Cidade média

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2014).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Cidade média é um termo comumentemente usado em urbanismo para designar cidades que abriguem de 100 mil a 300 mil habitantes.[1]

Muitas cidades acima de 100 mil habitantes já abrigam empresas e serviços de alto padrão e sofisticação. Nelas estão presentes universidades, centros de pesquisas, laboratórios, clínicas especializadas, além dos meios de comunicação de massa e revenda de produtos importados. Geralmente, esta categoria de cidade tem influência sobre o seu estado ou uma determinada região.[2]

Uma definição mais antiga é a que foi dada pela Conferência Internacional de Estatística de 1887, que definia cidades grandes como sendo aquelas com mais de 100 mil habitantes. No Brasil há mais de 200 municípios entre 100 e 300 mil habitantes, a maioria deles perto do litoral.

Em Portugal, existem 21 municípios considerados médios com uma população entre 100 e 300 mil habitantes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. «População das cidades médias cresce mais que no resto do Brasil». IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). 28 de julho de 2008. Consultado em 2 de agosto de 2008 
  2. Hierarquia das cidades do Brasil - Brasil Escola