CineGrid Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O CineGrid é uma organização não comercial baseada na Califórnia que começou suas atividades em 2004 com o objetivo de transmitir conteúdos de super/ultra/alta definição por meio de redes fotônicas digitais de 1 Gbps a 1 Pbps (Petabit per second) que utilizam computação em grid. Além disso a associação também implementa aplicações de mídia para fazer frente ao aumento significativo na demanda por intercâmbio de conteúdos midiáticos digitais entre localidades remotas nas áreas científicas, educacionais, de pesquisa, visualização avançada, telemedicina, telessaúde, cinema, arte e entretenimento. O CineGrid promove anualmente encontros, também chamados Workshops, no CALIT2 (California Institute for Telecommunications and Information Technology), renomeado desde 2013 como Qualcomm Institute (Qi), localizado na Universidade da Califórnia em San Diego (UCSD). A associação CineGrid conta atualmente com 64 membros independentes, entre eles universidades como UC Berkeley, Universidade de Chicago em Illinois (UCI), Universidade da Califórnia em San Diego (UCSD), organizações e corporações. O CineGrid também promove encontros em outros locais e mantém estruturas independentes em países como Holanda e Brasil.[1] O nome CineGrid vem da junção da palavra Cinema com os Grid's computacionais.

Membros Fundadores[editar | editar código-fonte]

O CineGrid é composto por pessoas inovadoras do campo das ciências e das artes e que possuem alguma aproximação com o campo da tecnologia. Entre seus fundadores estão:

Cinegrid no Brasil[editar | editar código-fonte]

O CineGrid realizou suas primeiras interações no Brasil em 2008,[9] quando auxiliou e apoiou a projeção de 14 filmes no formato 4k (ultra definição) durante uma semana no Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE), na sede da FIESP em São Paulo, cedendo parte de seu acervo para o evento. Em 2009, o CineGrid apoiou a primeira première de cinema em ultra definição através de redes fotônicas realizado entre dois continentes. O filme Enquanto a Noite não Chega, de Beto Souza e Renato Falcão, foi transmitido em 4K em tempo real de São Paulo (FIESP) para as cidades de San Diego (UCSD) e Kyoto (Keio University) no Japão. O evento foi realizado durante o Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE).[10] Em setembro de 2011 foi organizado o primeiro CineGrid workshop do hemisfério sul na cidade do Rio de Janeiro. O evento aconteceu no Museu de Arte Moderna (MAM) e contou com inúmeras demonstrações no campo das imagens ultradefinidas e das redes avançadas. A edição do segundo CineGrid Brasil 2014[11] aconteceu em agosto de 2014 na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

Membros do Cinegrid Brasil[editar | editar código-fonte]

  • Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP)
  • Laboratório de Artes Cinemáticas (LabCine) - Universidade Mackenzie
  • Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (CPqD)
  • ANSP (An Academic Network in São Paulo)
  • CINUSP

Conferências anuais[editar | editar código-fonte]

Anualmente o CineGrid Califórnia promove uma conferência para seu membros na Universidade da California em San Diego (UCSD). Em suas conferências anuais, os membros apresentam suas pesquisas e demonstram os avanços alcançados em relação à distribuição de conteúdos por meio das redes, além de promoverem as ferramentas que desenvolvem para implementar soluções no campo da produção e distribuição de imagens em ultra/alta definição e aplicações no campo do cinema, da telemedicina e da visualização avançada em ultra definição por meio das redes avançadas. Também anualmente são promovidos encontros em Amsterdam, na Holanda, e no Japão, nos quais são enviados e recebidos conteúdos audiovisuais e também danças e performances ao vivo para vários países, tais como China, Áustria e Estados Unidos. Em 2011 foi inaugurado o Cinegrid Brasil, com seu primeiro evento acontecendo no MAM na cidade do Rio de Janeiro. O segundo CineGrid Brasil aconteceu em agosto na cidade de São Paulo, na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), com apoio da CAPES e do CNPq.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

A associação CineGrid vêm sendo motivo de inúmeras publicações de seus experimentos em revistas científicas de ponta e também pelos meios de divulgação científica com ênfase nos tópicos das demonstrações que os grupos ligados aos pesquisadores têm desenvolvido. Algumas delas podem ser encontradas nas edições da revista Future Generation Computer Systems, que já dedicou dois volumes às pesquisas dos grupos ligados ao CineGrid[12] e em revistas científicas na área de comunicação e novas mídias, tais como o Journal of Computer and Communications.[13]


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Tracking the light. Transcontinental transmission of high definition film inaugurates 10-gigabyte optic fiber for academic Internet». FAPESP Online. Setembro de 2009. Consultado em 7 de julho de 2014 
  2. «CineGrid: A New Cyberinfrastructure for High Resolution Media Streaming». CTWatch Quarterly. Maio de 2007. Consultado em 21 de abril de 2011 
  3. «2008 ORION Discovery Award Recipient» (PDF). The Ontario Research and Innovation Optical Network. 2008. Consultado em 21 de abril de 2011 
  4. «CineGrid@AES Special Event» (PDF). San Francisco State University. 25 de outubro de 2006. Consultado em 21 de abril de 2010 
  5. «CineGrid: Super high definition media over optical networks». Science Direct. 2011. Consultado em 21 de abril de 2011 
  6. «CineGrid Demonstrates International Networked Distribution of 4K Motion Pictures». TransLight/StarLight Press. 25 de outubro de 2007. Consultado em 21 de abril de 2010 
  7. «Calit2, CineGrid Win CENIC Award». Digital Cinema Report. 2011. Consultado em 21 de abril de 2011 
  8. «Calit2, CineGrid Win CENIC Award». Digital Cinema Report. 2011. Consultado em 21 de abril de 2011 
  9. «FILE Media Arts Festival features UCSD Art Installations and CineGrid 4K Cinema». Cinegrid Website. 2008. Consultado em 29 de julho de 2011 
  10. «Tri-continental premiere of 4K feature movie via network streaming at FILE 2009». Future Generation Computer Systems Journal, Volume 27, issue 7. 2011. Consultado em 29 de julho de 2011 
  11. «Tecnologias do cinema têm aplicações científicas». Agência FAPESP. 2014. Consultado em 18 de novembro de 2014 
  12. «Future Generation Computer Systems». Future Generation Computer Systems Journal. 2011. Consultado em 7 de julho de 2014 
  13. «Journal of Computer and Communications». Journal of Computer and Communications. 2014. Consultado em 18 de novembro de 2014 

Links externos[editar | editar código-fonte]