Cid Carvalho (carnavalesco)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cid Carvalho
Cid Carvalho EBC.jpg
Nascimento 19 de março de 1967 (52 anos)
Arapiraca,  Alagoas
Residência Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Ocupação carnavalesco e artista plástico

Cid Carvalho (Arapiraca, 19 de março de 1967) é um artista plástico e carnavalesco brasileiro. Tem passagens marcantes pela Beija-Flor, na qual ganhou cinco títulos do carnaval carioca pela comissão de carnaval.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

O alagoano Cid Carvalho começou sua carreira no carnaval, estando assistente de Joãozinho Trinta e Rosa Magalhães[2]. Após isso foi membro da vitoriosa Comissão de Carnaval da Beija-Flor, onde em 13 anos conquistou três vezes consecutivas, o carnaval. Em 2006, deixou a Beija-Flor e iniciou carreira solo na Vila Isabel para o carnaval 2007[3], fez ainda o carnavais na Estácio e Mocidade, em 2008. Se desligou da Mocidade e permaneceu na Estácio para o carnaval de 2009. Retornando para a Mocidade em 2010, onde ficou até 2011.[4][5]

Em 2012, assinou seu primeiro carnaval na Mangueira[6], onde apesar de rumores de que não permaneceria na escola, ficou para assinar seu segundo trabalho no ano seguinte. [7] Além da Mangueira, Cid também trabalhou na Paraíso do Tuiuti em 2013; após não obter resultados expressivos se desligou de ambas e voltou para a Vila Isabel para o carnaval de 2014, vindo novamente depois da agremiação ganhar o carnaval, entretanto, após um inicio de trabalho conturbado e contar ainda com atrasos de barracão e salários resolveu se desligar da escola[8] mas após conversas com a direção, foi reintegrado como carnavalesco da Vila,ainda para 2014[9] e nesse ano foi campeão do Carnaval de Macapá, com a Boêmios do Laguinho. em 2015 voltou para a Mangueira[10][11] e ainda foi carnavalesco da MUG[12], pelo qual sagrou-se campeão do carnaval de Vitória. depois do carnaval, Cid se desligou da Mangueira sem ser comunicado. mas semanas depois, não ficou de fora do carnaval 2016, pois acertou com a Cubango[13]. Nesse carnaval fez também o desfile da Leão de Nova Iguaçu[14][15].

Para 2017 devido a problemas internos foi desligado da Cubango[16][17], onde fez o enredo Versando Nogueira nos cem anos do ritmo que é nó na madeira[18]. Com isso só permaneceu na Mocidade Unida da Glória e Leão de Nova Iguaçu, retornou a Beija-Flor, onde novamente integrando a Comissão de Carnaval conquistou mais um título e após o fim, continua agora dividindo com Alexandre Louzada.

Desfiles assinados por Cid Carvalho[editar | editar código-fonte]

Ano Escola Colocação Divisão Enredo
1998 Beija-Flor Campeã Grupo Especial Pará: O mundo místico dos Caruanas nas águas do Patu-Anu
1999 Beija-Flor Vice-Campeã Grupo Especial Araxá, Lugar Alto Onde Primeiro Se Avista o Sol
2000 Beija-Flor Vice-Campeã Grupo Especial Brasil, um coração que pulsa forte. Terra de todos ou de ninguém?
2001 Beija-Flor Vice-Campeã Grupo Especial A saga de Agotime - Maria mineira Naê
2002 Beija-Flor Vice-Campeã Grupo Especial O Brasil dá o ar de sua graça de Ícaro a Rubem Berta - O ímpeto de voar
2003 Beija-Flor Campeã Grupo Especial O povo conta a sua história: "saco vazio não pára em pé". A mão que faz a guerra faz a paz
Águia de Ouro 11º lugar Grupo Especial A Milenar cultura de um povo, quem tem olho grande já entra na China
2004 Beija-Flor Campeã Grupo Especial Manôa - Manaus - Amazônia – Terra Santa: Alimenta o corpo, equilibra a alma e transmite a paz
2005 Beija-Flor Campeã Grupo Especial O vento corta as terras dos pampas. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito guarani. Sete Povos na fé e na dor... Sete missões de amor
2006 Beija-Flor 5º lugar Grupo Especial Poços de Caldas derrama sobre a Terra suas águas milagrosas: do caos inicial à explosão da vida, Água... a nave mãe da existência
2007 Vila Isabel 6º lugar Grupo Especial Metamorfoses: do reino natural à corte popular do carnaval - as transformações da vida
2008 Mocidade 8º lugar Grupo Especial O Quinto Império: De Portugal ao Brasil, uma Utopia na História
Estácio 7º lugar Grupo A A História do Futuro
2009 Estácio 5º lugar Grupo A Que chita bacana
2010 Mocidade 7º lugar Grupo Especial Do paraíso de Deus ao paraíso da loucura, cada um sabe o que procura
2011 Mocidade 7º lugar Grupo Especial Parábola dos Divinos Semeadores
2012 Mangueira 7º lugar Grupo Especial Vou festejar! Sou Cacique, sou Mangueira
2013 Mangueira 8º lugar Grupo Especial Cuiabá: Um paraíso no Centro da América
Paraíso do Tuiuti 13º lugar Série A Ao Mestre do Riso com carinho: As caras do Brasil
2014 Vila Isabel 10º lugar Grupo Especial Retratos de um Brasil plural
Boêmios do Laguinho Campeã Grupo Especial Boêmia, Amor!
2015 Mangueira 10º lugar Grupo Especial Agora chegou a vez vou cantar: Mulher de Mangueira, Mulher brasileira em primeiro Lugar
MUG Campeã Grupo Especial Nos reinos de sua majestade: o sonho
2016 MUG Campeã Grupo Especial Papo de Botequim
Cubango 6º lugar Série A Um banho de mar à fantasia
Leão de Nova Iguaçu 3º lugar Série B Pas de Dance - Hoje tem festa no arraiá
2017 MUG Vice-Campeã Grupo Especial A MUG dá as Cartas!
Leão de Nova Iguaçu 10º lugar Série B llê Axé Opô Afonjá — O Rei está na terra
2018 Beija-Flor Campeã Grupo Especial Monstro é aquele que não sabe amar: Os filhos abandonados da pátria que os pariu
Unidos de Bangu 12º lugar Série A A Travessia da Calunga Grande e a Nobreza Negra no Brasil
2019 Beija-Flor 11º lugar Grupo Especial Quem Não Viu Vai Ver… As Fábulas do Beija-Flor
2020 Beija-Flor Grupo Especial
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cid Carvalho (carnavalesco)

Referências

  1. Sambarazzo (20 de fevereiro de 2016). «Lá em casa! O confortável lar de Cid Carvalho, carnavalesco no RJ e no ES». Consultado em 11 de janeiro de 2019 
  2. ISTOÉ Gente (17 de março de 2003). «Campeão da Sapucaí». Consultado em 2 de agosto de 2015 
  3. G1 (12 de janeiro de 2007). «VILA ISABEL PROMETE METAMORFOSES NAS ALEGORIAS». 17h07. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  4. SRZD-Carnaval (23 de fevereiro de 200). «Cid Carvalho fica na Mocidade». Consultado em 18 de dezembro de 2011  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. SRZD-Carnaval (17 de março de 2011). «Cid Carvalho deixa a Mocidade». Consultado em 18 de dezembro de 2011 
  6. «Cid Carvalho é o novo carnavalesco da Mangueira». Simone Fernandes, para o Tudo de Samba. Consultado em 22 de agosto de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  7. SRZD-CARNAVAL (3 de abril de 2012). «Ivo Meirelles quer Cid Carvalho para 2013». 16:14. Consultado em 26 de maio de 2012 
  8. Luiz Felippe Reis - Tupi Carnaval Total. «"Estou oficialmente desligado da Vila"». Consultado em 18 de novembro de 2013. Arquivado do original em 2 de abril de 2015 
  9. Carnavalesco (7 de janeiro de 2014). «Cid Carvalho está de volta a Unidos de Vila Isabel». 15:32. Consultado em 7 de janeiro de 2014 
  10. G1 (31 de março de 2014). «Cid Carvalho é o novo carnavalesco da Mangueira». 19h37. Consultado em 6 de abril de 2014 
  11. SRZD-Carnaval (31 de março de 2014). «Tudo verde e rosa: Cid Carvalho retorna à Mangueira». 18h53. Consultado em 6 de abril de 2014 
  12. Folha Vitória (5 de maio de 2014). «Carnavalesco da Mangueira é contratado pela MUG para carnaval 2015». 10h46. Consultado em 11 de maio de 2014 
  13. Carnavalesco (16 de março de 2015). «Cid Carvalho destaca importância da chegada ao Cubango: 'O Carnaval 2016 será meu recomeço'». 17:30. Consultado em 20 de julho de 2015 
  14. Extra (15 de junho de 2015). «Cid Carvalho é o novo carnavalesco da Leão de Nova Iguaçu». Consultado em 20 de julho de 2015 
  15. SRZD-Carnaval (30 de maio de 2015). «Leão de Nova Iguaçu contrata carnavalesco Cid Carvalho». 11h44. Consultado em 20 de julho de 2015 
  16. Yuri Neri, para o Carnavalesco (19 de setembro de 2016). «Carnavalesco Cid Carvalho esclarece os motivos de sua saída da Cubango». Consultado em 1 de outubro de 2016 
  17. Rodrigo Trindade, para o SRZD-Carnaval (19 de setembro de 2016). «Cubango: saída de Cid Carvalho teria sido por 'má sintonia' entre direção e ele». Consultado em 1 de outubro de 2016 
  18. SRZD (3 de junho de 2016). «Leia a sinopse do enredo de 2017 da Cubango». 22:17