treinar nesta aldeia. Hoje, Chenjiagou tornou-se um lugar de peregrinação para os seguidores desta arte marcial.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

A aldeia está localizada no norte da China, na província de Henan, às margens do rio Amarelo. Situada na colina de Qingfeng, ao leste do condado de Wenxian, margeando o rio Amarelo ao sul e as montanhas Taihang Shan ao norte, está localizada a 5 km de Jiaozuo (焦作, pinyin: Jiāozuò).[1] Em 2005, a população desta aldeia agrícola atingiu 3 000 habitantes, aproximadamente.[2]

História[editar | editar código-fonte]

De acordo com uma hipótese formulada por historiadores como Tang Hao,[3] Chenjiagou seria o local de nascimento do Taijiquan. Originalmente, esta vila chamava-se Changyang. Ele mudou o seu nome depois que um nativo de ZezhouChen Bu, mudou-se para lá com sua família no final do século XIV (tanto que quase todos os habitantes da vila são seus descendentes).[4] Foi renomeada, portanto, a partir do sobrenome Chen. A família Chen, portadora do legado do estilo Chen por mais de quatrocentos anos, continua a ensinar Taijiquan em Chenjiagou.[4]

Época contemporânea[editar | editar código-fonte]

Chenjiagou, como a China rural em seu todo, sofreu muito com a revolução cultural. Antes da revolução cultural, a vila abrigava muitas belas casas, templos budistas e estátuas. A revolução cultural forçou os proprietários a venderem as suas propriedades e o templos foram transformados em escola. Na década de 1960, a situação econômica chegou a tal ponto que os moradores passaram fome. Hoje, é uma aldeia pobre, povoada principalmente por agricultores, proprietários de pequenas parcelas de terra. Eles cultivam trigo, milho, soja e batata-doce. Depois de terem usado seus produtos para o seu próprio consumo, eles vendem o excedente para comprar especiarias, fertilizantes e outros produtos de primeira necessidade.[5]

Painel ilustrativo do estilo Chen de Taijiquan, em Chenjiagou.

Para além da agricultura, o ensino do Taijiquan é a sua única fonte potencial de renda. A partir da década de 1980, os primeiros praticantes estrangeiros começaram a aparecer em Chenjiagou. Primeiro, foram os japoneses em busca do berço do Taijiquan. Desde então, a vila tornou-se um lugar de peregrinação para os seguidores do Taijiquan de todo o mundo. Deste modo, quatro escolas, dirigidas pelos mestres, acolhem estudantes estrangeiros e chineses. A formação para alunos não-chineses tem sido adaptada e menos difícil. Os preços dos cursos são também mais caros para os estrangeiros do que para os chineses. No entanto, a localização de Chenjiagou, distante de grandes centros, torna a viagem difícil. Por causa disso, de acordo com o mestre Chen Xiaowang, anualmente, apenas cerca de vinte estudantes estrangeiros dirigem-se para Chenjiagou e, mesmo assim, para ficar por um período muito curto.[5]

A fama do Taijiquan de Chenjiagou movimenta uma forte economia de turismo. Um provérbio afirma que "uma vez que se bebe da água de Chenjiagou, você será capaz de praticar um ou dois movimentos de boxe na sombra" ("He he chen guo sui, dou hui qiao qiao tui")[5]. Dada a sua história, a aldeia abriga um museu de artes marciais de Chenjiagou. Em frente a este edifício foi erguida uma estátua de bronze de Chen Wangting, considerado o fundador do Taijiquan estilo Chen. Lápides contendo informações sobre alguns dos mestres de Taijiquan também se encontram no cemitério da vila, como sinal de reverência.[6]

A partir de 1992, desde a inauguração do Centro Internacional de Wushu de Chenjiagou, as primeiras reuniões internacionais de Taijiquan foram organizadas no coração do vilarejo de Chenjiagou.[7] Em face do sucesso destes eventos, essas reuniões vêm ocorrendo regularmente, desde 2000, na cidade vizinha de Jiaozuo, maior e mais moderna. Em 2009, 3 050 atletas de escolas dirigidas pelos maiores mestres e originários de mais de 38 países foram competir Jiaozuo.[8][9]

Personalidades famosas[editar | editar código-fonte]

O Taijiquan manteve-se no seio da família Chen (tradicionalmente ensinada apenas para o filho mais velho e para a enteada). Muitos mestres do estilo Chen, portanto, têm origem em Chenjiagou. No entanto, outros profissionais tornaram-se famosos particularmente por terem estado na vila para se aperfeiçoarem.

Referências

  1. «Chenjiagou Village--- a sacred place of shadow-boxing» [Vila de Chenjiagou---- um lugar sagrado de boxe-sombra]. Welcome to Henan (em inglês). Henan Province Tourism Administration. Consultado em 21 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 29 de junho de 2010 
  2. «Chen Village (陈家沟 Chén Jiā Gōu)» [Vila Chen (陈家沟 Chén Jiā Gōu)]. Chen Bing Taiji Academy (em inglês). 2015. Consultado em 21 de novembro de 2016. There are around 3,000 people living in the village. 
  3. «The Chen Wang Ting Theory». The Origin Theories. www.taiji-bg.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  4. a b Éditions Budostore, ed. (1994). Taiji Quan. Art martial ancien de la famille Chen. [S.l.: s.n.] 
  5. a b c CHING; OH, Gene; Gigi (2009). «It takes a village: The Taiji economy of Chenjiagou». Kung Fu Magazine. kungfumagazine.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  6. RIBEIRO, Estevam. «Viagem à origem do Tai Chi Chuan». Ibis – Literatura & Arte. ibisliteraturaearte.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  7. «Chen Village (Chen Jia Gou) Tai Chi Wushu Hall». scicbeijing.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  8. a b «Grandmaster Wang Xi'an Introduction». cntjq.net. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  9. a b «Chen Zhaopi». Chen Tai Chi Brasil. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  10. SHARP, Gerald. «Chen Wangting and the Early Development of Chen style». Chen Style Taijiquan (Tai Chi Chuan). chiflow.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  11. «Yang Lu Chan». History. Yang Family Tai Chi Chuan Association. yangfamilytaichi.com. Consultado em 20 de novembro de 2016. Arquivado do original em 22 de novembro de 2016 
  12. «Chen Fake». Chen Tai Chi Brasil. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  13. Symanski, Jarek (1999). «Excerpts from "Illustrated Explanations of Chen Family Taijiquan" by Chen Xin» [Excertos de "Explicações Ilustradas do Taijiquan da Família Chen" por Chen Xin]. ChinaFromInside (em inglês). Consultado em 20 de novembro de 2016 
  14. «Chen Li-Qing». pachentaiji.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  15. «Chen Xiaowang». www.chenxiaowang.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  16. «Master Zhang Dongwu». www.taichicentre.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  17. «Grand Master Chen Zhenglei». chenzhenglei.com. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  18. «Maestro Chen Peishan - XX Generazione Famiglia Chen». qingfeng.it. Consultado em 20 de novembro de 2016 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • DESOEAUX, Catherine. Taiji Quan: Art martial - Technique de longue vie, Paris: Éd. Guy Trédaniel, 1990. ISBN 2-85707072-1
  • GAFFNEY, David. Chenjiagou: The History of the Taiji Village. In: Revista de Artes Marciales Asiaticas, 3(3): 84-95 2008.
  • XI'AN, Wang Xian; CAUDINE, Alain. A la Source du Taiji Quan: transmission de l'École Chen, Paris: Éd. Guy Trédaniel, 2005. ISBN 2-84445-553-0