Choke (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Choke
Informação geral
Origem Edmonton
País  Canadá
Gênero(s) punk rock, hardcore melódico, post-hardcore, skate punk
Período em atividade 1994-2007, 2012 - atualmente
Gravadora(s) Smallman Records
Integrantes Shawn Moncrieff ,Jack Jaggard, Clay Shea, Stefan Levasseur
Página oficial http://smallmanrecords.com/bands/choke/

Choke é uma banda canadense de punk rock.

História[editar | editar código-fonte]

Formado no Canadá em 1994 por Jack Jaggard , Clay Shea , Shawn Moncrieff e Stefan Levasseur. A banda em toda sua carreira, apenas excursionou no Canadá e nos EUA. Combinando influências que vão do jazz ao metal e muito mais, a banda promove um som que é exclusivamente seu. É uma extensão inovadora do punk que influenciou sua composição ao longo da sua carreira desde a sua criação.

Choke lançou seus dois primeiros álbuns de forma independente, em 1995, [Lotion] e Give'er em 1996, que mais tarde foi liberado através do selo canadense Smallman Records, que assinou com a banda em 1997. A banda lançou Needless To Say , no ano seguinte , um álbum que foi escolhido pela revista Exclaim como um dos dez melhores álbuns de Punk Rock do ano[1].

No ano de 1999 é lançado o disco Foreword um divisor de águas onde o Choke começa a mostrar uma nova identidade sonora, uma musicalidade nunca vista antes no Punk Rock/Hard Core. Velocidade e técnica são as características básicas deste disco. Foreword foi descrito em tom de brincadeira pelo baixista Clay Shea como o "carrer killer" da banda[2]. Foreword consolidou a reputação do Choke como uma das principais bandas punk do Canadá , ao lado de Propagandhi , Painted Thin, e I Spy.

Em 2002, foi lançado o álbum There is a History To This Moral seguido de Slow Fade Or: How I Learned To Question Infinity gravado em Vancouver , British Columbia com Blair Calibaba (Gob , Propagandhi) e Paul Forgues (Slayer, Nine Inch Nails , Treble Charger) , sendo o quinto lançamento através da Smallman Records. A banda foi definida pela Exclaim ! como "... uma das melhores bandas tecnicamente progressivas do planeta"[3]. Em 2007 a banda decidiu se separar após mais uma turnê que terminaria em Edmonton em 9 de junho.[4]

Fim da banda[editar | editar código-fonte]

Em 3 de abril de 2007, os membros do Choke anunciaram o fim da banda em seu site oficial. Eles também anunciaram uma turnê de despedida em todo o Canadá a partir de maio de 2007. Os membros da banda Shawn Moncrieff e Clay Shea iniciaram uma nova banda, o Passenger Action com Ryan Podlubny (ex- The Fullblast, fordirelifesake) e Allan Harding (ex Thirty Nights of Violence, Sleeping Girl e gerente / co- proprietário da loja Acoustic Drum Shop, Edmonton AB). Jack Jaggard também começou uma nova banda de indie experimental, o Team Building. Stefan Levasseur não fez qualquer comentário sobre seus planos.

Reunião[editar | editar código-fonte]

No final de 2012, a banda anunciou alguns shows de reunião para o início de 2013.[5]

Membros[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [1]
  2. [2]
  3. «Exclaim! article - March 2005». Consultado em 28 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 22 de maio de 2007 
  4. «Cópia arquivada». Consultado em 28 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 20 de dezembro de 2012 
  5. [3]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]