Cida Borghetti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cida Borghetti
Cida Borghetti em 2018
56.ª Governadora do Paraná
Período 6 de abril de 2018
até 1º de janeiro de 2019
Vice-governador vacante
Antecessor Beto Richa
Sucessor Ratinho Júnior
Vice-Governadora do Paraná
Período 1º de janeiro de 2015
até 6 de abril de 2018
Governador Beto Richa
Antecessor Flávio Arns
Sucessor Darci Piana
Deputada Federal pelo Paraná
Período 1º de fevereiro de 2011
até 1º de janeiro de 2015
Deputada Estadual do Paraná
Período 1º de fevereiro de 2003
até 31 de janeiro de 2011
Dados pessoais
Nascimento 18 de fevereiro de 1965 (54 anos)
Caçador, Santa Catarina
Progenitores Mãe: Ires Anna Borghetti
Pai: Severino Ivo Borghetti
Alma mater Universidade do Sul de Santa Catarina
Cônjuge Ricardo Barros
Filhos Maria Victoria (n. 1992)
Partido Progressistas
Religião Católica
Profissão Empresária
Website cidaborghetti.com.br

Maria Aparecida Borghetti, mais conhecida como Cida Borghetti (Caçador, 18 de fevereiro de 1965), é uma administradora pública, empresária e política brasileira, ex-governadora do estado do Paraná, sendo a primeira mulher a comandar efetivamente o executivo paranaense.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Natural de Caçador, Santa Catarina, Cida Borghetti é filha de Ires Anna Borghetti e Severino Ivo Borghetti, dois descendentes de imigrantes italianos.[1] Casada com o deputado federal Ricardo Barros (PP), também ex-ministro da Saúde e ex-prefeito de Maringá,[2] Cida tem uma filha chamada Maria Victoria Borghetti Barros (PP),[3] eleita deputada estadual nas eleições de 2014.[4][5]

Empresária e jornalista, Cida Borghetti é formada em Administração Pública pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL), especializada em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e também sócia-proprietária das agências VGB Comunicação e Marketing e C.B. Produções de Vídeo, onde atuou como coordenadora, diretora, produtora, redatora e apresentadora. Além disso, foi também a produtora do primeiro talk show do estado do Paraná, o Curitiba VIP,[1] e é membro da BPW Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais, uma organização não governamental (ONG) sem fins lucrativos e apartidária.[6]

Trajetória política[editar | editar código-fonte]

Cida Borghetti iniciou sua vida política como militante do PDS Jovem, partido que sucedeu a (ARENA), e foi filiada aos partidos da Frente Liberal (PFL), Progressista (PP) e Republicano da Ordem Social (PROS).[2]

Em 1989 e ao lado do seu esposo, Ricardo Barros, o então prefeito eleito do município de Maringá, Cida Borghetti assume a função de primeira-dama[1] e também o cargo de presidente voluntária do Provopar (1990-1992), um programa de voluntários do governo paranaense voltado ao treinamento e mobilização de voluntários para atuar em áreas sociais.[1] Também entre os anos de 1998 e 2000, atuou como Chefe do Escritório de Representação do Paraná em Brasília durante o governo de Jaime Lerner.[1]

Em 2000, Cida ingressa na vida política de forma oficial ao candidatar-se à prefeitura de Maringá com 35 anos de idade. Porém, mesmo contabilizando 22.392 votos, não conseguiu ser eleita.[1] Dois anos depois, Cida conseguiu eleger-se ao cargo de deputada estadual pelo Partido Progressista Brasileiro (PPB) com a soma de 53.225 votos, reelegendo-se em 2007 para o segundo mandato.[7] Já em 2011, elegeu-se como deputada federal para a 54ª legislatura, atuando principalmente em favor da criação do Dia Contra o Câncer de Mama no Paraná e no comando dos trabalhos na Câmara Federal do Marco Legal da Primeira Infância.[1]

Nas eleições de 2014, Cida foi candidata a vice-governadora[8] na chapa de reeleição do então governador Beto Richa, ambos sendo eleitos. Com a renúncia do titular, tornou-se governadora em 6 de abril de 2018.[9] Ainda no mesmo ano, foi candidata à reeleição ao governo do Estado, porém, foi derrotada em primeiro turno por Ratinho Júnior (PSD).[10]

Em 2013, deixou o Progressistas (PP) e filiou-se ao recém-criado Partido Republicano da Ordem Social (PROS), assumindo a presidência do partido no Paraná. Em fevereiro de 2016, deixou o PROS por perder o comando do partido no estado. Alguns dias depois, anunciou seu retorno ao Progressistas (PP).[11]

Em 2018, Cida Borghetti tornou a se candidatar ao cargo de governadora do estado do Paraná pelo Progressistas (PP) e, mesmo obtendo a soma de 831.361 votos (15,53% dos votos válidos), não conseguiu ser eleita.[12]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Beto Richa
Governadora do Estado do Paraná
2018 — 2018
Sucedido por
Ratinho Júnior
Precedido por
Flávio Arns
Vice-governadora do Paraná
2015 — 2018
Sucedido por
Darci Piana