Cinemax (Brasil)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre um canal de televisão por assinatura básico brasileiro voltado à exibição de filmes e séries. Para a rede de televisão por assinatura homônima disponível nos Estados Unidos, veja Cinemax. Para o canal de televisão por assinatura anteriormente conhecido como Cinemax e atualmente chamado HBO Pop, veja HBO Brasil.
Cinemax
Tipo Canal de televisão por assinatura
País  Brasil
Fundação 1 de outubro de 1997; há 24 anos (como canal premium)
1 de dezembro de 2010; há 11 anos (como canal básico)
Pertence a Warner Bros. Discovery Americas
Proprietário Warner Bros. Discovery
Slogan Entra em modo Cinemax
Formato de vídeo 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Canais irmãos
Página oficial https://br.cinemax.tv/
Disponibilidade por satélite
Canal 109
Canal 509 (HD)
Canal 155
Canal 655 (HD)
Canal 49 (HD)
Canal 102 (HD) (satélite Intelsat 34)
Canal 660
Disponibilidade por cabo
Canal 155[1]
Canal 655 (HD)
Canal 650 (HD)
TVN
Canal 133
BVCi
Canal 303
CaboNNet
Canal 56
Disponibilidade digital
Simulcast

Cinemax é um canal de televisão por assinatura brasileiro pertencente à Warner Bros. Discovery Americas, divisão da Warner Bros. Discovery. Foi lançado em 1º de outubro de 1997.[2] É a versão brasileira do canal homônimo estadunidense, sendo um canal disponível nos pacotes básicos das operadoras de TV por assinatura.

História[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, o Cinemax foi concebido para se dedicar integralmente a filmes, diferente da HBO, com linguagem irreverente e indo além dos blockbusters.[3]

Em 1º de outubro de 2000, foi lançado o Cinemax Prime, posteriormente renomeado para Max Prime em 2003.[4][5]

Estreiou em junho de 2001 a série Queer as Folk.[6]

A partir de 1º de junho de 2010, a HBO Brasil e a HBO Latin America relançaram os canais Cinemax e Cinemax *e, que retransmitia a programação do canal principal com atraso, como Max HD e Max, respectivamente.[7][8][9]

Em 1° de dezembro de 2010, cerca de 5 meses após ser substituído pelo Max HD nas operadoras do país, o canal retornou com um outro perfil e público. Passou a ser disponibilizado em pacotes e combos básicos da televisão por assinatura, deixando de ser um canal premium.[10] Tornou-se um concorrente direto do Megapix, da Rede Telecine.

O Cinemax passou a alcançar 8 milhões de assinantes no Brasil após entrar no pacote básico da NET em 2012.[11]

Desde 2013, o canal passou a reexibir séries consagradas da HBO em sua programação, como Mad Men e The Sopranos.[12][13] Em 2016, o Cinemax iniciou transmissão simultânea de séries até então restritas à HBO como formar de atrair assinantes para o pacote premium da HBO Brasil.[14]

Em 2020, a HBO Latin America decidiu extinguir a marca Max de seus canais premium para evitar confusões com o novo serviço de streaming HBO Max, renomeando os canais com a marca HBO. O Cinemax não foi afetado pela mudança.[15]

Referências

  1. Grade de canais "Juntinho"
  2. «Folha de S.Paulo - TV: Globosat e HBO lançam 5 novos canais de filmes em outubro - 17/09/97». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 20 de junho de 2022 
  3. «Cinemax lança apresentadora -». Folha de S.Paulo. 2 de novembro de 1997. Consultado em 20 de junho de 2022 
  4. «Sétima arte: Cinemax Prime estréia sem novidades no acervo». Folha de S.Paulo. 1 de outubro de 2000. Consultado em 20 de junho de 2022 
  5. «HBO muda foco e nome do Cinemax Prime». TELA VIVA News. 27 de agosto de 2003. Consultado em 20 de junho de 2022 
  6. «Folha de S.Paulo - Televisão - Daniel Castro: HBO do Brasil compra seriado gay polêmico». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 20 de junho de 2022 
  7. «Canal Cinemax muda de nome para MAX HD». AdNews. 5 de junho de 2010. Arquivado do original em 5 de junho de 2010 
  8. «HBO lança Max HD e Max no início de junho». TELA VIVA News. 15 de maio de 2010. Consultado em 20 de junho de 2022 
  9. Admin, Site (7 de junho de 2010). «HBO Latin America Announces Improvements in the Cinemax East Channel, Now Branded MAX in the Caribbean». Trinidad Tribune (em inglês). Consultado em 20 de junho de 2022 
  10. «Cinemax será distribuído a partir de 1º de dezembro». TELA VIVA News. 22 de novembro de 2010. Consultado em 20 de junho de 2022 
  11. Padiglione, Cristina (4 de junho de 2012). «Sem intervalo». O Estado de S. Paulo 
  12. Padiglione, Cristina (15 de junho de 2013). «Sem intervalo». O Estado de S. Paulo 
  13. Padiglione, Cristina (13 de julho de 2013). «Sem Intervalo». O Estado de S. Paulo 
  14. Padiglione, Cristina (15 de dezembro de 2015). «Sem Intervalo». O Estado de S. Paulo. Consultado em 20 de junho de 2022 
  15. TudoCelular.com (1 de novembro de 2019). «HBO vai mudar nome de três canais Max para unificar marca em 2020». TudoCelular.com. Consultado em 20 de junho de 2022