Chilehaus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pix.gif Speicherstadt, Kontorhausviertel e Chilehaus, em Hamburgo *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Chilehaus - Hamburg.jpg
Chilehaus
País  Alemanha
Tipo Cultural
Critérios iv
Referência 1467
Região** Europa
Coordenadas 53° 32′ 44″ N, 9° 59′ 58″ L
Histórico de inscrição
Inscrição 2015  (39ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Chilehaus (em alemão: 'Casa do Chile') é um edifício de escritórios localizado na cidade portuária de Hamburgo, Alemanha.[1]

É um exemplo arquitetônico do movimento conhecido como expressionismo em ladrilho dos anos 1920. Foi construído sobre uma superfície de 5950 m², tem 10 andares e 36 000 m² construídos.

O Chilehaus foi desenhado pelo arquiteto alemão Fritz Höger e construído entre 1922 e 1924. Foi patrocinado pelo magnata inglês Henry Brarens Sloman, que fez fortuna comercializando salitre chileno, daí o nome Chilehaus.

Desenho[editar | editar código-fonte]

O Chilehaus é famoso por seu ápice, que lembra a proa de um barco e por suas fachadas que se unem em um ângulo muito agudo na esquinas das ruas Pumpen e Niedernstrasse. A melhor visão do edifício obtem-se de leste. Seus elementos acentuados verticais e a posição recolhida dos pisos superiores, assim como a fachada curva na rua Pumpen, dão ao edifício um toque de ligeireza, apesar de seu enorme tamanho.

O edifício tem uma estrutura de concreto armado e em sua construção foram usados 4.8 milhões de ladrilhos escuros Oldenburg. Devido a sua construção ser em um terreno difícil, construíram-se estacas de concreto armado reforçado de 16 metros de profundidade para conseguir estabilidade. Pelo terreno ser próximo ao Rio Elba, construíram-se sótãos especialmente selados e os equipamentos de calefação ficaram em um poço de cimentação, que pode flutuar dentro do edifício, evitando desta maneira danos ao maquinário em caso de inundações.

Os elementos estruturais das escadas e na fachada foram feitos pelo escultor alemão Richard Kuöhl.

UNESCO[editar | editar código-fonte]

A UNESCO inscreveu Speicherstadt, Kontorhausviertel e Chilehaus, em Hamburgo como Patrimônio Mundial por "exemplificar os efeitos do crescimento rápido no comércio internacional no final do Século XIX e início do Século XX"[2]

Referências

  1. González Isla, Carlos (8 de julho de 2015). «Chile tiene un nuevo Patrimonio en Alemania» (SHTML). La Tercera. Consultado em 8 de julho de 2015. 
  2. Speicherstadt, Kontorhausviertel e Chilehaus, em Hamburgo. UNESCO World Heritage Centre - World Heritage List (whc.unesco.org). Em inglês ; em francês ; em espanhol. Páginas visitadas em 06/09/2015.