Ciclovia do Parque de Pituaçu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ciclovia do Parque de Pituaçu
Parque de Pituaçu, Salvador, Brasil
Início da ciclovia, ao lado do bicicletário.
Tipo Ciclovia
Extensão 15 km

A Ciclovia do Parque de Pituaçu é uma ciclovia brasileira localizada no Parque Metropolitano de Pituaçu, em Salvador, Bahia. É classificada pelo projeto Cidade Bicicleta da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (CONDER) como a única ciclovia de lazer da cidade. Com exatos 14,82 quilômetros de extensão, é a maior e mais antiga infraestrutura cicloviária soteropolitana. A via possui variadas características e dimensões, na qual pedestres e ciclistas compartilham o espaço, como também é local para passagem dos carros de apoio do Parque.[1]

A maior parte do percurso cicloviário segue as margens da Lagoa de Pituaçu, excetuando-se quando corta as duas maiores penínsulas da lagoa.[2] Uma das maiores da Bahia, seus cerca de 15 quilômetros de extensão contam com sinalização, cinco quiosques e outros pontos de apoio.[3] Tem início próximo ao Espaço Mário Cravo, passando próximo ao câmpus de Pituaçu da Universidade Católica do Salvador (UCSal), ao Estádio de Pituaçu, ao escritório da CONDER, ao escritório e ao horto da antiga Superintendência de Construções Administrativas da Bahia (SUCAB), à barragem do Rio Pituaçu e ao Museu de Ciência e Tecnologia da Universidade do Estado da Bahia (UNEB).[2] No início da ciclovia está localizado um bicicletário para aluguel.[2][3]

Embora o Parque feche às 18h no sábado, é possível realizar passeios ciclísticos noturnos acompanhados pela Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (COPPA) por meio do Pedal da Lua, que ocorre nos sábados antecedentes à Lua cheia.[3] O local também serve para a prática esportiva, a exemplo da Volta ao Parque de Pituaçu, cuja terceira edição ocorreu em 2013,[4][5] e da Corrida Rústica pela Proteção Ambiental (terceira edição em 2011).[6][7]

Obras de revitalização do parque tiveram seu processo licitatório homologado em março de 2014 e incluem melhorias na ciclovia com sinalização, videomonitoramento, iluminação, reforço na segurança, condições para acessibilidade, novos pontos de apoio e quiosques, pavimentação, contenção e drenagem.[8][9]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «4. Concepção Funcional e Custos de Implantação: Relatório Técnico» (PDF). Projeto CIDADE BICICLETA - SALVADOR/BA - REDE CICLOVIÁRIA ESTRUTURAL. CONDER. Julho de 2011. pp. 46–47. Consultado em 2 de maio de 2014. 
  2. a b c INEMA. «Ciclovia» (PDF). Consultado em 1 de junho de 2013. 
  3. a b c INEMA. «Parque de Pituaçu» (PDF). Consultado em 1 de junho de 2013. 
  4. Associação dos Veteranos de Atletismo da Bahia (7 de agosto de 2013). «AVAB realiza terceira edição da Volta ao Parque de Pituaçu no próximo domingo (11/08/2013)». Consultado em 2 de maio de 2014. 
  5. Emerson Lago de Sant´Anna. «III Volta de Pituaçu». Clube das Corridas. Consultado em 2 de maio de 2014. 
  6. Aratu Online (29 de setembro de 2011). «Polícia Ambiental promove corrida em Pituaçu». Consultado em 2 de maio de 2014.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2014 
  7. Federação Baiana de Atletismo (13 de novembro de 2011). «3ª Corrida Rústica pela Proteção Ambiental COPPA». Consultado em 2 de maio de 2014. 
  8. Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia. «Requalificação do Parque Metropolitano de Pituaçu começa pela ciclovia». Consultado em 2 de maio de 2014. 
  9. G1 BA (7 de março de 2014). «Revitalização do Parque de Pituaçu, em Salvador, vai custar R$ 14 milhões». Consultado em 2 de maio de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]