Christian Liu de Almeida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Liu
Liu em setembro de 2017.
Informação geral
Nome completo Christian Liu de Almeida
Nascimento 2 de fevereiro de 1997 (22 anos)
Local de nascimento Santana de Parnaíba, SP
Brasil
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Instrumento(s) Violão
Período em atividade 2015—presente

Christian Liu de Almeida (Santana de Parnaíba, 2 de fevereiro de 1997) é um DJ e produtor musical brasileiro de música eletrônica, que utiliza o nome artístico Liu. Ainda quando fazia faculdade de engenharia na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015, lançou com Vokker a música "Don't Look Back" e acabou chamando atenção da mídia sendo apadrinhado logo depois por Alok. Atualmente, faz parte do casting da agência de eventos de Alok, Artist Factory.[1]

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Aos nove anos de idade aprendeu a tocar violão, e gostava de MPB, bossa nova e rock.[2] Após escutar um remix de Benny Benassi para a música "California Dreamin'" do The Mamas & the Papas, ele passou a interessar pela eletrônica, usando o programa FL Studio para a produção de músicas. Após 6 anos atuando como produtor e tendo uma boa aceitação do público, ele decidiu seguir a carreira de DJ.[2] Portanto, suas músicas continham muitos elementos, fazendo com que suas canções não tivessem muitas execuções nas plataformas sociais.

Liu iniciou faculdade de engenharia na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015,[2] e nesse meio tempo, produziu a música "Don't Look Back" com Vokker depois de uma prova de cálculo em quatro horas.[2] Em entrevista, ele comentou que a faixa ganhou tamanha projeção por ter uma batida dançante com poucos elementos, indo ao inverso de todas as suas músicas anteriores.[3] Ela chegou a posição de número #38 no Beatport e um milhão de execuções no Soundcloud.[4][5] Ainda, ele ganhou pela rádio Metropolitana FM um concurso em que abriria o show do Capital Cities em São Paulo.[5]

Depois de se apresentar no Tomorrowland em 2015, Liu entregou a Alok um material com parte de suas produções. Alok disse em entrevista: "o que mais chamou a atenção foi a singularidade do som dele: ele faz um trabalho original, o que é muito importante na cena hoje". Depois, a canção "Bolum Back" e "All I Want" foi lançada com produção dos dois, esta última em parceria com a banda australiana Stonefox que havia lançado a música anteriormente. A faixa foi lançada pela gravadora Armada Deep, sub gravadora da Armada Music, fundada por Armin van Buuren.[6] A faixa "Tufak" com Liu e Luke ST foi lançada em 2016 sendo uma das músicas mais pedidas tendo um milhão de visualizações somente no YouTube.[7] Em 2017 foram lançadas as faixas "Groove", "Step Ahead" com participação de Hola Vano e "Temple" com Zerky. "Temple" é uma versão de Square a Saw com participação de Cory Friesenhan.

A música "Don't Be Scared" foi lançada em julho de 2017 no EP de estreia de Alok, intitulado Alok Presents Brazilian Bass Part 1.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

Como artista principal[editar | editar código-fonte]

Título Ano Álbum
"U Gotta Say" 2015 Não incluso em álbum
"Groove"
"Don't Look Back"
(com participação de Vokker)
"All I Want"
(com Alok com participação de Stonefox)
2017
"Bolumback"
(com Alok)
"Tufak"
(com Luke ST)
"Step Ahead"
(com Vano)
"Temple"
(com Zerky)
"Pirate" com GenX
"Don't Be Scared" Alok Presents Brazilian Bass Part 1
"Coastline"
(com Zerky)
Não incluso em álbum
"Dorime"
(com Religare)
2018
"Still Alive"
(com Kohen & Dan K)
"Think Fast"
"Don't Stop"
(com Dzeko)
"Nave Espacial"
(com Samantha Machado)
2019
"Dali"
"I Don't Wanna"
(com MOTi e Raphaela)
Club Zero Cool, Vol. 2
"Me Cura"
(com Ana Müller e Clara Valverde)
Não incluso em álbum

Trabalhos de produção e remixes[editar | editar código-fonte]

Canção Ano Artista Álbum
"Progressive Life" 2013 Liu Não incluso em álbum
"Bag of Bliss (Liu's Chill Out Remix)" 2014 Sid le Rock
"Silent Cries (Liu Dubstep Remix)" Danny Darko part. Lulu Falemara
"Emperor (Liu Deep House Remix)" Ali Love
"Some Chords (Liu Remix)" 2015 deadmau5
"Outside (Liu Remix)" Calvin Harris part. Ellie Goulding
"Break Up" 2016 Liu Brazilian G (Mixed & Compiled by Malik Mustache)
"See You Again (Liu Remix)" Wiz Khalifa part. Charlie Puth Não incluso em álbum
"What U Whant (Liu Remix)" Vintage Culture Vintage Culture & Friends
"Shades of Grey (Liu Future Sexy House Remix)" Oliver Heldens part. Shaun Frank Não incluso em álbum
"Tá Pra Nascer Quem Não Gosta (Liu Remix)" 2017 Seakret, Ricci com Rael Tá Pra Nascer Quem Não Gosta (Remix Pack)
"O Sol (Liu Remix)" 2018 Vitor Kley Não incluso em álbum
"Dancin' (Liu Remix)" Aaron Smith
"Não Vou Mentir (Liu Remix)" Lagum

Referências

  1. «Liu». Artist Factory. Consultado em 11 de março de 2018 
  2. a b c d «Conheça DJs e produtores com menos de 20 anos que estão conquistando as pistas do país». House Mag. Consultado em 28 de dezembro de 2017 
  3. «Liu está pronto para romper todas as fronteiras com seu bass poderoso». DJ Mag Brasil. 2 de novembro de 2017. Consultado em 11 de março de 2018 
  4. «Learn about Christian Liu». Famous Birthdays. Consultado em 28 de dezembro de 2017 
  5. a b «[Entrevista] Liu fala sobre a experiência de tocar pela primeira vez no Tomorrowland Brasil». Wonderland In Rave. 5 de maio de 2016. Consultado em 28 de dezembro de 2017 
  6. Lopes, Izaias (24 de setembro de 2016). «Alok lança música em parceria com Liu e Stonefox». Phouse. Consultado em 10 de janeiro de 2017 
  7. «[Entrevista] Liu fala sobre a experiência de tocar pela primeira vez no Tomorrowland Brasil». Wonderland In Rave. 5 de maio de 2016. Consultado em 28 de dezembro de 2017