Chocolates Pan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Chocolate Pan
Atividade Alimentos
Fundação 1935
Fundador(es) Aldo Aliberti e Oswaldo Falchero
Produtos chocolates
Website oficial www.chocolatepan.com.br

Chocolate Pan é uma fábrica de chocolates[1] e doces, fundada em 1935 por Aldo Aliberti e seu cunhado Oswaldo Falchero, em São Caetano do Sul.

A Chocolate Pan ficou conhecida pelos seus "cigarinhos de chocolates" que eram vendidos em um caixa estampando um menino branco e outro negro. Atualmente os cigarrinhos de chocolate são vendidos como chocolápis, para evitar que as crianças fossem induzidas ao tabagismo.[2]

Em 1996,o Procon Municipal de Vila Velha(ES),(Jornal A Gazeta 12/03/1996), notificou a Pan para mudar a rotulagem do produto para evitar que crianças fossem induzidas ao tabagismo. A empresa acatou a notificação e mudou sua rotulagem para: " ROLINHOS DE CHOCOLATE AO LEITE"

Após a morte de Oswaldo Falchero em 2005, a empresa passou a ser dirigida por suas filhas e genros.[2]

Os produtos mais característicos e conhecidos da fábrica, atualmente, são os granulados para bolos,moedas de chocolate, chocolates diet, o famoso Pão de Mel com cobertura de chocolate ao leite, entre outros.

Histórico da empresa[editar | editar código-fonte]

A PAN - Produtos Alimentícios Nacionais S.A. - foi fundada pelos engenheiros Aldo Aliberti e Oswaldo Falchero e encontra-se localizada na Rua Maranhão, 835, na cidade de São Caetano do Sul, no Estado de São Paulo.

A ideia de construir uma indústria de balas e chocolates partiu do engenheiro Aldo, o qual, motivado por um amigo seu, mecânico de máquinas, resolveu entrar em outro ramo, pois a sua experiência era em indústria de botões, as Indústrias Aliberti, na mesma cidade de São Caetano do Sul.

Decidido a começar sua indústria de balas e chocolates, convidou seu cunhado Oswaldo para que o ajudasse nesse novo empreendimento, uma vez que não contava com muito tempo disponível. De imediato, o engenheiro Oswaldo concordou, uma vez que já possuía um certo conhecimento no ramo, pois trabalhava numa oficina mecânica de manutenção de maquinário.

O primeiro passo para a construção da fábrica foi a aquisição de um terreno de 4.000m² em São Caetano do Sul. Era um terreno baldio, sem nenhuma infra-estrutura.

O engenheiro Oswaldo realizou um levantamento topográfico e constatou que o terreno possuía um grande desnível e com a ajuda de carroceiros o terreno foi aterrado e então iniciou-se a construção do primeiro salão, com 720m², aproximadamente, respeitando-se todas as exigências de uma indústria alimentícia, ou seja, com azulejos brancos, telha de barro, iluminação apropriada, etc.

No ano de 1936 iniciou-se a fabricação dos primeiros produtos com máquinas usadas que foram adquiridas no Rio de Janeiro e em São Paulo, e uma caldeira a vapor para cozinhar alguns ingredientes. As máquinas utilizadas nessa época eram: refinadeira de granito, malanjour, para misturar os ingredientes; geladeiras fixas nas paredes para resfriar o chocolate e máquinas de enformar, as quais eram muito barulhentas.

Naquela época, as balas eram fabricadas em tachos e o "ponto" era conseguido por confeiteiros; o formato era dado através de prensas e embrulhadas a mão, uma a uma.

No início foram contratados técnicos especializados e que possuíam experiência no ramo que auxiliaram significativamente sobre matérias-primas e onde comprá-las, bem como no processo de fabricação. As matérias-primas chegavam na fábrica, através de caminhões, trens e navios, como cacau por exemplo, que vinha da Bahia.

Os principais concorrentes na época era a Falchi, Gardano, Sonksen, Dizioli, Rocco, Garoto e Laf.

Os primeiros funcionários eram em sua maioria imigrantes espanhóis e residentes nas imediações da indústria e muitas famílias iam buscas balas para embrulharem em suas residências, recebendo por quantidade embrulhada.

O símbolo da PAN é um foguete e surgiu de uma forma original. Foi publicado num jornal de grande circulação da época que um foguete seria lançado e todos ficaram ansiosos por saber de onde seria e o destino do mesmo. Na data programada nada aconteceu e uma multidão se reuniu no Campo de Marte. No dia seguinte foi noticiado que o foguete representava os produtos da PAN que estavam chegando ao mercado. Para conservação desse símbolo, os veículos de entregas na época eram em forma de foguete, despertando muita curiosidade por onde passavam.

Os primeiros produtos fabricados pela PAN foram o Cigarrinho de chocolate, Bala Paulistinha (inspirada na Revolução Constitucionalista de 1932), Barras de Chocolate em formato de quadrado, peixe e charuto e fabricadas com uma massa de chocolate pouco refinada e embrulhados em papel alumínio, o que era comum na época.

Em 1941, a PAN lançou um álbum de figuras astronáuticas, baseadas em Júlio Verne, distribuindo prêmios aos participantes e o sucesso foi enorme que a promoção teve a duração de dois anos.

Por volta de 1970 a PAN conheceu um desenvolvimento muito grande, automatizando-se e ampliando a sua linha de produtos.

Referências

  1. «Pan lança chocolates enquanto tenta reverter concordata». Estadão.com.br. 27 de agosto de 2002. Consultado em 5 de janeiro de 2010 
  2. a b «Morre fundador da Chocolates Pan aos 88 anos». Folha Online - Dinheiro. Consultado em 5 de janeiro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.