Ciclovia do Parque de Pituaçu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ciclovia do Parque de Pituaçu
Parque de Pituaçu, Salvador,  Brasil
Início da ciclovia, ao lado do bicicletário.
Tipo Ciclovia
Extensão 15 km

A Ciclovia do Parque de Pituaçu é uma ciclovia localizada no Parque Metropolitano de Pituaçu, em Salvador, Bahia, Brasil. É classificada pelo projeto Cidade Bicicleta da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER) como a única ciclovia de lazer da cidade. Com exatos 14,82 quilômetros de extensão, é a maior e mais antiga infraestrutura cicloviária soteropolitana, na qual pedestres e ciclistas compartilham o espaço. Local para passagem dos carros de apoio do Parque, a via possui variadas características e dimensões.[1]

A maior parte do percurso cicloviário segue as margens da Lagoa de Pituaçu, excetuando-se quando corta as duas maiores penínsulas da lagoa.[2] Os cerca de 15 quilômetros de extensão contam com sinalização, cinco quiosques e outros pontos de apoio, e é uma das maiores da Bahia.[3] Tem início próximo ao Espaço Mário Cravo, passando próximo ao Campus de Pituaçu da UCSal, ao Estádio de Pituaçu, ao escritório da CONDER, ao escritório e ao horto da SUCAB, à barragem do Rio Pituaçu e ao Museu de Ciência e Tecnologia da UNEB.[2] No início da ciclovia está localizado um bicicletário para aluguel.[2][3]

Embora o Parque feche às 18h no sábado, é possível realizar passeios ciclísticos noturnos acompanhados pela Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (COPPA) por meio do Pedal da Lua, que ocorre nos sábados antecedentes à Lua cheia.[3] O local também serve para a prática esportiva, a exemplo da Volta ao Parque de Pituaçu, cuja terceira edição ocorreu em 2013,[4][5] e da Corrida Rústica pela Proteção Ambiental (3ª edição em 2011).[6][7]

Obras de revitalização do parque tiveram seu processo licitatório homologado em março de 2014 e incluem melhorias na ciclovia com sinalização, videomonitoramento, iluminação, reforço na segurança, condições para acessibilidade, novos pontos de apoio e quiosques, pavimentação, contenção e drenagem.[8][9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «4. Concepção Funcional e Custos de Implantação: Relatório Técnico» (PDF). Projeto CIDADE BICICLETA - SALVADOR/BA - REDE CICLOVIÁRIA ESTRUTURAL. CONDER. 2011. pp. 46–47. Consultado em 2 de maio de 2014 
  2. a b c INEMA. «Ciclovia» (PDF). Consultado em 1º de junho de 2013 
  3. a b c INEMA. «Parque de Pituaçu» (PDF). Consultado em 1º de junho de 2013 
  4. Associação dos Veteranos de Atletismo da Bahia (7 de agosto de 2013). «AVAB realiza terceira edição da Volta ao Parque de Pituaçu no próximo domingo (11/08/2013)». Consultado em 2 de maio de 2014 
  5. Emerson Lago de Sant´Anna. «III Volta de Pituaçu». Clube das Corridas. Consultado em 2 de maio de 2014 
  6. Aratu Online (29 de setembro). «Polícia Ambiental promove corrida em Pituaçu». Consultado em 2 de maio de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  7. Federação Baiana de Atletismo (13 de novembro de 2011). «3ª Corrida Rústica pela Proteção Ambiental COPPA». Consultado em 2 de maio de 2014 
  8. Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia. «Requalificação do Parque Metropolitano de Pituaçu começa pela ciclovia». Consultado em 2 de maio de 2014 
  9. G1 BA (7 de março de 2014). «Revitalização do Parque de Pituaçu, em Salvador, vai custar R$ 14 milhões». Consultado em 2 de maio de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]